sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

A chegada do ano de 2017 recorda-me fortemente que nasci em 1977

É mesmo verdade, não sei se daqui a 300 e tal dias cá estarei, pela amostra de pessoas conhecidas tão mais jovens do que eu e que têm partido nos últimos dias....mas, admtindo que lá chego...daqui a um ano poderei estar a dizer que cá ando há 40 anos.

É muito ano!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Olhitos da Pequena

Check!

Por enquando está com uma visão impecável. Tendo a miopia presente o factor hereditariedade, há que estar atenta.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Ritual pós Natal

Os brinquedos novos preferidos vêm passar comigo o dia, ficam no carro, porque antes foram fazer um visita aos amiguinhos do colégio.

Isto porque ao querer levá-los para brincar com os outros meninos, já lhe estragaram ao longo dos anos uma série de bonecas!

Não tenho dúvidas de que não há dor maior do que a de perder um Filho

E hoje, uma mãe que conheço perdeu o seu filho. É com profunda tristeza que vemos partir um jovem com 30 anos, que aparentemente ontem estaria bem e hoje...não acordou.

Quero acreditar que apesar de tudo foi em paz e que seguirá o seu caminho de luz, pois a imagem que deixou foi mesmo a de um bom rapaz.

Para a minha irmã que tinha por ele uma profunda amizade deixo-lhe palavras de esperança, e que de facto, uma amizade  tão forte não acaba assim, vai muito além da matéria.

É um dia triste e o meu pensamento está com esta família.

O desconhecimento enternecedor

Depois da mãe começar finalmente a conseguir aguentar-se em pé, pois foi alvo de uma gripe das antigas, daquelas que levam à urgência, daquelas em que se fazem exames para despistar coisas mais graves e que ainda assim se sai de lá com receitas de antibiótico, pois para além do vírus, se tem em cima uma infecção respiratória, deu-se o regresso à vida activa.

Começar a fazer as fichas que a professora mandou e, dado o volume de trabalho para umas mãos tão pequenas, vamos lá ver se ainda conseguimos concluir tudo a tempo, sem termos que nos fazer valer da ajuda do tempo, nos tempos livres no colégio - apesar de tudo isso estar incluído no que pago, não há absolutamente nada que pague uma mãe também poder dedicar algum do seu tempo a monitorizar os trabalhos de casa dos filhos, trabalhar com eles, incentivá-los, ajudá-los.

Pois que estava a ler palavras escritas com a letra "L" e depois tinha que fazer corresponder às figuras que tinha na ficha; eis se não quando eu oiço algo, que me fez crer que ia sair ao lado....e ia! (uma mãe conhece mesmo muito bem o seu filho)

"Lê......i......ttttao."

Então e o acento, como se lê filha?

"Ah, já sei....leitão!"

Boa, digo eu. Então agora faz lá corresponder ao leitão.

"Já tá mãe, é ali, no leite. É um pacote de leite grande mamã!"

Ahahahahahahah.

Lá lhe expliquei que leite, é leite. Leitão é um porco bebé, e ele estava lá.

Já aprendeu mais uma coisinha, mas foi uma delícia.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

domingo, 18 de dezembro de 2016

A Solidariedade Social vista por uma criança de 6 anos

Ontem levei-a comigo ao supermercado para fazer umas compras rápidas; coloquei as compras no saco, paguei e já nos dirigíamos para a saída quando ela me diz:

Mãe, hoje não deixamos o saco com os alimentos para as pessoas que têm fome!?

Lá lhe expliquei que as acções no Banco Alimentar só funcionam nos supermercados 2 vezes por ano, por forma a se conseguir um acréscimo de dádivas, mas que existem outras acções ao longo do ano e com outros parceiros que permitem levar alimentos a quem deles mais precisa.

Não ficou muito convencida que se reúnam assim tantos alimentos fora das acções nos supermercados e comenta em jeito de conclusão:

"Será que as pessoas nos outros dias têm menos fome!?"

E como um sorriso também pode valer mais do que mil palavras...

Venham os da época festiva de 2016, para mais tarde recordar!


sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Uma pessoa percebe que já não tem 20 anos quando

Um serão de borga que até acaba cedo (2 da madrugada), seguido de uma noite mal dormida porque a criança acorda a chorar 2 vezes e tem febre, origina a que eu esteja a esta hora com os olhos a querer cerrar e eu a não deixar e estar ao mesmo tempo a fazer um esforço sobre-humano para me manter acordada sem fazer grandes ondas.

Está frio, frio, frio

E as maleitas começam a atacar a juventude de lá de casa....febrão alto à noite. E começam hoje as primeiras férias de Natal a sério!

About last night - Tamariz


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

A fase do "Mãe, preciso de dinheiro!" já começou

Pensava eu que o boom seria mais na fase da pré-adolescência e afinal fui apanhada na curva na infância.

Creio não haver nenhum dia, Santo ou não, em que não haja um extra: ora é o bilhete para o espectáculo que vai ver  com o colégio, ora porque vai haver uma peça de teatro na escola e eles é que pagam, ora para o cabaz de Natal da família necessitada, ora acabou a cola, ora gastou o lápis, ora partiu o afia-lápis, festa(s) de anos, estragou o chapéu-de-chuva, fotografias de Natal, etc., etc., etc., e....é uma autêntica torneira avariada sempre a pingar.

Não é mesmo nada fácil.


terça-feira, 13 de dezembro de 2016

A Professora disse que ela merecia ir ver a Cinderela no Gelo e tinha razão

As notas dos segundos testes foram tão boas quanto as dos primeiros.

Orgulho na minha filhota :)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Côres de Outono


Balanço do dia de ontem

Foi um dia com momentos muito bons e felizes; os melhores de todos, principalmente a mensagem da praxe da minha mãe pouco passava da meia noite e o beijinho espontâneo de parabéns da minha filha, de sorriso rasgado, logo depois de acordar.

O dia era meu, mas preferi dá-lo a ela e levá-la a um local novo; rumámos a Coimbra e visitámos o Portugal dos Pequenitos. Lembro-me que lá fui pela primeira vez sensivelmente com a idade dela, e achei aquilo gigante e a sensação para ela foi igual, adorou. Não podia ter melhor prenda pelos meus 39 anos, do que proporcionar ainda mais sorrissos à minha filhota.


sábado, 10 de dezembro de 2016

Queen - '39 (live 1979) - Diz que faço 39

E nada melhor do que esta música maravilhosa :) Parabéns a mim!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Os miúdos em geral estão desaustinados e mal educados

Educar uma criança está longe de ser fácil, e eu que o diga, pois sou mãe de uma criança peculiarmente difícil.

É um doce de menina, meiguinha, generosa, inteligente, mas tem um lado menos bom, perturbador. Teimosa, obstinada, tem a fama e também o proveito de resolver os problemas dela sozinha, nem sempre da melhor forma, pois dada a tenra idade lhe falta ainda a assertividade e a presença de espírito que muitas das vezes se impõem.

Resumindo, a minha filha tem alturas em que é mesmo muiiiiito chata, mas depois, no minuto a seguir é uma princesa - a conjugação de genes ao nível de feitio, não foi de facto a melhor.

De qualquer modo, sabe distinguir o certo do errado, sabe quando erra e tenta melhorar e corrigir os aspectos menos bons, ainda que facilmente se esqueça e andamos para trás e para a frente regularmente.

Mas ao falar com a Professora se por um lado fiquei mais tranquila, por me ter dito que é uma miúda com valores e educação de berço, por outro fiquei preocupada ao saber que a turma, no seu todo, não é fácil. E nestas coisas, já se sabe, junta-te aos arruaceiros e serás tão mau, ou pior do que eles.

Pois que ontem chegou a casa meia transtornada porque 2 colegas da sala tinham ficado de castigo e tinham levado recado para casa - bom, confesso que esta primeira parte não me causou estranheza; também ela já ficou de castigo, trouxe um recado na caderneta por se deixar ficar a brincar com água na casa de banho em vez de ir para a sala de aula, e de quando em vez, traz uma bola amarela por estar na conversa e se levantar do lugar sem ordem.

Mas o motivo do transtorno era - os meninos foram brincar para os canteiros da escola, prática que é proibida,e eles sabem-no e....puseram-se descaradamente a fazer xixi nos ditos espaços.

Parece-me uma falha de educação de base; ok, são rapazes, mas cada vez mais os pais devem ter o cuidado de os ensinar desde tenra idade que, apesar de anatomicamente fácil, existem espaços próprios para fazer as suas necessidades fisiológicas e não na via pública, ao pé de outras pessoas, sobretudo meninas e afins.

Bom, como ela veio tão chocada com a falta de respeito, creio que neste tipo de coisas o correcto está enraizado.

Mas continua a conservar uma mola na cadeira, que a faz levantar sempre que não deve.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Tem sido de facto uma semana atarefada

Não me posso queixar do trabalho, pois é sempre bem vindo, mas parece que esta semana se concentraram os problemas todos e impôs-se uma pressão muito superior à das semanas anteriores, sendo que, as semanas anteriores também não têm sido fáceis.

Pois que eram 7.40h da manhã, um frio cortante e lá ia eu a caminho do escritório número 2 para um dia de trabalho duro - mas então não era feriado!?

Para não estar a incomodar os seguranças que nestes dias deixam a garagem fechada e só a abrem caso apareça alguém, lá deixámos o carro no estacionamento de fora, feriado é grátis, por isso, tudo tranquilo, mas o pior devaneio de todos os tempos, os cafés e pastelarias do costume - fechados!

Nada de frescuras, trabalhar como se não houvesse amanhã, eis se não quando pelas 11 e pouco a fome e a fraqueza já inundavam o meu ser; impôs-se a aventura de encontrar um sítio aberto para comer.

E havia, e até comi coisas boas que terminei com uma tarte de lima com base de bolacha oreo, mas de facto há sítios que se esticam nos preços, bolas!

E depois, regressar à labuta, que a procissão ainda ia no adro.

Quando me apanhei em casa, nem queria acreditar.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

E ao 3º dia

Mais uma série de acidentes na estrada, mas um fim de dia de pára-arranca, mais stress; esta semana está a ser memorável.

...e diz que passados 3 dias, nasci.

Desesperante

Hoje, achei que com o tempo que demorei ontem a chegar a casa, iria ser maias fácil.

