terça-feira, 31 de julho de 2012

Sentimento de posse

A minha filha tem um sentimento de posse algo distorcido...concluo.

Gosta de partilhar os brinquedos dela com os amiguinhos, mas eles também têm que lhe emprestar os deles - é justo!

Delira com as partes de cima da minha lingerie, seja underware ou de praia, e quando apanha as ditas peças, é complicado tirar-lhas - não percebo!

Os olhos dela reluzem com os meus produtos de make-up; ela tem a linha dela completa e adequada às suas necessidades actuais e não entende que o que é meu, é meu - não acho normal!

Tem uns óculos de sol Ray Ban novos e giríssimos que lhe ficam a matar, já apanhou os meus Aviator e retorceu as hastes e já depois de terem ido por duas vezes ao retoque ainda não estão bem direitos; olha para mim e diz "Qué Teu" - mas o que é isto?

Estamos a usufruir da piscina de alguns membros do nosso clã, a dita Lady Bébécas refastelada na sua bóia, se alguém inadvertidamente lhe toca leva com um olhar matador do alto dos seus 24 meses de vida - "eu tô podendo"!

Culmina com o facto de já tentar argumentar comigo qual a roupa e os sapatos que vai usar, sendo que se eu lhe permitisse tal atitude, a minha filha virava a palhaça da corte - está-se a passar!

Resumo: a minha filha nasceu para ser rica, falta-lhe apenas o dinheiro!

Não há condições!

Lá se vai o sol da Caparica

E lá volta o governo a retirar a borla que vigorou durante anos na Ponte 25 de Abril durante o mês de Agosto.

Agora quem passa para a outra margem, não se safa do € e tal no mês de férias por excelência. Está bem, pode ser que se reduza a despesa pública e que uns quantos acumulem mais uns trocos no bolso.

E entretanto vai haver certamente quem pense 2 vezes antes de pegar no carro e fazer a travessia, e o Estado até pode reduzir a sua despesa nuns trocos, mas também não vai aumentar a receita noutros âmbitos.

Somos um país de grandes economistas, mas muitos deles não conseguem ver mais além do que o dia presente.
O Hugh Laurie no Coliseu...não me importava nada de o ver e ouvir.

83...

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Adeus ao champô! - Life&Style

Adeus ao champô! - Life&Style

Hummmm, não me convence, embora eu sofra do mal oposto; cabelo étnico e por isso extremamente seco...mas estar dias, semanas sem lavar o cabelo, comigo não me parece que alguma vez seja uma realidade.

75 anos do mito Ray-Ban - Vida - Sol

75 anos do mito Ray-Ban - Vida - Sol

"Ai que tu és a cara da tua mãe"

Ontem fomos almoçar um bifinho à Portugália e, não estivessemos na época estival, estávamos todas frescas.

Não que queira que a Bébécas seja a minha cópia, mas ontem até estávamos vestidas com cores semelhantes e dentro do mesmo estilo; cores suaves mas alegres, cabelo amarrado em ponytail, óculos de sol e lá fomos nós.

Chegadas ao restaurante o senhor olha para mim, depois para ela, sorriu e disse com um ar muito surpreso: "Ai que tu és a cara da tua mãe".

As crianças estão sempre a mudar de feições até chegar a altura em que fica tudo mais definido; já teve fases em que foi mais parecida comigo do que noutras, é óbvio que sendo filha de duas pessoas, tem traços genéticos de ambos, mais ou menos acentuados.

Mas o formato dos olhos e as sobrancelhas, bem como as proeminentes bochechas são de facto iguais às da mamã, e da forma como ela tinha ontem o cabelo, parecia um clone em miniatura da minha pessoa.

Tão querida!

Coliseu está a ficar inclinado como a Torre de Pisa - Globo - DN

Coliseu está a ficar inclinado como a Torre de Pisa - Globo - DN

Começo a achar que algo de estranho se passa no subsolo italiano!

domingo, 29 de julho de 2012

Memórias de gente pequena

Hoje, não digo que tenha sido a despropósito, porque jamais o será...mas deixou-me no mínimo pensativa, a Bébécas na sua linguagem atabalhoada falou no "Pimo Féfé".

O meu primo que faleceu inesperada e abruptamente no mês passado, um porreiraço e de quem eu guardo tantas memórias de infância; juntamente com as duas irmãs, eram/são os meus primos preferidos e dos quais guardo as melhores recordações.