Qual quê - 48 minutos cronometrados para percorrer qualquer coisa como 3kms; não sei o que se passou, estava a hiperventilar outra vez, a sonhar com o teletransporte. Bolas, não consigo deixar de ficar uma pilha de nervos por saber que tenho a minha filha à espera.

Mas eis que percorridos os tais 3kms se abriram alas, e consegui chegar até à minha criança a horas decentes.


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Começam a chover os vales...

Entre o Black Friday, a Ciber Monday, a super oferta não sei do quê, o meu aniversário e o Natal...se tivesse notas de 500€ como tenho vales, não precisava de fazer mais nada nos próximos anos!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

E como não há uma sem duas, nem duas sem três

A minha televisão está definitivamente a dar o berro. E estou com despesas a mais para ir a correr comprar outra!


É daqueles dias que a minha neura dá a volta ao Distrito

2 horas e 20 minutos para percorrer uma distância de 25kms - é de uma pessoa se pôr aos berros dentro do carro.

Sim, é de uma pessoa se passar se não tiver mais que fazer, é crítico se tiver que ir buscar um filho ao colégio e não tiver a quem recorrer.

Com estas e outras um dia destes tenho um AVC, só pode!

sábado, 3 de dezembro de 2016

Tem tendência para dar nas vistas

Estava eu na Arezzo a escolher uns botins, ora indecisa entre uns mais práticos tom Camel, ora entre uns mais clássicos em preto, vira-se para uns com padrão leopardo e diz:

"Mãe, leva aqueles de chita, são os mais bonitos de todos."

OMG! Devia ficar a parecer o Shaka Zulu!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Estes aumentos (inhos) da idade da reforma são...

....de uma ternura sem precedentes.

Acho que se chegar a essa tal idade, a da reforma, já devemos ser obrigados a cavar a própria da cova e ainda pagamos ao dia o facto de ainda não lá figurarmos.


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

terça-feira, 29 de novembro de 2016

E a família aumenta

Mais uma priminha direita a nascer...é hoje, é hoje! Crescei e multiplicai-vos!

domingo, 27 de novembro de 2016

Furiosa

Foi como a minha filha me conseguiu pôr depois de, ao estar a separar a roupa pala lavar e me deparo com um barulho estranho vindo de dentro de uma camisola polar. Ela vem num ápice a correr a tentar evitar o pior e eu que já estava a ficar verde, comecei a hiperventilar.

Saem de lá de dentro 3 vernizes das unhas, e duas pedras pintadas com os ditos. Passei-me.

Mais uma vez traiu a minha confiança, pois aqueles vernizes vieram numa revista da Barbie que a avó lhe comprou, tinham ficado guardados no armário da casa-de-banho, isto porque não me entra que miúdas pequenas pintem as unhas. Não lhes faz bem e ainda por cima, fica mesmo muito piroso.

Tinha ficado a promessa de que quando se mascarasse no próximo Carnaval, a carácter excepcional lhe pintaria as unhas.

Foi o que perdeu; nem agora, nem no Carnaval, nem tão cedo...e é melhor tentar abstrair-me um bocado da asneira, antes que me dê uma fúria e deite tudo fora!


sábado, 26 de novembro de 2016

Em fim de semana black

Uma pessoa desgraça-se nos sítios do costume; adorei, by Lion of Porches.


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Upgrades na Leitura

E testemunhar de dia para dia os avanços que são dados na leitura, é arrebatador.

A minha bebé cresce, é verdade, mas....se não crescesse era sinal que algo estaria mal. Todos os dias tem trazido novas tarefas relacionadas com a leitura, a aprendizagem de novas letras surge a velocidade cruzeiro. Nos últimos 2 dias tem estado na letra T - "Mamã, estou na letra do teu nome" diz ela.

Se há 2 semanas atrás eu desesperava a achar que ela nunca ia conseguir encaixar muito bem os ditongos, ontem surpreendeu-me ao ler as 6 frases que trouxe para estudar, sem intervenções dignas de destaque da minha parte.

Limitava-me a alertar que aquele E tinha acento e ela olhava para mim e pronunciava ÉÉÉ! E logo a seguir aparecia um sem acento e aí ela dizia "eeeeeeeeeeeee".

Acho piada à técnica - primeiro identifica os ditongos e depois adiciona a letra que surge à esquerda e forma a palavra. Cada um tem o seu método e parece-me que este com ela vai resultando :)

Versão Melhorada - Toca a Chapinhar - UGG introduces Classic II

A minha filha que não veja isto, sobretudo quando passo a vida a dizer-lhe para não se atrever a chapinhar quando tem as UGG :)

terça-feira, 22 de novembro de 2016

E vem o Cristiano, e vem o Real Madrid, e vêm todos ao meu Sporting

E despassarada como sou com as lides futebolísticas, lá me apercebi a tempo que não posso ligar o piloto automático e fazer o trajecto do costume, pois o mais certo era ficar presa ali para os lados do Campo Grande e a minha criança à espera.


sábado, 19 de novembro de 2016

Haverá melhor paciência de avó

Ao ter-se uma mamã que não tem jeito nenhum para as costuras, agulhas e afins, e vai daí, leva-se o poncho cujo pompom caiu, o chapéu de chuva cuja vareta de descoseu e o boneco cuja barriga se rompeu para casa da avó e esta, com uma paciência de "Jó" pôr tudo em ordem para a netinha querida!?

Obrigada Mãe :)

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

De coração cheio após uma reunião particular com a professora da Lady Tinki :)

Tenho uma miúda inteligente, de raciocício rápido, ok, mal comportada no sentido de ser faladora, de achar que quando acaba o trabalho dela deve ir fazer o dos outros, no teste quando acabou o dela pôs-se a dar as respostas certas aos outros, etc.

É uma miúda bem resolvida e feliz.

E pensar que há 6 anos atrás eu achar que depois de tudo o que passei, não ia conseguir ser mãe - não é fácil, mas transbordo de orgulho na menina que estou a criar.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Não obstante os meus receios face às experiências escolares da minha filha

Por saber que é cata-vento, teimosa, distraída, conversadora, etc., etc., e, por também perceber que de facto ela e os ditongos ainda não se tratam por tu, o comportamento na sala de aula também não é o ideal...as notas dos primeiros testes escritos foram:

Português - Bom
Matemática - Bom
Estudo do Meio - Muito Bom

Veremos como a criança se vai comportar daqui em diante.

Ainda mais bonita hoje...Love U Moon.


Estava assim hoje, ela....a Lua...


sábado, 12 de novembro de 2016

Make my child even more happy

Tenho vivido nos últimos dias uma emoção daquelas grandes, perante a perspectiva de proporcionar uma grande surpresa à minha filha.

Começando pelo princípio, a história tem pouco mais de 6 anos quando, com cerca de 3 semanas de vida, uma grande amiga da família, que me conhece desde muito pequena lhe ofereceu uma coelha, que desde aí acompanhou a minha filhota para todo e qualquer lugar.

Com as suas orelhas proeminentes chamei-lhe Orelhinhas que veio a ser rebaptizada por ela, assim que desenvolveu a aptidão da fala de Naínhas...e assim ficou, até hoje.

Como qualquer brinquedo que acompanha uma criança pequena, a Naínhas, por muito que fosse à máquina de lavar, ficou encardida, descosida, rota mesmo - e nem estando uma noite de molho, ou sendo cosida com carinho pela avó, ela se desgostou dela. Apanhámos sustos, por muito atenta que eu estivesse, chegou a perdê-la no chão várias vezes, lembro-me de um dia ter percorrido o IKEA de ponta a ponta à procura dela e vir a encontrá-la no meio de uns cartões; outra vez esteve desaparecida cerca de 3 semanas e veio a ser encontrada num telhado de uma garagem ao lado do colégio; teve o pai de uma coleguinha que subir ao telhado e resgatá-la.

O bolo de 2º aniversário tinha a Naínhas....e é sem dúvida o conforto dela, o porto de abrigo para dormir, para comer, quando tem medo, quando está doente....

Com os crescimento fui sempre incutindo o sentido de responsabilidade; a Naínhas já podre de todo, disse-lhe que ela já não podia sair de casa, que ia ficar numa caixinha ao lado da cama dela e que estaria sempre aqui para ela; as resistências eram muitas, queria sempre levá-la, nem que que fosse para a deixar no carro durante o dia, para que depois, ao fim do dia, a Naínhas a fosse buscar.

Num certo dia, aconteceu o pior, já lá vão bastantes meses - levou-a escondida, eu não me apercebi e perdeu-a.

Sofreu pela perda e eu sofri por ambas. É que a Naínhas também faz parte da minha vida! Os primeiros dias foram duros, tentámos encontrar um boneco que a substituísse, a resistência foi muita, e teve que se resignar...mas, quase que diariamente e até hoje, a Naínhas cinzenta (encardida, entenda-se) era recordada por ela.

E tanto a procurei que venho a encontrá-la no site da Jelly Cat, marca da qual ela tem alguns bonecos e que eu não me lembrava ser a marca da Naínhas.

Bom, ao vê-la, concluí a compra e andei 1 semana em pulgas sem desvendar o achado.

Hoje finalmente chegou, quando a fui buscar coloquei-a na cadeira dela do carro; a "destrambelhada" entra no carro, atira com a mochila e depois olhou, olhou uma outra vez, virou-se para mim e disse:

"Mamã, o que é isto? É a...a...é igual à outra Naínhas, é igual mamã. Foste tu?? Como conseguiste? Foi a Fada Dentinho?"

Depois da emoção inicial agarrou-se a mim, deu-me os beijinhos mais ternos de sempre, agarrou-se à nova Naínhas igual à outra e não mais a largou.

Comeu com ela, desenhou-a várias vezes no bloco, agarrou-se a mim com ela, deu-lhe um ataque de histerismo daqueles de alegria e está feliz a miúda. Tem a noção de que não é a primeira, a tal encardida e com o cheiro dela, aquela que eu coloquei junto ao meu corpo nos primeiros dias, para ela mesmo no berço, ter sempre o cheiro da mãe....mas sente-se que é como se fosse.

Está feliz a miúda e eu....bom, eu ainda mais!


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Shame on them

Ou o resultado de se ser estúpido!


"O Português mais Erudito do Mundo e + 99 Personalidades da História de Portugal"

Decorreu no dia de hoje a apresentação do livro escrito por uma pessoa que admiro bastante, pela sua essência, inteligência, integridade, humildade, entrega à sua profissão e a causas, que muitos consideram perdidas.

É sem dúvida um grande profissional na área da advocacia, mas, para além disso, faz uma série de outras coisas, entre as quais...escrever livros e brindar-nos com esta obra tão interessante e inovadora.

A título pessoal o Dr. Pedro Proença é uma pessoa de que gosto muito e foi com muito gosto e de bom grado que assisti, juntamente com a minha Lady Tinki, à apresentação do livro.

Do que não estávamos à espera era de conhecer também esta Grande Senhora, uma das personalidades visadas na obra e que fez parte dos ilustres que a apresentaram; e fica uma fotografia da Simone de Oliveira com a minha filhota, para recordar hoje e sempre.


sábado, 5 de novembro de 2016

A promoção dos brinquedos do Continente

Todos os anos digo que não vou lá mais, mas todos os anos lá volto, e saio a dizer exactamente o mesmo.

Apanhei-a na aula de Inglês, fui lá a correr; de facto apetece trazer um monte de coisas, houvesse dinheiro a rodos e um closet só para guardar brinquedos.

Trouxe-lhe dois brinquedos, deixei lá €€€€ e fiquei com 50% de desconto em cartão.

Se eu fosse pequena, acho que ia querer a secção inteira das bonecas e jogos - o que podemos esperar dos nossos filhos.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Hoje levei uma bruxa tamanho midi à escola!

E apesar da indumentária não ir de preto carregado, ela ia toda contente.

Com pouco se contenta uma criança.

domingo, 30 de outubro de 2016

Cabeleira

Se o cabelo fosse branco, mais parecia a cabeleira do Marquês de Pombal; esta começa a precisar levar uns valentes golpes de tesoura.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Recado na caderneta - uma facada no meu coração de mãe

Eu sabia que o início não ia ser fácil; sei quem tenho em casa, sei que é uma miúda muito contestatária e que tem bastante resistência às regras e ao facto das mesmas existirem.

Também sei que com as pessoas com quem faz mais cerimónia se porta bem melhor do que comigo, mas mesmo assim vai tardar algum tempo até atingirmos a perfeição.

E o inevitável aconteceu, recado na bela da caderneta - a menina chega constantemente atrasada após os intervalos porque vai para a casa de banho e fica lá a brincar.

Como é que isto não me é nada estranho, se eu passo o tempo em que estamos em casa a arrastá-la da casa de banho para fora!? Nunca tinha visto uma criatura com uma panca tão grande com a casa de banho como a minha filha - ora gasta água, ora põe-se ao espelho, ora se põe a experimentar os meus perfumes, dá banho às bonecas, pinta-lhes a cara, etc.

Já me zanguei, já a castiguei, já a fechei lá dentro por 5 minutos e pelo que vejo a situação não melhora; mas desta gota d'água de se ficar também na casa de banho da escola eu não esperava.

Lá lhe li o responso, zanguei-me muito a sério, espero honestamente não receber mais nenhuma advertência deste tipo.

Educar um ser humano é de facto muito mais difícil e doloroso do que o parir!

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Olha um ouriço Mamã!

Fê-lo a partir do número 1....e para mim, está maravilhoso.


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Para quem circula hoje para os lados do Campo Pequeno

Avenida da Republica, Túnel da João XXI e afins, tudo cortado. Ai eu :(

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Mamã, amanhã vou aprender os "dintongos"

Uiiii, isto promete!

E eu digo, "ditongos filha, di-ton-gos.

E ela:

 - Na na, a porssora disse dintongos!

Toma lá para aprenderes o que custa a vida - estas mães não percebem nada disto.

A minha filha acordou ontem de manhã bastante aflita

Não é novo, mas senti-a particularmente preocupada.
Sempre teve estas pancas, estes sonhos premonitórios, sei lá, não sei se os miúdos que vivam com o pai e com a mãe, ou que, mesmo não vivendo, sintam que existe respeito mútuo entre amos també o terão.

Mas respeito é algo que jamais poderei nutrir pelo progenitor da criança, embora não seja eu a faltar-lhe ao respeito, são obviamente coisas distintas.

E lá está, são 6 anos, e a percepção do mundo que a rodeia começa a ser cada vez mais refinada; já deve ter percebido que é comigo que conta, para o bem e para o mal. Para ela trata-se sobretudo de afectos, de carinho, de sentir que tem uma rede que a protege da queda, para mim, para além do que eu entendo o que é ser Mãe, e que é sem dúvida uma missão para a vida, é toda uma relação umbilical de amor, entrega, aprendizagem (porque ela também me ensina muito), acompanhamento, responsabilidade....

Pois que hoje o busílis foi: "Mamã, tive um sonho mau; sonhei que te ia perder aos 6 anos e eu não consigo viver perdida de ti!"

Wow, isto é poderoso. A minha avó dizia que quando sonham com a nossa morte, estão a dobrar-nos a vida, mas imaginando que está previsro durar mais 2 dias, ok, afinal duro 4. A juntar ao facto de por vezes achar que algo de estranho nos pode acontecer de uma hora para a outra, é preocupante.

Mas lá a tranquilizei; lá disse que de certeza acordou cedo demais, porque se me perdeu, iria encontrar-me logo de seguida, tanto que, acordou.

No fundo lembro-me de dar comigo em miúda a ter os mesmos medos, se ficasse sem a minha mãe e a minha avó, e que ia parar a um orfanato.

Oh meu Deus, seja o que for, está escrito.

domingo, 16 de outubro de 2016

Hoje foi à festa de anos de uma amiga recente

Escola nova, amigas novas e todas estas relações sociais fazem parte da existência deles.

Confesso que estranhei o convite ser de uma menina do 4º ano - no meu tempo, em tão tenra idade, se estávamos no 1º ano, os nossos amigos eram os que faziam parte da mesma turma, e pouco mais.

Mas, como vão sendo criados ritos que, entendo eu, têm o intuito de envolver as crianças no meio escolar, criar mais elos de ligação e entreajuda, após o apadrinhamento dos meninos do 4º ano, face aos novatos do 1º, a minha filhota ganhou ali uma BFF, uma protectora e lá foi hoje à festinha da "Madrinha".

Honestamente acho que ela neste momento já nem se lembra que tem uma madrinha a sério, que esteve lá na Igreja a testemunhar o sacramento que lhe foi conferido, mas enfim...isso agora também não interessa nada.

E foi assim a minha princesa....


sexta-feira, 14 de outubro de 2016

A rapariga superou-se

Um manto verde percorre o quadro semanal das bolas de comportamento.

Well done baby, let's have a birthday party!

Estou mais nervosa do que ela, Mom Issues!

Sabemos que a transição para o 1º Ciclo nem sempre é fácil e, das duas, não podemos retirar três.

Ou os miúdos são "panhonhas" (como eu própria era com 5/6 anos) e ficam ali sossegados no seu canto a rezar para que ninguém se meta com eles, ou são decididamente despachados e gerir as regras de uma sala de aula não é algo que se consiga fazer ao fim de meia dúzia de dias.

A minha filha está na 2ª opção, mas com um extra em cima - é que é mesmo um "demónio"; ao ponto de há 15 dias atrás ter trazido uma bola vermelha de mau comportamento, e ter neste momento uma distribuição de bolas amarelas em relação às verdes aí de 40/60, o que me começa a aborrecer.

Foi avisada, reforcei o aviso e cheguei um dia, que coincidiu com o final da semana passada em que disse BASTA! Expliquei-lhe que já teve tempo para se adaptar e que não iria tolelar de bom grado mais bolas amarelas.

As justificações foram que o Fábio fala com ela e ela responde-lhe para estar calado - bola amarela; que o José lhe tirou o lápis e ela se levantou para o ir bucas - bola amarela; que estava só a dizer uma coisa à Nicole - bola amarela; and so on, and on, and on.

Voltei a reforçar que até podia aterrar na sala de aula a Elsa e o Olaf, a Dra. Brinquedos e a Princesa Sofia que, as bolas amarelas eram para acabar.

Esta semana, na 2ª feira - bola amarela, juntamente com um convite para a festa de aniversário da actual BFF.

Já passada da cabeça e porque não tolero faltas de respeito (jamais eu levei uma bola amarela para a minha mãe e se a levasse tenho a certeza que tinha levado uma estampilha à moda antiga), encostei-a à parede - se até ao fim da semana voltar a vir alguma bola amarela, não há festa de anos para ninguém.

Como a Lei de Murphy é tramada, a professora não enviou mais ao longo da semana o tal caderno e ela jura-me que a fotografia dela tem estado todos os dias to lado dos "Green Ones" - não me costuma mentir a miúda, mas que estou enervada com isto, estou.

O que me reservará o bendito caderno logo à noite?

Levar ao fim o castigo, se a situação assim o impuser vai partir-me o coração, mas é a única forma que tenho para ela sentir o peso da minha ira e que os maus comportamentos podem ter consequências devastadoras.

Veremos, mas que estou aqui consumida, estou.

Está interessante

http://www.noticiasmagazine.pt/2016/deixei-te-um-recado-na-porta-do-frigorifico-se-nao-entenderes-a-minha-letra-sorte-a-tua/

terça-feira, 11 de outubro de 2016

A minha filha diz que agora é uma abelha

E isto completamente a despropósito.

Enfim, veio-me à cabeça esse grande personagem que é o Clemente!

O dia dos senhores do táxi aborrecidos foi ontem

E hoje é que demorei exactamente 2 horas e 20 minutos para percorrer uma distância de 25kms; estou com uma neuraaaaaaaa!!!!

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Mas qual foi a ideia!?

http://www.dn.pt/sociedade/interior/homem-atirou-se-do-viaduto-sobre-a-rotunda-do-relogio-5434387.html

Consegui chegar a Lisboa, apenas 20 minutos depois da hora prevista

Menos mal, pensei que ia ser muito pior.

Parece que amanhã o trânsito em Lisboa promete

Já não me bastava ter que estar no centro da cidade cedíssimo, e agora gramar com os protestos dos taxistas.

Confesso que estou completamente por forma da celeuma, mas sei que há muitos que fazem o que querem e que se esticam nos preços.

Por razões óbvias deve ser o único país do mundo em que não utilizo o táxi como meio de transporte (vá, em Inglaterra também não, pois são uma fortuna).

Mas depois de há 2 semanas atrás uma colega minha que cá veio ter uma reunião connosco ter dito que um taxista se recusou a transportá-la desde o aeroporto até ao Areeiro, porque não compensava....tenham dó, é falta de concorrência.

sábado, 8 de outubro de 2016

So far, so good

A minha miúda gosta de fazer os trabalhos de casa e consegue estar concentrada...um ponto para ela!