Há uns dias atrás passei por acaso no local onde foi sepultado o meu primo, comentei qualquer coisa do género....ali está o meu primo Féfé....e hoje a Bébécas no auge da sua alegria e inocência, do nada, diz "Pimo Féfé".

 - O quê filha? - retorqui eu.

E ela repetiu na perfeição:

 - O Pimo Féfé.

As pessoas de quem gostamos, ainda que desapareçam fisicamente, ficam sempre no nosso coração.

sábado, 28 de julho de 2012

E por falar em Bébécas fashion

Perdi a cabeça no dia dos anos dela, e para além das surpresas que há muito estavam preparadas, dei-lhe mais este miminho. Não por questões meramente visuais, mas porque de facto a protecção visual nos dias em que o Sol irradia UV's até mais não, ser muito importante para as crianças.

Se pudermos juntar o útil ao agradável e dar-lhes um look fashion, então ficamos ao rubro.

E o ar de importante dela de Ray Ban na cara armada em rica!?

É o que eu digo...a minha filha já nasceu com classe, falta-lhe apenas a herança!

Pentear o cabelo da minha filha

e deixá-lo com um ar de facto penteado e tratado é uma tarefa bem mais árdua do que foi compreender onde é que o Kafka queria chegar quando escreveu "O Processo".

E enquanto que há 30 e alguns atrás a minha mãe não fazia puto ideia da forma como iria descalçar a bota, eu, apesar de ter o cabelo que caracteriza a minha raça, também tenho algumas dificuldades em contornar a situação.

Ah e tal, faz aquelas trancinhas agarradinhas à cabeça....ficam tão giras e assim o cabelo começa a ganhar peso e a crescer para baixo.

Simmmm, isso é tudo muito fácil se eu não tivesse sido criada com raízes profundamente europeias e com muito pouca ou nenhuma ligação às questões capilares africanas.

Mas eu dou conta do recado; oiço com orgulho quando ando por aí com a Bébécas, que ela está linda, que está sempre muito bem vestida, que é uma princesa e que tem um cabelo maravilhoso, que a mamã tem muito bom gosto para a arranjar, que é fashion e que tem um cabelo lindo.

Ufa...menos mal. Vamos ter um clone da modelo Ana Sofia daqui a uns anos.

The Fray - How To Save A Life (from Grey's Anatomy)

Out of Africa

Acordei mais tarde, a Bébécas também...este dia cinzento também engana, pensava eu que eram 7 da manhã e já eram 9.

Liguei a televisão e está a dar esta maravilha do "África Minha".


Come together...right now....over me!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

AHAHAHAHAH....HRH The Queen!!!!!!!!!!!
Muito British, muito Charles Dickens, muito Shakespeare!
...e o Bradley Wiggins a fazer as honras....muito bem!!!!
O Estádio Olimpico está lindo!

Londres 2012

Daqui a uma horinha temos cerimónia de abertura :)

Vela - Jogos Olimpicos

Ahhhh, o marido da minha amiga P. vai participar outra vez nos Jogos Olimpicos em Vela....vou torcer pela equipa portuguesa :)

Encontrada sentença que condena nazi à pena de morte - Globo - DN

Encontrada sentença que condena nazi à pena de morte - Globo - DN

Tive há uns dias atrás uma divergência de opinião com a minha mãe acerca deste indivíduo; os factos são incontestáveis, o sujeito é um criminoso de guerra e co-responsável pela morte de milhares de pessoas.

Tem quase 100 anos...e então? O facto de já ter chegado ao conceito de relíquia apaga o que ele fez a milhares de pessoas a quem não foi dada a oportunidade de viver, apenas por serem judeus?? Mesmo com toda a idade que tem, andava fugido....ahhhh, para andar no anonimato tudo bem, agora tem que se ter pena porque tem 97 anos!?

Não consigo concordar com estas coisas; o mal está feito, não se pode voltar atrás, mas há males que não têm perdão, e tudo o que atente contra a humanidade, em minha opinião não é perdoável.

Portanto ele bem que pode viver no anonimato num calabouço qualquer até ao fim dos dias sem o mínimo de condições; tudo bem, não chicoteiem o sujeito, que vai muito para além de um canalha...mas, colocar panos quentes é que não!