A grande diferença (uma das) entre o Jardim de Infância e a Escola Primária

Nunca a minha filha encardiu tanto a roupa como agora; chega ao fim do dia e não tem ponta por onde se pegar.

Hoje os All Star branquinhos vieram com uma tonalidade que eu nem consigo identificar.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

O dia 6 de Outubro é daqueles dias maus, de há 18 anos para cá

O cancro levou-me a avó, e o tanto que ela sofreu.

Até aqui, a avó continuava muito presente na minha memória, como se tudo se tivesse passado ontem. Sentia-lhe o cheiro, a presença, a sonoridade da voz e pensei que ia ser sempre assim.

Mas não; eu tinha 20 anos quando a minha avó partiu, e já se passaram quase tantos anos, quantos os que eu tinha nessa altura, e vivi muito aquilo tudo, sobretudo a morte.

Aquele corpo gelado da câmara frigorífica que beijei, ficou-me na memória, aqueles olhos azuis semi-cerrados, a imagem do cadáver dela acompanha-me, tanto quanto as outras imagens boas; mas, parece que com um estalar de dedos, deixei de sentir que foi ontem, e o fardo da saudade é pesado.

Sim, não a vejo na esfera real há 18 anos, embora ainda me apareça em sonhos, e sinto cada vez mais a falta dela. A saudade é uma sensação tramada, dói tanto como uma desilusão de amor...creio que dói mais até.

Até sempre minha avó.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

ONU

A minha alma está positivamente parva. Vivi para ver isto. GUTERRES!
Um português, ainda por cima Socialista como Secretário-Geral da ONU...é um sonho tornado realidade!

http://www.tvi24.iol.pt/internacional/05-10-2016/antonio-guterres-eleito-novo-secretario-geral-da-onu

Livros escolares para devolver...isto promete!

Ontem trouxe o livro de Estudo do Meio para casa para fazer uns trabalhos; metade fez no colégio onde passa os tempos livres, antes de a ir buscar, e outra parte ficou para fazer em casa.

Faço questão de, embora pague um ATL para que ela tenha  algum tempo para descansar e descomprimir, mas também para fazer os trabalhos e estudar, trabalhar um pouco com ela em casa, porque é fundamental acompanhar os nossos filhos, para que eles se sintam protegidos, acompanhados e para que nós, pais, saibamos sempre em que ponto estão.

Outra rotina é verificar diariamente a mochila, o material, o estado das coisas. Qual não é o meu espanto que ontem, ao abrir a dita, experencio o caos!

O livro de Estudo do meio semi-aberto com uma página completamente amarfanhada e ligeiramente rasgada na junção da lombada, tudo isto porque um dos estojos em vez de ter sido arrumado no sítio certo, ficou no meio do livro.

Hoje, lá vou passar a página a ferro, colocat fita-cola invisivel na folha e seja o que Deus quiser.

Um aparte - o ano lectivo começou há menos de um mês, portanto no fim do ano os livros desta gente miúda devem estar num óptimo estado para devolver e serem reutilizados.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

De corsários,

Camisa de manga comprida ligeiramente arregaçada de manhã, mas que logo voltei a pôr no lugar, sabrinas sem meias e não consegui aquecer o dia todo, aliás, estou gelada.

O Outono está aí minha gente.

Tal não é a loucura em ir para a escola

Confesso que a sede de brincadeira suplanta a sede de saber, mas pode ser que eu me engane, que hoje, à saída do prédio, deu de caras com a professora - o que já é habitual, pois dado o facto de morarmos a meio minuto a pé da escola, a professora passa invariavelmente à nossa porta.

Pois bem, eufórica por ver a professora, mas a armar-se ao mesmo tempo em difícil, desata a andar em passo acelerado, algo que se confundia com marcha rápida ou corrida lenta, mas...a olhar para trás, com a cabeça de lado.

Resultado, por uma unha negra não embateu com a cara na mini-vivenda que serve de sede aos Escoteiros - a professora deu um grito enquanto eu saltei e consegui alcançá-la com o meu braço (valha-me a sorte de ser bem comprido), mesmo a tempo de evitar um acidente, que, a deixava com a cara num bolo.

E começou assim a minha manhã.

domingo, 2 de outubro de 2016

'Maioria dos batizados foi a crianças que iam morrer'

São de facto arrebatadores estes testemunhos.

'Maioria dos batizados foi a crianças que iam morrer': Durante 18 anos José Nuno Silva foi capelão do Hospital de S. João. Conviveu todos os dias com sofrimento e morte, mas na hora da saída diz que foi feliz.

Homenagem a Paquete de Oliveira

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Não sei o que se passa com a cria

Quer dizer, até sei; são as emoções à flor da pele, a nova etapa, as novidades, o espaço, os novos desafios e aprendizagens, a imensidão de pessoas novas...é um misto...e por isto tudo deu-me uma semana terrível.

Está refilona, não acata ordens à primeira, grita, chora e logo a seguir ri...conseguiu esgotar-me e deixar-me completamente KO....para não falar que arrecadou uma bola vermelha em comportamento na sala de aula no dia de ontem.

Enfim, eu sabia que até encarreirar, isto não ia ser fácil.

Fica-me na memória e no coração

Já passaram 2 meses desde que o deixei ali, exactamente no mesmo sítio em que o fui buscar novinho em folha há 13 anos atrás.

Foi um companheirão, o meu tudo, e quando me sentia mais sozinha foi nele que corri este país de lés a lés, em busca de paz e de sonhos. Não foi o meu primeiro carro, mas foi o primeiro carro que comprei, a estrear, feito de raiz para mim, e pelo qual tive que esperar quase 3 meses.

Foi emocionante naquela altura, o cheirinho a novo e o que eu gostei dele. Quase 200.000kms depois, posso dizer que cumpriu bem a sua missão.

Sinto saudades; por um lado estou feliz por ter outro, aquele cheirinho a novo novamente, sei que neste momento tenho algo mais fiável, pois o Bob andava a deixar-me ficar mal, a fazer-me gastar imenso dinheiro, mas por outro faz-me falta aquele companheiro de 13 anos, a máquina, em substituição do homem, que me levou à maternidade para ter a minha filha, a bengala de todas as horas.

Hoje, recebi o certificado do abate - foi desmantelado, e com ele levou uma série de estórias e memórias, que eu, enquanto ser humano, guardarei na memória e no coração.

Não te esquecerei companheiro!


terça-feira, 27 de setembro de 2016

Há tradições que não têm mesmo gracinha nenhuma.

Olhem que bela brincadeira!

Noiva cai no casamento e fica paraplégica: Uma mulher, de 32 anos, caiu durante o seu casamento em Sucre, na Bolívia, quando os convidados cumpriam a tradição de 'levantar a noiva'. Ficou paraplégica.

sábado, 24 de setembro de 2016

Bebé Nirvana recria icónica capa do álbum 25 anos depois

25 anos de Nevermind!? For Christ Sake...e é assim que os anos passam por mim; devia andar para aó no 9º ano talvez. O bebé fez-se um homem.

Bebé Nirvana recria icónica capa do álbum 25 anos depois: O bebé que posou para a capa do álbum 'Nevermind' dos Nirvana, há 25 anos, recriou agora a icónica imagem, enquanto adulto. Desta vez, Spencer Elden não mergulhou nu.




sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Os primeiros trabalhos de casa

É importante não só podermos aconmpanhá-los desde sempre na vida escolar, como também participar nas suas rotinas.

Deixá-los pescar, mas que eles sintam que estamos sempre ali e que são importantes para nós.

Amanhã, "vamos" fazer os trabalhos de casa, os primeiros desta nova etapa da vida dela.


Hoje queria sair de casa de casaco azul turquesa e merceditas verde garrafa.

A noção de estética ainda não foi bem assimilada.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Começa a ser mecânica

A tarefa da vistoria diária à mochila e contagem do material.

Acerca dos que não esquecemos

É impossível esquecê-la, e está sempre muito presente em mim, mas hoje mais do que nunca, foi inevitável lembrar-me dela quase em permanência.

A minha Madrinha partiu há um ano e continua a custar a acreditar...

Parece que andou na carvoaria

Provavelmente a escola nova esconde segredos encardidos, só pode.

Hoje foi com uma túnica rosa com uns escassos apontamentos em laranja e uns corsários giríssimos da Chicco, branquinhos.

Sei de cor que não viriam imaculados tal como os vestiu de manhã, mas tinha uma leve esperança que viessem num estado aceitável - já não é menina de Jardim de Infância (e já estou com saudades), portanto, pensei eu que, não andando de rojo no chão, e estando com tiques de menina mais crescida, decerto não me assustaria.

Foi um pensamento idílico que durou enquanto não a revi ao final da tarde; as calças passaram a ser literalmente negras, a imagem do Inferno e confesso que aquilo nem a 90º deve desencardir.

O que pensei disto tudo? - que a miúda tem saúde e é feliz, porque deve ter brincado até mais não.

Viva a minha filha!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

As nossas conversas nesta nova fase da vida dela

Trouxeste algum recado da Professora de ginástica?

Não, mamã! - mas isto com um ar de ser pensante.

De seguida pergunta-me:

O que é um recado mamã?

Um recado pode ser alguma coisa que a professora vos disse para não se esquecerem, ou para dizerem aos pais; tens a certeza que não te deram nenhum recado? - insisti eu.

Ah, sim sim mamã. A professora diz que não podemos levar brincos de argolas e calças de ganga!

Assim sim, o recado está dado :)


segunda-feira, 19 de setembro de 2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Apresentação na nova Escola - Início de uma nova etapa

Foi um dia longo, intenso. Ainda verti umas quantas lágrimas quando a vi ir escola fora, o coração bateu bem forte com a professora a explicar as directrizes deste novo ciclo.

Ela, entenda-se, a Lady Tinkerbell, está ao rubro, eufórica, exageradamente feliz, se é que isso é possível.

A mochila já está preparada à porta de casa, depois da maratona que foi etiquetar todo o material e amanhã lá vai ela a sério, all by herself.


domingo, 11 de setembro de 2016

My School!

http://www.tsf.pt/sociedade/educacao/interior/iscte-ja-esta-cheio-instituto-ocupou-na-primeira-fase-todas-as-1100-vagas-5383511.html

Os últimos dias de "liberdade" da minha filhota

Ainda há 6 anos atrás a alimentava directamente do meu corpo e agora, já me vai para a Escola Primária...meia dúzia de anos que passaram a correr.