Ter um 'Cartão Relvas' resolve... quase tudo - Politica - DN

Ter um 'Cartão Relvas' resolve... quase tudo - Politica - DN

A criatura ficou mesmo na berlinda!

E de boas surpresas

tenho eu sido presenteada.

Não vale mesmo a pena perdermos a fé no ser humano, porque há seres humanos bons e que têm a capacidade de nos surpreender pela positiva.

Ultimamente, embora a minha vida social esteja mais centrada na bebé, já que sou mãe a full time como se costuma dizer, continuo a ter o meu tempo para as relações humanas.

E enalteço que de facto há pessoas formidáveis, as boas acções surgem de quem e quando menos esperamos, e é bom saber que continuamos a ter pessoas importantes ao lado (seja geograficamente perto ou não).

É de facto de uma grandeza enorme sabermos que podemos contar com os outros e os outros connosco, seja dando apenas meia dúzia de passos, tendo que pegar no carro, ou mesmo à boleia de um avião; mas saber que preenchemos corações por aí fora, e que temos a admiração e o respeito de quem gostamos é de facto enriquecedor.

O meu bem haja a todos/as que fazem parte do nosso (Bébécas incluída) Universo. Porque sem cada um/a de vós, a nossa vida não teria o brilho que tem.

PS: dedicar um post aos nossos amigos e demonstrar-lhes o quanto gostamos deles, nunca é demais....e a blogosfera também tem sido muito surpreendente. Há pessoas que estão nos nossos corações e por isso vos dedico os meus sorrisos.

:)

Tirar nabos da púcara

Se há coisa que me aborrece são pessoas que tentam tirar nabos da púcara da forma menos inteligente de todas e pensam que passam completamente despercebidos.

O que piora as coisas são alguns factos:

1º Sou inteligente
2º Aprendi da pior forma possível a captar de onde vem a malícia e onde querem chegar
3º Sei aquilo que digo, quando digo e a quem - e se parecer que estou a dar alguma trela a quem não tem nada a haver com a minha vida, pois não está no rol das pessoas de confiança e dignas do meu respeito, é puro engano, pois por norma é importante passarmos mensagens que sabemos de antemão que vão chegar ao outro lado, distorcidas ou não
4º Não vou lá com papas e bolos
5º Faço-me muitas vezes de parva e desentendida para passar a imagem de tonta....mas revelar certas coisas é algo que nem com ameaças lá vou....isto porque se contarmos a certa gente determinados episódios, ou emitirmos o nosso parecer sobre algo que pode gerar polémica, o nosso interlocutor teria que "morrer a seguir"
6º E os segredos, quando são segredos, sejam nossos ou nos tenham sido confidenciados - são isso mesmo, segredos.

E por fim, uma frase feita mas que diz tudo: "quem poupa os seus inimigos, nas mãos lhes vai cair", logo, não seria lá muito inteligente fazer revelações do que se tem na manga, antes de chegar a altura de tirar o coelho da cartola; não teria a mínima emoção, não haveria aplausos e lá se ia o efeito surpresa.

Tenho dito!

Mais uma expressão em português do outro lado do Atlântico

Há expressões em português do Brasil que me fazem ir às lágrimas; a seguir ao "criado mudo" hoje levei com esta:

"Tem boi na linha".

Achei uma delícia, ri-me até mais não poder.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Se a minha avó estivesse num sítio onde eu lhe pudesse tocar

Iria dar-lhe muitos beijinhos, dar enormes abraços naquele 1.54m de gente e tinha-lhe comprado uma caixa enorme de chocolates porque era algo que ela adorava.

Mas como ela partiu há uns valentes anos, preencho o meu coração com memórias, lembranças e muita saudade.

É uma pessoa irrepetível no meu coração, e pelo facto de o ser, digamos que sem ela, o meu coração ficou dividido em 3 (Bébécas, Mãe e Mana má). O facto de apenas ter privado com a minha avó materna, fez com que os sentimentos que eu dedicaria aos outros 3 ficassem apenas concentrados nela...e acabou por ser tão bom.

O meu avô que me desculpe pois ainda está entre nós e que o conservem bem de saúde, mas os laços que nos unem são apenas os genéticos e o de respeito que tenho por ser uma pessoa que, apesar de tudo, me merece respeito, quanto mais não seja pela idade que tem e pelo facto de, a propósito dele existir eu também posso cá estar.

Há quem acredite na redenção do ser humano, no arrependimento por ter feito mal gratuito aos outros, tudo bem, perdoem e tal...mas Jesus Cristo já morreu há quase 2000 anos e a Virgem Maria também, e como disse o Conde de Monte Cristo, eu posso ser "condessa mas não sou santa".

Portanto, o que eu tenho mesmo são imensas saudades da minha avó e hoje também é o dia Dela.

Modo Union Jack

E como este ano a palavra de ordem é "Union Jack", já fiz o meu investimento em sua honra; não, não foi para mim....ainda e é melhor estar calada senão lá se vai a surpresa!

Mas quer-me cá parecer que alguém vai ficar bem mais colorido/a.


For my Baby Drama Queen

 E como sempre que ando às compras, penso nela...verdade seja dita, ela está sempre no meu pensamento, esteja eu onde estiver, perdi-me de amores pelo vestidinho e pelo bolero.
O vestidinho já foi comprado no tamanho acima para o próximo ano, porque a roupa deste ano é tanta que seria um disparate mais um vestido para agora.
O bolero será para os dias/noites em que já souber bem um agasalho.
Escolhi ambos da cor mais tranquilizante de todas...My Baby in white!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

My dinner, my dessert...everything


Não gosto de bruxos

Chegar a casa e ter na caixa do correio panfletos de bruxos a prometerem mundos e fundos é de arrepiar o mais céptico; estou farta de Professores Bambus ou Black Mambas ou lá o que são.

Sabem que mais...devia ser proibido - tenho dito!

Amanhã é o Dia dos Avós

Lá vou eu a toda a pressa comprar um presentinho para a Bébécas oferecer à avó, que é como quem diz, à minha mãe.

Puro marketing, uma forma de fazer as pessoas gastarem dinheiro, chamem o que quiserem, mas se não houver uns dias assim de vez em quando também não tem graça nenhuma.

Eu sou uma lamechas nestas coisas; gosto de dar os presentinhos do Dia da Criança, Dia da Mãe, Páscoa, S. Valentim e por aí fora.

Mas mais do que o simples gesto de comprar uma porcaria qualquer, o mais importante é termos a capacidade de proporcionar ao outro lado uma agradável surpresa, um mimo, um regalo à vista, à alma e ao coração.

Pensa Brown Eyes, pensa....o que é que a Bébécas vai oferecer a xuvó???

My Baby Drama Queen

Então e hoje (aliás, ontem de manhã, dado o adiantado da hora) que na altura de sairmos de casa, ela corre no sentido inverso ao que eu pretendia, foi à casa-de-banho e vem de lá orgulhosa com a esponja dela do banho!

Primeiro tentei explicar-lhe calmamente que a esponja do banho não ia sair de casa e porquê; como não resultou tentei ser assertiva; mais uma vez não resultou, tentei um acordo de cooperação; como também não resultou contei uma história de apenas uma frase em que a esponja ficava a fazer óó à espera dela...."Houston...then again, não resultou....tirei-lhe a esponja da mão, tranquei a porta e levei-a a espernear e a esbracejar pela escada abaixo; no lance de escadas imediatamente a seguir ao nosso, já se tinha esquecido do drama e estava minha amiga outra vez.

Baby Drama Queen no seu melhor!

terça-feira, 24 de julho de 2012

Vamos Lá (Vídeo Oficial) *Letra* .TMN. - Som som feat. Mel do Monte

As preferências musicais da minha filha começam a tornar-se notórias....vibra com esta música!


A minha pequena endiabrada

Quando eu pensava que já estava habituada à fase das birras, medir forças e afins, eis que ela entrou no modo "eu estou podendo, viu!?".

E então temos rainha da sucata...perdão, rainha do pedaço!

Eu tento que ela perceba que nos separam largas dezenas de centímetros de altura, que eu cheguei primeiro e tal...mas a Sra. D. Bébécas não perde a pose.

Resumindo, lembrei-me de lhe perguntar se por acaso andámos juntas na creche, ao que ela responde:

"Quéxe"

E remata:

"Paixzãoooooo"

Isto porque eu passo a vida a dizer-lhe que ela é a minha Paixão.