E agora, dependendo da cabeça e da vontade dela, os dados para os próximos 17 anos estão lançados.

És a obra de arte da minha vida filhota e agora, começas a esculpir a tua :)

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Mamã, pergunta-me de que Estação do Ano eu gosto mais!

De que Estação do Ano é que tu gostas mais filha!?

 - De todas Mamã!

Ai é????

 - Sim, queres saber porquê?

Quero, diz lá então porquê.

 - Mamã, gosto do Verão porque vamos à praia, e eu adoro praia. Gosto da Primavera porque tem muitas flores.
Também gosto do Outono porque as folhas estão secas no chão e quando nós pisamos faz "crack, crack"...e eu gosto desse barulho.

Então, mas está a faltar uma.

 - Sim Mamã, gosto do Inverno porque podemos fazer muitos bonecos de neve; podemos ir à Serra da Estrela fazer bonecos de neve mãe?

Eu juro que pensava que ela gostava do Inverno por ser a altura do Natal, mas não, afinal é tudo muito mais simples do que o consumismo exacerbado. O importante do Inverno são os Bonecos de Neve.

Filhota, és o máximo!

Hoje foi dia de tirar os pontos

Confesso de que ia naquela - "bom, se arrancar o dente não doía (e a extracção de facto não doeu) mas foi a avetura que foi, dorida como ainda estou, não me venham cá dizer que não se sente a retirada dos pontos da boca!"

Mas de facto...não senti nada; qual linha a passar qual quê, totalmente indolor e mais do que isso, é como se nada se estivesse a passar.

Mas, mesmo antes de eu dizer ao dentista que andava incomodada, parecia ter ali um cão a morder todos os dias, ele próprio assentiu que me deve estar a custar....o orifício é grande, os dentes do siso são uns chatos e mesmo com pontos, até o dito orifício fechar, ainda vou ter que ir buscar alguma paciência.

Nos momentos mais dolorosos tomar Brufen ou Ben-u-Ron, bochechar com Eludril, que ainda por cima me vai manchar os meus ricos dentes alvos, o que vale é que tenho consulta com a higienista oral no próximo mês, deixar o produto actuar no orifício...enfim, alguma paciência porque aimda vou andar uns dias com este incómodo.

Curiosamente um bom copo de bom vinho (bebi ontem, embora não o devesse por estar a tomar antibiótico, mas a ocasião convidava a tal, portanto, temos pena) cria uma sensação de conforto e de anestesia rápida e faz esquecer, enquanto actua, a parte dolorosa do episódio.

Tenho a prova, é melhor do que o gelado!

Doces Pecados

Já não bastava um jantar delicioso, bebida a condizer, espaço simpático e boa companhia, vem uma sobremesa destas para desgraçar ainda mais....tarte de Limão com suspiro by Pap'Açorda.


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Não tem a noção do impacto que é ir para a 1ª Classe

Bom, eu já estou aqui toda chorosa e emocionada, por ver a minha bebé a crescer a olhos vistos e cada vez mais senhora pequena do seu narizito.

E eu digo-lhe:

"Não penses que te vais levantar da cadeira quando estiveres na sala de aula sem ordem da Professora!"

E continuo...

"E não te pões a falar com os colegas do lado, estás ali para aprender!"

E ainda....

"Eu que saiba que te portas mal, ficas de castigo!"

E ela questiona?

"Mas mamã, na escola azul não podemos brincar?!

E eu

"Podem, mas só depois da Professora vos dizer que é hora de brincar!"

Isto promete. Eu quando fui para a escola ainda tinha 5 anos e era muito parada, ao ponto de adormecer depois de fazer as minhas tarefas. A minha filha é uma autêntica formiga atómica, um piolho eléctrico, portanto avizinham-se umas semanas de adaptação difíceis - ou estarei enganada!?

E a vida é feita de alguns sacrifícios

Hoje foi daqueles dias em que me levantei da cama sem forças para nada; perante a perspectiva de ter que me arranjar a mim e à Lady Tinkerbell e ir trabalhar, chorei com algum desespero.

Noites mal dormidas, falta de ar com mais uma gripe de Verão daquelas fortes, tensão baixa, o dente que saiu mas que ainda incomoda, o calor....a missão de ser mãe e não lhe poder faltar, foi duro.

Não sei onde fui buscar as forças.

Ah, e tal, não vás trabalhar, e eu penso, isso é para os "fracos" - é para quem uns dias a faltar ao trabalho não faz falta, mas a mim faz. Sei que sou de extrema necessidade na função que exerço e sei que uma Baixa me daria cabo do orçamento, e não posso faltar a mim e acima de tudo à miúda.

Arrastei-me para almoçar e comecei a sentir uma dormência no braço esquerdo que me acompanhou quase toda a tarde, o ar não ia ao fundo e estava com uma sensação estranha. As desculpas do costume, o calor extremo mata-me, somado com gripe e afins.

Rumar até casa, recebê-la à porta do colégio com um sorriso sobre o qual fiz um esforço sobre-humano para que me saísse.

E aqui vim para o sofá, a febre já vai nos 39º. Quer dizer, nem o antibiótico nem o Brufen que estou a tomar por ter arrancado o dente aliviam estes sintomas.

Sempre as valorizei, nunca pensando que me ia acontecer a mim, ou pelo menos da forma como foi; realmente ser Mãe sozinha, não é fácil. É amor a rodos, orgulho, satisfação, mas por vezes não deixa de ser uma missão árdua.

Ok, tinha que ir às compras e não fui; deixei acabar o leite natural dela. Acho que se lhe fizer um dia a papa com o meu Mimosa do colesterol, não lhe vai fazer mal.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Em plenas 6 da tarde, 35º em Lisboa....isto é um bocado doentio.


Valha-me a santa da minha dentadura

Vamos lá ver, não é nada que não se aguente, mas causa incómodo, e a dor acaba por chatear um bocado.

Está ali, morde, morde, com o efeito do Brufen e do gelo apazigua, mas quando passa o efeito, chateia. Era daqueles dias em que não tivesse que vir trabalhar, teria ficado na minha caminha com a cara entre a almofada e o saco de gelo....e pensar que só mais logo vou sentir esse alívio.

Pensei que hoje, quase 3 dias após o episódio, já nem me lembraria que o tinha tirado, mas não. Bastou-me cumprimentar uma pessoa logo pela manhã que, mal encostou a face dela à minha...até vi estrelas, cometas e satélites.

Custa-me mais a comer do que no 2º dia, mas como também estou com uma dose valente de sinusite e uma certa dor de garganta, enfim, é tudo junto.

Os pontos também originam uma sensação estranha. Quando fecho a boca e cerro os dentes, sinto ali uma fricção de dente, gengiva e linha que me dá uma vontade e coçar lá com a escova dos dentes, que nem se imagina - como não o posso fazer, ando a bochechar em barda com o elixir.

Resultado, não é de facto um bicho de sete cabeças, mas causa algum incómodo. Se me vejo com isto curado até julgo que é mentira.

Para hoje à noite estão previstos para Portalagre 29º!

Bora lá seus malucos, apanhar banhos de lua debaixo de um chaparro!

sábado, 3 de setembro de 2016

Siso Update

Comecemos pelo final; o meu siso inferior esquerdo, mais conhecido como "The Big One", já não faz parte de mim. O meu capital genético presente naquele dente, já lá vai...24 horas depois, estou com gelo na face.

Voltando ao início - cheguei ontem ao consultório a horas, acabei por entrar um bom bocado mais tarde da hora agendada, confesso que estava nervosa e tinha razões para tal, eu já sei que faço alguma resistência à anestesia....e fiz.

Primeira dose e eu estava na mesma; sim, tinha a sensação ligeira de alguma dormência, mas nada de mais. 3 ou 4 doses depois continuava na mesma, a cada pressão com a alavanca eu sentia o início da dor, queixava-me e o médico parava. É um Santo, parafraseando as palavras do José Rodrigues dos Santos, é um Anjo Branco. Obviamente que tinha que forçar um pouco, para perceber em que pontos me doía e onte tinha que insistir.

Sei que passou quase uma hora e havia sítios em que a sensibilidade estava muito acima do que deveria; e eu comecei a ficar nervosa e comfesso que cheia de medo que, no meio da extracção eu sentisse mesmo...

Chegámos ao ponto crítico em que eu não podia levar mais anestesia, e a situação continuava em suspenso - já se colocava a hipótese de ter que fazer medicação e voltar lá noutro dia, o que me causou ainda mais nervos, pois garantidamente não me apanhavam lá outra vez para tentar extrair o mesmo dente.

E nisto lá me deu mais umas picadelas em pontos que ele foi "descobrir" com a broca, perguntou-me por 3 vezes se me doía onde estava a pressionar, e eu dizia que não, sentia-o a mexer, mas estava tranquila, até que ao mesmo tempo que olho pelo canto do olho direito vejo um dente alvo e perfeito, com umas raízes entrelaçadas que faziam lembrar os pilares arquitectónicos característicos do Estilo Manuelino, o meu adorado dentista a olhar para ele ao mesmo tempo que dizia, "deste luta".

Portanto, deu mais trabalho anestesiar do que extraí-lo, o que de facto, não cusou nada.

Levei pontos, tenho para aqui a boca cosida, e o pós, que também tanto me assustava não está a ser tão penoso quanto pensei. Fui avisada de que a minha cara iria inchar, etc. etc. Ok, quem não me conhece não nota absolutamente nada; apenas os mais atentos notarão que de facto tenho um ligeiro edema, mas como digo, ligeiro.

Dor...nem que digo que seja propriamente dor; sinto um incómodo, obviamente que ao levar durante o dia umas 3/4 cabeçadas da minha filha naquele sítio, vi estrelas, mas as moínhas que sinto são suportáveis. Nada que saquinhos de gelo não ajudem a atenuar.

Almocei no Chinês uma massinha de arroz com gambas, e agora é esperar que o meu corpo faça o seu trabalho e que recupere rapidamente, que o antibiótico e o anti-inflamatório também cumpram com a sua missão e daqui a 6 dias lá vou eu tirar os pontos.

Prova superada!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Hoje vou ficar sem o meu rico dente do siso

Dói-me a garganta e estou uma pilha de nervos!