Eu estou a tentar preparar-me psicologicamente para o conflito de gerações lá em casa, idade do armário e da parvoíce...mas nunca pensei que a estrela fosse começar a querer vincar as suas vontades de uma forma tão precoce. A rapariga está acima do percentil 95 em tudo, sobretudo no mau feitio!
Se os nossos cabecilhas da Administração Interna e afins tivessem vivido em pleno séc. XVIII nomeadamente em França e tivessem que "tomar" a Bastilha, esse facto histórico hoje não passaria de uma lenda.

Discutível e criticável a forma como se actuou na passada semana face aos incêndios que devastaram Continente e Madeira, e sui generis o Sr. Ministro ter ido ao cenário insular de fatinho e gravata levantar a moral ao povo.

....e os culpados são os bombeiros que falharam nisto, a protecção civil naquilo, quando o grande problema reside exactamente no topo da pirâmide e não na  sua base.

Ridículo também o facto de as ajudas humanas que partiram de Lisboa, terem demorado tanto tempo em burocracias, paradas e marchas, enquanto o fogo ceifava tudo o que lhe aparecia à frente.

Nem quero pensar se um dia acontece uma catástrofe a sério no nosso burgo...

Amelia...


segunda-feira, 23 de julho de 2012

sábado, 21 de julho de 2012

Mais uma perda para o nosso país...nada que não se antevisse, mas é triste ver partir mais um vulto nacional, como foi o Professor José Hermano Saraiva.

Lamentavelmente quando era mais jovem irritava-me ouvi-lo no seu modo contador de estórias, mas quando me dei conta de que a História era uma disciplina fascinante, dei-lhe o devido valor...pela forma de estar, pelo que sabia, pela forma como contava as estórias da História.

Creio que, no seu meio, foi de facto único, difícil de comparar seja com quem for.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Testamento vital só é tido em conta se atraso não trouxer riscos ao doente - Sociedade - PUBLICO.PT

Testamento vital só é tido em conta se atraso não trouxer riscos ao doente - Sociedade - PUBLICO.PT

Muito polémico e digno de uma análise muito cautelosa, mas de facto, não há ninguém melhor do que nós próprios para decidirmos o que fazer connosco num momento em que a nossa vida esteja por um fio.

Neste momento pergunto: para quê prolongar o sofrimento, para se viver mais meia dúzia de anos!?

Se calhar no momento em que seja posta à prova, pensarei de outra forma...não sei, mas a vida, da forma como está pré-programada às vezes faz-me muito pouco sentido.

D. Januário Torgal Ferreira diz que existem «diabinhos negros» no Governo - TSF

D. Januário Torgal Ferreira diz que existem «diabinhos negros» no Governo - TSF

Palavras-chave: "gang", "corruptos", "tipos", "diabinhos negros"

...de chorar a rir
A saída de D. Januário Torgal Ferreira pode ter sido infeliz ou inapropriada, não o discuto.

Mas ouvi-lo dizer que estamos a ser governados por um bando de "diabinhos negros" já me arrancou umas sonoras gargalhadas.
É daquelas saídas que jamais esquecerei. Boa!

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Lingua de trapos

A minha filha quer-me cá parecer que tem uma ligeira tendência para o idioma "castelhano".

Diz ela assim:

"Qué pátáta?"

"Asylums"

E com esta jóia fiz a minha "mana má" feliz.

Para qualquer sociológo que se preze, este é um ensaio que terá que fazer obrigatoriamente parte da nossa bibliografia.
Partilhando nós a mesma licenciatura/mestrado, embora com a diferença de mais de 10 anos de idade, calhou em conversa a minha predilecção por Goffman e o que eu sofri para conseguir este livro que, na altura era uma raridade e estava mesmo desaparecido da biblioteca do ISCTE.

Conseguiam-se uns excertos aqui e ali, mas eu precisava mesmo da "biblia".
Valeu-me um amigo no Brasil que me conseguiu encomendar o livro numa livraria em S. Paulo e mandou-mo por correio já eu sem qualquer esperança de ler a obra "original" na totalidade.

Pois que a minha "mana má" também ainda não tinha estado perante a raridade, que continua esgotadíssima, e fiz-lhe a surpresa de lho emprestar com o aviso de que este tem mesmo que voltar à base.