Mudam-se os tempos

E é assim, a minha saga com a escola (re)começou, mas desta vez, do lado oposto do gradeamento.

Vivo um misto de emoções, e vejo que a minha bebé está uma crescida. E lá ando eu a caminhar para a escola para saber quando começam as aulas, a que horas tem que lá estar no primeiro dia, qual é a turma em que ficou, o horário, gerir com o colégio em que vai estar em regime de ATL a que horas depois a carrinha a irá buscar, blá blá blá.


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Hoje foi a rota dos médicos com a pequena

Primeiro ortopedista; a coluna endireitou substancialmente e a terapêutica mantém-se - natação 2 vezes por semana no mínimo.

Agora vamos ver como vou fazer, porque com a entrada no 1º ano e horário completo, não sei como conseguirei que a levem à natação 2 vezes por semana, já que os horários tocam em actividades lectivas - resta-me rezar que interfira com as AEC's e que lhe seja dada permissão para ir à natação, pois o atestado passado pelo médico é bastante claro que a prática da actividade é essencial para p bem-estar dela.

A seguir fomos à pediatra, e a rapariga lá continua no seu percentil 95 - para variar :).

Agora ainda temos otorrino, porque aquele ressomar à noite, as otites e a dificuldade em respirar antevêm os problemas do costumo nos adenóides e afins; falta ainda a colsulta de oftalmologia.

Mãe sofre, mas sempre por boas causas.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Acerca de pessoas ordinárias

Estava eu esta manhã em plena fila de trânsito ns 2ª Circular, parada, bom, literalmente parada, com o motor parado e o carro travado, um troço em que mesmo se o carro não estivesse travado não tinha tendência para avançar, antes sim, recuar.

Tenho uma criatura à minha frente, ainda não vou começar a destratá-la, pois até aqui não tive razões de queixa. Eis se não quando começo a ver o carro da tipa a descair, e a descair, e a descair, e nisto, olho pelo retrovisor e não tinha eu própria espaço para descair, ao mesmo tempo que lhe buzino - enfim, o que qualquer pessoa faria no meu lugar.

A tipa, olha para trás, o carro descai mais um milímetros e bate no meu! Como se já não bastasse ainda gesticula e chama-me maluca; não sai do carro, arranca assim que o pá-arranca o permite e pronto.

Bem, uma ordinarice destas nunca me tinha acontecido; será que a ordinária da mulher não percebeu que o carro dela estava a descair???

Portanto, eu levo com um carro em cima do meu carro, que ainda por cima é novo, e sou insultada de maluca.

Foi um começo de manhã atribulado, obviamente que àquela velocidade não causou danos, mas podia ter causado. E são estas pessoas que andam por aí a circular. Portanto se virem uma gaja num BMW preto, com as letras NI no meio da matrícula, cabelo pelo pescoço, óculos e cara de estúpida, tenham cuidado, porque além de ordinária, deve ser vesga.

....e depois admiram-se que às vezes uma pessoa mais louca saia do carro e parta para a ignorância. Neste caso era mais do que merecido.

Não vá eu esquecer-me de que ela será sempre a minha bebé

É assim que ela dorme com 6 aninhos; faço ideia as inovações que fez quando estava na barriga da mamã :)

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Momento lúdico do dia

Envio um email em inglês e respondem-me coum texto considerável em alemão.

No meu nome, onde consta a letra i, colocam um j, e fica assim  uma coisa sem sentido. OMG!

É preciso não ter vergonha nenhuma na cara, sinceramente!

http://www.dn.pt/mundo/ao-vivo/interior/chegou-o-dia-d-de-dilma-presidente-e-ouvida-no--congresso-nacional-5361581.html

Parece impossível para quem já foi mãe e ainda por cima com um trabalho de parto muito complicado, mas...

Estou para aqui sofrer perante a perspectiva cada vez mais próxima de ir arrancar o dente do siso; já me dói a barriga, tenho pesadelos com o meu dentista , em que me aparece com a cara do Sweeney Todd. Isto não vai ser fácil. Valha-me Santa Rita!

domingo, 28 de agosto de 2016

A Princesa foi ao Palácio|!

A última vez que fui ao Palácio da Pena....bom, já lá devem ir uns 10 anos; lembro-me que fui com um namorado da altura, pessoa com quem não estou fisicamente há 10 anos, portanto, uma eternidade.

E saber que olho para aquele palácio invariavelmente todos os dias e a Princesa há que tempos me andava a pedir para ir, não sei se fascinada pelas cores exteriores que o caracterizam.

Optei por não a levar antes, exactamente por saber que a escalada é cansativa, para ela e para mim; mas hoje, como o dia começou cedo, não me estava propriamente a apetecer torrar na praia, por isso, rumámos à Serra, e ela, não se fez rogada e aguentou heroicamente a jornada a que nos propusémos.

"Este D. Fernando ainda cá mora mamã?; quem é que dormia neste quarto? E neste? O que é uma dama de companhia mamã? E um camareiro?Ihhhhh, que cozinha tão grande e arrumada!" - foram alguns dos comentários do dia. O balanço bastante positivo, ela adorou e eu relembrei...só lamento não estar exposto o quadro dos Infantes em que de dá aquele fenómeno em que o pequeno numa ponta da sala nos segue com o olhar, como se estivesse vivo - é tão real.


sábado, 27 de agosto de 2016

E mesmo assim os desenhos animados continuam a surpreender-me pela positiva.

No episódio de hoje da "Caracóis Dourados e Ursinho" um dos personagens diz a palavra corrimãos, o correcto plural de "corrimão".

Bolas, numa altura em que se fala e se escreve cada vez pior o português, venham estes miminhos para me fazer concluir que ainda há uma luz ao fundo do túnel, ainda há quem saiba e transmita mensagens adequadas e correctas.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Ou não gostasse a minha filha de corujas

E uma pessoa vai à Zara Home e encontra estes mimos.


Já ganhou uns pratinhos para a fruta e as bolachas.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Dói ou não dói?

Tentei não pensar muito nisso, mas a data aproxima-se e eu estou a ver que vou adiar e adiar, mas depois penso que dá mau aspecto, quando ainda por cima o médico é nosso amigo.

Tenho que ir arrancar a trampa do dente do ciso; o dente estão são, como todos os meus dentes, por enquanto, mas com a justificação de que ele não me faz falta, que de vez em quando me incomoda e que tem a gengiva sobreposta, o que a longo prazo pode dar problemas, tenho que o tirar. E confesso que estou a ficar em stress porque é daqui a uma semana e por muito que me digam que não dói, eu não acredito.

E se a anestesia não pega bem?? Um dente daquele tamanho, a raiz deve ser enorme, está são...e dizem que não dói???

Espero bem que a xilocaína não me atraiçoe, porque eu estou cheia de medo, Acho que vou começar a tomar calmantes até lá...ok, e naquele dia vou beber algo com alcool ao almoço, e ao lanche....oh meu Deus, eu nunca arranquei um dente definitivo, eu nunca tive uma cárie, eu nunca chumbei, broquei e o Diabo a 4 a um dente, estou cheia de medo!!!!

E é por estas e por outras que eu adoro a Ciência!

Numa outra vida voltarei a ser cientista, e desta feita talvez me vire para as ciências da vida.
http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2016-08-25-Bombeiro-com-transplante-de-face-e-considerado-um-milagre-da-medicina

Cientificamente falando, parece que estou no bom caminho

https://criancasatortoeadireitos.wordpress.com/2016/08/25/psicologos-de-harvard-revelam-pais-que-criam-boas-criancas-fazem-estas-5-coisas/

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Desenhos animados cada vez mais emocionantes

Pois que no episódio de hoje do Rei Juliano se discutia a imortalidade.

E a páginas tantas tenho uma filha de 6 anos a questionar-me de que se trata, porque eles falaram "em vida eterna".

"Mas então podemos não ir para o céu?"

Lembro-me de arguir acerca da imortalidade do corpo e/ou da alma quando descobri a Filosofia e descobri em mim uma grande vontade em ir mais além, em saber mais acerca de temas que ficaram um pouco enclausurados nos resquícios de uma educação judaico-cristã com as devidas nuances.

Agora ter que discutir isto com uma criatura pequena, tem os seus quês. Estão a começar as conversas interessantes, mas algo complexas e ainda só vai na meia dúzia de anos. Parece que me espera uma miúda que vai dar luta; aleluia, quer-se gente perspicaz e inteligente.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

É daqueles textos bonitos, que nos fazem ter um baque e pensar - "Bolas, existem mesmo pessoas incríveis"...

Que partem sempre cedo demais, que tanto teriam ainda para dar ao próximo, que tão lindas foram e sempre serão. São poucas estas pessoas, mas de facto, existem algures por aí.
http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/convidados/interior/minha-querida-senhora-4684964.html

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Para celebrar o Dia Mundial da Fotografia

Nós....em 2010.


Parece que houve um sismo em Lisboa, 4.1

Curiosamente (e ainda bem) não senti nada, embora esteja no centro de Lisboa.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

E a Fada Dentinho apareceu

E trouxe um conjunto do Lego Friends; ufa, estava a ver que não!

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Salta Nelson, salta :)

"Coitadinha" da minha filhota

Perante o último dente que lhe caiu, já lá vão se calhar umas 3 semanas, o ritual do costume de o colocar na caixinha debaixo da almofada.

E a "taralhoca" da Fada Dentinho nunca mais vem fazer a troca do dente pelo presente; e todos os dias nestas últimas semanas a criança lá vem de manhã com os olhos esbugalhados a comentar-me que ainda não teve direito a presente - e ainda por cima bem merecido.

Esta mãe com tantas coisas para tratar, tem-se esquecido de ir comprar o dito presente, e claro, quem paga as favas é a "taralhoca" da outra que deve andar muito ocupada a trocar dentes por presentes pelos meninos todos que andam desdentados por esse mundo fora....ah, e também estamos em periodo de férias, o que também não ajuda.

Uma coisa é certa, de hoje dificilmente vai passar, porque a criança com aqueles olhos de Gato das Botas do Shrek já me faz pena.

Orson Welles - o Grande

Terminar o dia de hoje com um documentário sobre o Orson Welles, ouvi-lo, vê-lo, é muito melhor do que se pode imaginar.

Outro ser que deveria figurar na galeria dos imortais.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Barcelona (Live) - Freddie Mercury & Montserrat Caballé - 1988

Continua a arrepiar ouvir este hino!