Mas o brilho no olhar dela, foi fabuloso!


quarta-feira, 18 de julho de 2012

FMI quer menos impostos para as mães trabalhadoras - Economia - DN

FMI quer menos impostos para as mães trabalhadoras - Economia - DN

Ora aqui está uma medida em condições - esquecem-se que nos casos de famílias monoparentais, em termos económico-financeiros a mãe/pai detentor da guarda do menor fica sempre prejudicado; então com as medidas de austeridade em que levámos cortes em tudo e mais alguma coisa, nem queiram saber!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

ONU abre vagas de emprego para portugueses - JN

ONU abre vagas de emprego para portugueses - JN

Tivesse eu nascido em 79 que ia já para esta aventura :)

Anedotas

Lembro-me de ser miúda e rir-me às gargalhadas com as anedotas acerca do Samora Machel; metade delas, a minha pouca idade não dava para atingir o verdadeiro significado, mas ria na mesma.

Agora, em pleno Séc. XXI temos um Relvas que está a anos-luz de distância do Samora Machel, que, ao que me lembro tinha um curso de Enfermagem certificado.

Já não tem conta as anedotas que ouvi e já nem sei se ria, se vá a correr para os Serviços Académicos da Universidade pedir mais umas licenciaturas cá para mim, pois com a experiência que tenho, também já adquiri o direito a um belo upgrade! Tudo bem, eu pago os 1000€ de propinas, não seja por isso.

domingo, 15 de julho de 2012

Menos 1202 vagas no Ensino Superior Público - Portugal - DN

Menos 1202 vagas no Ensino Superior Público - Portugal - DN

É sempre um stress esta altura, passarei por ele novamente daqui a 16 anos se o percurso da Bébécas for pautado pelo equilibrio, mas confesso que apesar de tudo é cada vez mais "fácil" aceder ao Ensino Superior.

Eu indirectamente apanhei a fase da PGA, fiz parte do grupo da prova de aferição da disciplina nuclear, que por acaso foi Filosofia, ser semelhante à prova específica, fazíamos as provas específicas num território hostil que era para nós naquele momento o Campus Universitário, com professores universitários, nunca tinhamoas feito um exame na vida...e apanhámos 100.000 candicaturas para 20.000 vagas.

É um facto que as perspectivas de trabalho eram ligeiramente melhores, mas as condições de acesso eram bastante mais competitivas e complicadas.
O Eixo do Mal hoje está de gritos.

Valha-nos o Relvas para nos rirmos um bocadinho! Aleluia!

sábado, 14 de julho de 2012

E só agora é que me apercebi

que o meu tipo de sangue é uma grande treta; sempre pensei que fosse aquele corriqueiro, do povo, mas olhando bem para o cartão, para além de ser o mesmo tipo de sangue que tinha a minha avó materna, que sempre que tinha que fazer uma transfusão por vezes tinham que mandar vir sangue de outras cidades.

Resumindo, só posso receber do tipo O e posso dar a quase toda a gente; eu sou uma espécie rara, de facto, mas nestas coisas bem que podia ser um pouco mais popularucha!

Sendo um tipo de sangue comum, não deixa de dar que pensar que só posso receber de quem também tem O. De quantos mais grupos pudermos receber...melhor. Ora bolas!

Ai a minha tensão

Depois do almoço que foi muito simpático e num local ainda mais simpático senti-me mole e com uma vontade de me encostar, que mais parecia estar no meio do Alentejo em baixo de um chaparro.

Fui medir a tensão e o resultado maravilha: sistólica (9.0) e diastólica (5.9). Pulsação - 76 PPM.

Uns queixam-se com a tensão alta, eu ando agarrada às paredes com esta maleita.

...de rua e de Salão

Pois que existem conceitos com muito verniz para definir certas criaturas.

Existem as "chamadas" de rua e as de Salão; analisando bem a coisa, as de Salão são 1000 vezes piores do que as de rua, pois as de rua, não enganam ninguém, as de Salão, passam por santas, algo que nem na pequena infância terão sido.

O que eu me tenho rido a propósito do termo...."de Salão"!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Sessão de bricolage profissional e decoração no quarto da Bébécas = Quarto de princesa!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Não saiu na Farinha Amparo

Aproveitando o comentário da FenProf, a minha licenciatura também não me saiu na Farinha Amparo, nem a carta de condução e tenho todas as UC's atribuídas a que tenho direito.

....mas, se o Relvas tem currículo para fazer uma licenciatura de 3 anos, num, com 11 a quase tudo e avaliação a 4 cadeiras, nesse caso eu já consigo ter a Cátedra e num instantinho passo a Jubilada!