O crescimento é salutar

E tudo isto faz parte da vida, sobretudo da evolução dela, da minha filha; creio que todos os pais/mães que se prezem enquanto tal, os bons pais/mães, passam pelo que estou a passar, com outras justificações calculo, cada um de nós tem as suas.

Mas passei momentos emocionalmente maus, o meu início nas lides da maternidade não foi fácil, embora tenha sido agraciada por uma filha fantástica, tudo isto, os momentos maus e os bons, passaram rápido demais. E ela, a minha bebé, vai para a escola, e eu começo a ver nas prateleiras e escaparates as mochilas, cadernos, livros, vejo-a expectante e feliz com a perspectiva de ir para uma nova escola, aprender a ler a sério e a escrever e a Matemática de que ela tanto fala...e sentir na minha pele que estes 6 anos apesar de tudo passaram mesmo assim, a correr.

A pequena, continua pequena, continua a ser a minha bebé....mas está a crescer e transformou-se numa grande companheira, mas deixa-me tantas saudades pensar naquela bebé de 4.190kg que puseram sobre o meu ventre há pouco mais de 6 anos atrás.

Quando os nossos pais nos diziam que isto passava a correr não acreditávamos, demorava tanto para chegar o Natal, as férias, o próximo aniversário...e agora dou-lhes razão, trata-se de um pestanejar.

domingo, 14 de agosto de 2016

sábado, 13 de agosto de 2016

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Gripe de Verão

Daquelas à antiga, já cá faltava, bolas! Até irrita :(
Sair para almoçar em pleno centro de Lisboa e deparar-me com um cheiro intenso a queimado, vestígios fortes de fumo e os olhos a arder como se de um incêndio nas proximidades se tratasse e concluirmos que deriva dos incêndios que deflagram por esse país acima....é desolador.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Ainda existem pessoas Bonitas!

Casal herói da A1 comprou mil litros de água do próprio bolso: Lucinda Borges, 33 anos, e Paulo Pereira, 44, de Avanca, em Estarreja, são o casal que prestou auxílio aos automobilistas retidos na A1, no domingo, por causa de um incêndio.

sábado, 6 de agosto de 2016

Rio2016

A organização deve ser das piores dos últimos anos, mas o Rio é lindo, a Olimpíada é inspiradora na sua verdadeira essência - o ser humano superar os seus próprios limites, na sua melhor arte, em que a mente e o físico se fundem e o corpo é capaz de se reinventar.

Não deixo de me emocionar ao ver uma Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos e estes, por serem no país que é, não deixam de ter um encanto especial.

Continuo a emocionar-me com a Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Foi uma semana intensa, daquelas imparáveis

Por isso, venha daí um fim de semana generoso, e os 40º previstos que nos aguardem!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Hoje pelos vistos é dia de arritmia

E a miúda para ajudar está impossível de se aturar.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

E do nada a IMI passa a ser a palavra do ano!

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Quando o aumento de preços se torna escandaloso

Tudo bem que já tinha comprado a minha última caixa de lentes de contacto no ano passado (com os problemas com que tenho andado no olho esquerdo, uso-as muito menos), mas vá, terá  sido há uns 9/10 meses.

Na altura paguei 45€; hoje, exactamente na mesma Óptica pedem-me 58,50€!

Chamem-lhe o que quiserem, eu chamo-lhe roubo descarado!

domingo, 31 de julho de 2016

Não percebo nada disto

O Olaf está com a Princesa Sofia! Então mas não era suposto estar quientinho com as irmãs Elsa e Ana?

A minha filha explica-me que veio porque a Sofia a o chamou com o amuleto; não percebo...:)

sábado, 30 de julho de 2016

Não à devolução de livros!

Não à devolução de livros!: No próximo ano letivo, o Ministério da Educação vai distribuir gratuitamente os manuais escolares a todos os estudantes do 1.º ano do 1.º Ciclo do ensino Básico. Excelente notícia. Todavia, também vai obrigar a devolvê-los. E em bom estado. Eis uma exigência completamente desastrosa.



Sinceramente se é com esta premissa que dão os livros no 1º Ano, vejo-me a comprar os manuais da minha filha. Não é expectável que se consiga após 9 meses de escola, que uma criança de 6 anos devolva os livros imaculados, por muito que os pais os forrem e controlem...tenham dó!

sexta-feira, 29 de julho de 2016

E agora a experiência dos numerus clausus enquanto mãe

Que alívio; o percurso académico dela começa verdadeiramente neste que vai ser o ano lectivo 2016/2017 e, embora não lhe fossem exigidas quaisquer classificações (pese o facto da avaliação final do Jardim de Infância me tenha feito resplandecer de orgulho, mas o pior estará para vir, tal como os meus receios), foi de facto a primeira grande experiência dela com os numerus clausus, a entrada para o 1º Ciclo do Ensino Básico, 1º Ano de Escolaridade no Estabelecimento de Ensino que para mim reunia de um modo abrangente, as melhores condições.

Que alívio, saíram hoje as Listas e foi colocada na 1ª Opção.

Boa Sorte filhota; que seja um início grandioso para ti e que eu tenha sempre capacidade para te ajudar, guiar, acompanhar, pelo menos até teres as tuas asas bem formadas, para que depois possas voar - se caíres, a mamã estará contigo para te ajudar a erguer e seguir em frente.

Que emoção, a minha filha vai para a Escola!

Yes you can!


Uma imagem que fala por si...Papa Francisco a caminhar pelo Campo de Concentração...

CNN

Até sempre Companheiro!

Não foi fácil esta despedida, pois foram 13 anos muito intensos. E até por isso, mais emblemático foi nos termos despedido exactamente no mesmo local em que nos encontrámos pela primeira vez.

Podem dizer o que quiserem, mas foste o meu melhor amigo, ainda que não tivesses alma, mas o teu coração respondeu sempre por mim e por quem connosco estava.

Nos momentos mais tenebrosos, mais tristes, mais solitários, mais difíceis, estivemos juntos, acompanhaste-me na dor, na aventura, na luta e....sorrias. És daqueles que olhando-te nos "olhos", tinhas sempre um sorriso.

Vais perdurar na minha memória e no meu coração, e por isso trouxe algo de ti comigo e que vou guardar na minha caixinha das boas recordações; sim, foste a minha ignição tantas e tantas vezes, o meu chão, a minha bengala.

Até sempre Companheiro!

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Isto de alterarem os sentidos de trânsito sem aviso prévio tem que acabar; uma pessoa habitua-se a circular numa certa via uma "vida inteira" e depois, de um dia para o outro está a cometer uma contra-ordenação qualquer.

Querem é retirar os pontos ao pessoal!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Diz que afinal apareceu

Há coisas do demónio!...:)

A inocência

Hoje cruzámo-nos com um senhor a passear o seu "Chihuahua". Começo por dizer que ver um homem passear um cão deste tipo de porte, à trela é no mínimo cómico, mas adiante.

O cãozito até tinha ar de já ter alguma respeitosa idade, mas atendendo não só ao seu porte, como à forma um pouco nervosa com que se movimenta, exclama a minha filha a plenos pulmões:

"Olha mamã, um cãozinho tão bebé!"

Atenção, é que existem bebés e existem também os senhores bebés, não confundamos os conceitos.

A mãe delira

Todo o requinte, magia e romantismo de um Carrossel parisiense, ou não tivesse sido o tema do bolinho dela no 4º aniversário.

Mas a mãe, já não anda nestas coisas; em sonho, talvez, imaginar-me como se numa película romântica estivesse, com um "Principe"  de carne e osso, incapaz de me causar qualquer dano ou dor e rodopiar no carrossel, olho no olho, mão na mão, amar e sorrir.

Mas isso, seria um filme, a realidade é dura, bem mais dura.

Mas a filha ainda tem idade para sonhar e acredito que tem garra para fazer um filme real bonito, falta-lhe ir atrás da sorte e não se enganar nos castings.

Aqui está lá, no mágico Carrossel.


terça-feira, 26 de julho de 2016

Incompatível

Com este calor e ter que passar a ferro. Um dos meus maiores defeitos - nunca conseguir ter a roupa toda engomada, nem nada que se pareça, mas tão pouco coloco a hipótese de gastar dinheiro e pôr alguém de fora a passá-la.
A ideia de ter alguém estranho a mexer-me na roupa, causa-me desconforto, não gosto e gosto de empregar o dinheiro noutras coisas, confesso.

Mas parece-me que nunca na vida tive tanta roupa atrasada, como agora. É o pânico. Somos duas mulheres com 32 anos e meio de diferença, mas que em termos de uso de roupa, a pequena ainda me consegue superar aos pontos - é sinal que tem saúde, que vive, que brinca e que, consequentemente, se suja.

Ultimamente a minha vida como um todo (pessoal e profissional) não me tem permitido dedicar o tempo que deveria à casa e a todas as suas lides, e então o engomar da roupa é fatal.

A dificultar a tarefa temos o calor que nos tem brindado e que me agarra às paredes, literalmente. Portanto conseguir passar 10/15 peças de roupa seguidas, é uma vitória, mas o monte ainda não baixou.

OMG

domingo, 24 de julho de 2016

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Hoje, ao olhar para o Raio-X da minha filha, pensei

Mas haverá de facto milagres!?

Há 6 meses atrás um diagnóstico preocupante, uma escoliose  muito avançada para os 5 aninhos dela; foi recambiada para a Natação 2 vezes por semana como mínimo, continuar a andar descalça em casa, como sempre o fez e mais uma série de controlos posturais que eu tinha que controlar com pulso de ferro.

Hoje, nova radiografia para ir mostrar ao Ortopedista, mas eu olho para aquilo e não parece a mesma coluna; teve uma melhoria a olho nu de...vá, 90%, parece que está direita. É bom demais. Veremos o que diz o médico.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Apetecia-me ter a capacidade

...de apanhar uma estrela! Ficar a contemplá-la aqui, perto de mim, acho que me transmitiria a paz que por vezes procuro e a sua luz, personificaria quem não esqueço e que acredito estará lá, algures a olhar por mim.

Há momentos em que as saudades apertam mais do que nunca, há momentos em que precisamos mais do que nunca daquela força, daquele conselho, daquela atitude positiva, do "avança sem medos".

Sim, apetecia-me apanhar uma Estrela!


Cruzamo-nos com pessoas na nossa vida...incríveis.

Não obstante o facto das fases em que nos possamos cruzar não sejam as mais adequadas ou susceptíveis de nos trazerem melhores oportunidades, mas não deixamos de ficar com um gostinho especial.

Há pessoas de facto incríveis, no bom sentido.

Começa a adivinhar-se mais uma fã do Mestre Spielberg

Pensei honestamente que preferisse, quando lhe dei a escolher, ir ver se descobríamos a "Dory" - seria o mais óbvio.

Mas quis ir ver primeiro a Sophia e o seu Amigo Gigante; confesso que da última vez que fomos ao cinema o Trailer me prendeu a atenção, mas com tantos gigantes receei que se assustasse.

Ainda a alertei; olha que tem gigantes maus e feios, vais assustar-te; mas, a curiosidade e a maravilhosa fotografia com que nos brindavam no Canal Disney fê-la nem pestanejar...quero ver o "Amigo Gigante".


Superou as expectativas; ela adorou, aqueles olhinhos brilhavam tal não foi a magia; aqui a mãe, ainda conseguiu sair de lá a chorar. Realmente faz-nos sonhar, e nisso o Spielberg é o Mestre - fiquei a acreditar que é deste Amigo que vêm os sonhos.

Claro está que, à saída, veio a alusão à Dory e já está reservado para a próxima ida ao cinema.


domingo, 17 de julho de 2016

Estou noutro fuso horário, só pode

Em pleno Domingo, a esta hora, dou por encerradas umas horas dedicadas ao trabalho - tinha que ser, e o mais giro, é que o faço com gosto.

Missão de hoje cumprida, amanhã há mais.

Daquelas noites de Verão à antiga!

A esta hora 26º em Cascais, pessoas na praia à beira da água, acabar a noite com uma bebida à beira-mar....melhor é impossível.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Estava eu aqui a preparar-me para deixar para a posteridade um post a associar a Tomada da Bastilha à nossa vitória no Euro 2016

E sai a notícia de um ataque em Nice a uma multidão que terá ocasionado uma série de mortos...não há ninguém que consiga parar este terror. Maldito seja quem semeia o Terror!

PDPing

Os meus pares entendem-me!

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Quando a Educadora nos diz com as palavras a saírem entrecortadas

"A Rita vai deixar saudades"...deixa o coração desta mãe cheio, por saber que foi sempre bem tratada, que recebeu muito carinho e que de facto é uma criança que apesar do feitio peculiar, consegue prender as pessoas e deixar boas recordações por onde passa.


terça-feira, 12 de julho de 2016

Realmente esta Patrícia Mamona é qualquer coisa

É que para além de tudo....é linda, sim senhora!


Mamã, qual é o dia em que eu vou para o 1º ano?

Creio que se ela soubesse o que isso implica, iria preferir mais uns tempos de Jardim de Infância, porque a fase das responsabilidades não acabará mais.

Nisto, digo-lhe que ainda faltam uns dias.

"É amanhã mamã?"

Não filha, ainda faltam mais uns dias; só em Setembro - disse-lhe eu.

"Humm, então é depois de amanhã?"

Revejo-me nela na ânsia em ir para a escola, mas tive tantos momentos em que desejei voltar a ser pequenina.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

E num passe de magia

Com a sua cartola, lá vai ela para a Escola Primária!


Vista privilegiada


domingo, 10 de julho de 2016

Em 38 anos e meio de vida nunca tinha visto uma coisa destas; estava guardado para a semana em que celebrei os 6 anos de vida da minha filha e ela, vai ter seguramente uma história para contar.

Oups!


CAMPEÕES!!!!!!

sábado, 9 de julho de 2016

...e as criaturas não mudam, é matemático!


Jogo do Pau Português

O meu Padrinho e a sua Arte...

Ainda na sequência de que "não se acredita em bruxas, mas que as há, há!"

Desde Março que o meu carro anda com um problema que, primeiro se pensava estar resolvido, agora tem-se a certeza de que é mais grave do que se pensava.

Então é assim; o carro em andamento porta-se lindamente, mas, em modo de quase paragem ou mesmo com o motor ao ralenti começa a perder força, acende uma série de luzes no painel e, ou lhe dou aceleração, ou ele estremece uma série de vezes e acaba por ir abaixo.

Curiosamente isto só acontecia muito ocasionalmente em parques de estacionamento subterrâneos; teve um arranjo grande em Março, em que também pedi para mudarem o motor de arranque que já não estava muito bom, paguei uma conta de centenas de euros, mas parecia tudo bem. Passado um mês voltou a ter o mesmo sintoma, liguei para o mecânico que me disse para lá ir, ligou o carro ao computador e aquilo acusou uma avaria intermitente ao nível do "sensor da pressão", aquilo foi limpo e vim à minha vida.

Pois que, no passado dia 27/06, dia em que tive uma primeira audiência judicial interposta por mim à criatura que quem me lê já "conhece" sobejamente, por um crime que cometeu e que é punível por Lei no nosso código penal (e lamento que não o possa fazer por outros crimes que cometeu, mas que à luz da Lei não são imputáveis), uma bruxa dá de caras com a minha pessoa, e as pragas devem ter sido tantas que, não me conseguiu fazer cair, ainda conseguiu sim que todos nós que ali estávamos ao avaliarmos a sua figura nos benzêssemos ao constatarmos que foi por aquilo...sem palavras. É que dos pés à cabeça, não tem ponta por onde se pegar, mas enfim; voltando ao bruxedo. Pois que a partir do momento em que a bruxa me focou, o carro desandou, piorou e nem sabemos o que lhe fazer.

O mecânico não dá com o problema, aquilo acusa avaria em peças que são substituídas, mas que depois de o serem, continuam a acusar avaria, a falha no carro ainda por cima só acontecia comigo e esta semana então foi o caos. O dia de anos da minha filha sem carro, arrisquei a andar com ele por aqui, mas ia levando com carros em cima em cruzamentos porque o tipo morria quando devia andar, enfim, um desconsolo.

Penso, o que fazer. Comprar um carro novo, não posso, ou até podia, e depois apresento mais despesas e pode ser que o Tribunal finalmente entenda que eu não tenho que suportar 85% das despesas da minha filha sozinha, quando a outra parte decide fazer filhos, qual família com nível cultural abaixo de zero que não sabe o que é o planeamento familiar. Se calhar esse é o caminho; portanto, compro um carro novo, vou finalmente fazer a minha segunda licenciatura, ou doutoramento, ainda arranjo outro filho pelo caminho e depois veremos se têm comigo a condescendência que têm com um energúmeno que se arma em coitado e miserável.

Enfim, alguém conhece uma bruxa que me ponha o carro a funcionar!? Porque a outra, para além de ser boa a meter-se com os maridos das outras, também parece que tem alguma mestria para estas coisas eléctricas.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Já percebi tudo!

http://www.sabado.pt/vida/detalhe/portugal_tem_segunda_menor_taxa_de_natalidade_da_ue.html

Certas pessoas ao lerem notícias destas, colocam filhos no mundo, mas esquecem-se dos que entretanto já tinham, armam-se em pobres, choram-se num carrilhão de mentiras e dizem que não pode sustentar os que abandonaram no período pré-natal.

Não deixa de ser curioso é que continuam a aparecer com calçado e roupas de marca, perfumes, os carros continuam a andar na rua e os sinais exteriores de posses, não se coadunam com o que dizem.

Parece que é desta que eu vou mesmo aceitar o convite para ir expor o meu caso à Televisão, porque realmente estas vergonhas começam a ter que ser denunciadas e em grande.

Quem nasce pulha, morre pulha. Uma vez canalha, para sempre canalha. Bolas!

quinta-feira, 7 de julho de 2016

E hoje fiquei a saber pela minha filha o que significa ouvir um trovão

"É o Menino Jesus que está zangado".

As semanas de Colónia de Praia

Pois é, fazem-lhes um bem enorme, é uma forma de reforçarmos algo que dada a nossa vida, não lhes proporcionamos tanto tempo quanto gostaríamos mas não deixa de ser uma estafa para os pais; quer dizer, para mim neste caso.

Só sinto areia por debaixo dos meus pés lá em casa, a roupa para lavar quadruplicou, os banhos mais demorados, porque só tirar o creme protector do corpo é uma aventura, quase que tenho que a esfregar com água-rás, o cabelo com areia, como andam num ambiente prolífero, pelo sim pelo não, a profilaccia do piolho, não vá o Diabo tecê-las, toalhas para lavar, enfim, estou derreada.

Por outro lado chega a casa com um apetite ainda mais voraz, e penso por vezes que, sustentar um burro a pão-de-ló me saíria muito mais barato, e, ao deitar, vira a cabecita e passados 10 minutos ressona de uma forma abismal.

O dente que caiu na semana passada e que não se vislimbrava, já rompeu a gengiva e parece que nesta meia dúzia de dias já cresceu mais qualquer coisa.

Os meus receios acerca deste Verão da treta foram relativamente infundados, e lá têm apanhado umas manhãs de praia na Linha bem agradáveis. Enfim, tudo por uma boa causa, vamos lá aproveitar a Vitamina D e fortalecer aqueles pequenos ossos.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

E não é que o meu cepticismo me pregou mesmo uma partida!?

E diz a minha filha, "foi golo do Sporting, mamã!"

E viva Portugal!

O cepticismo que me é característico toma conta de mim

Não acredito, mas...

terça-feira, 5 de julho de 2016

A festa dos 6 anos e um beijinho muito especial para a nossa Ana (Anouk)

Foi de facto um aniversário atípico, com muitas peripécias, o primeiro que não pude passar inteiramente com ela, por motivos relacionados com o que se passou há 6 anos atrás, e que tivemos o "azar" de nos terem marcado uma diligência logo para o dia dela....mas enfim, passou-se e consegui chegar a tempo da "Festa".

Não é todos os dias que temos um Palhaço e uma Princesa a baterem à porta do nosso colégio a perguntar por nós, portanto, a alegria dela, valeu por tudo. O espanto e a felicidade ao perceber que aquela surpresa era para ela foi demais, e a alegria de todos aqueles meninos fez do dia de anos dela um momento ainda mais especial.

Brincaram, fizeram jogos, modelagem de balões, cantaram os parabéns, riram, gritaram, houve de tudo, e no fim tive um autêntico bando de criancinhas agarradas às minhas pernas a agradecer a festa que lhes proporcionei, e a minha desdentada-mor a exultar de felicidade.

Ela teve um dia feliz e isso é de longe o que mais me importa.