Haja paciência para estes "trafulhas"!

quarta-feira, 11 de julho de 2012

E devo estar quase a receber os produtos Weleda para a Bébécas que ganhei no passatempo do http://babycarlota.blogspot.pt/

Iuppiiiii!!!!
A minha filhota hoje (bem, pelo adiantado da hora corrijo para "ontem") conseguiu com os comportamentos que teve, levar-me aos limites dos sentimentos/nem sei que palavra hei-de utilizar....por ela, ou seja, com aquela cara linda e os caracóis perfeitamente delineados que fazem com que pareça um anjo, teve um comportamento tão ruim, e ficou a olhar para mim com aquele ar:

"Mamã, eu fui "mázinha", portei-me mal, deixei-te um pouco triste, mas continuas a gostar de mim, certo???"

E que palavras posso eu dizer, se não olhar para ela, com aquele olhar que apenas o consigo fazer para ela e assentir que de facto, apesar dela por vezes fazer tantas diabruras, eu ter que me zangar, depois desviar o olhar dela para evitar agarrá-la e enchê-la de beijos. Porque às vezes o colo tem que ser adiado para uns minutos mais tarde; é das poucas formas que posso utilizar para fazê-la sentir que fez algo que não devia, e que teve um comportamento que terá que corrigir.


terça-feira, 10 de julho de 2012

Fabulous Ty!

Tenho alguns amigos e amigas que não gostam dele, mas eu sou fã; confesso que é um bocado estridente quando partilha as suas melhores emoções, mas é de uma extrema humanidade e sensibilidade e não há programa dele que eu veja que não verta lágrimas que nem uma Madalena.

Fazem falta pessoas assim, mais ou menos estridentes :)

Para o melhor e para o pior

Ser mestiço é isto mesmo; tanto vamos buscar o melhor, como o pior das raças que constituem a nossa herança genética.

E não há nada como senti-lo na pele; ora senão, vejamos:

Para gente sabuja, sem cultura e mal formada, não passo de uma "preta de merda", e fora isso estou para aqui com um escaldão nas pernas e no braço direito que me provocam um ardor que há muito não sentia. Diz-se que os negros não apanham escaldões, mas aí deve ser a minha veia ariana a vir ao de cima.

PS: quanto ao povinho sabujo e sem cultura, é preciso cuidado - hoje em dia o racismo é mais crime do que nunca, e se uma pessoa como eu se queixar no sítio certo, ainda é capaz de arrecadar uns trocos para o café ali na Avenida e o prevaricador uma pena de multa se não tiver que se ir mais longe.


segunda-feira, 9 de julho de 2012

Em semana de aniversário

A Lady Bébécas teve mais uma surpresa, e a mamã também; fomos ao reino da bicharada, que é como quem diz, Badoca Safari Park.

Foi divertidíssimo, esteve um dia fenomenal e a Bébécas conheceu animaizinhos novos:










O "meu" Anubis

Tenho uma grande predilecção por tudo o que esteja relacionado com o Antigo Egipto, a sua mitologia e por aí adiante.

Há muito que entre outras coisas, gostava de ter um Anubis, por tudo aquilo que ele implica.

É um Ser interessante e tem um je se sais quoi que me fascina.

Nada como ir ao sítio certo e trazer um para casa; finalmente tenho o "meu" Anubis...aliás, a imagem esculpida que o representa.

Não era má ideia ter um ligeiramente maior para colocar do lado de fora da porta de casa, como que a afugentar quem vem por mal! Olha, quando lá for outra vez, tenho que trazer uma coisa dessas.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Momentos do 2º Aniversário

Este ano mais familiar e recatado, mas com todos os detalhes, pormenores e muito carinho. O bolo, tal como o do ano passado foi pensado aqui pela cabecinha da mamã ao pormenor, quase um ano inteiro. Gosto de sair dos bonecos da moda, de tudo igual, só muda a festa e tento personalizar ao máximo e transmitir-lhe desde cedo que o faço para ela e a pensar nela. Este ano o tema foram os bonecos do óó, os que ela mais identifica e que a acompanham desde os primeiros dias de vida.

Vai começar a ser uma tarefa complicada a de imaginar os próximos bolos, com os cenários e a beleza que a Bébécas merece.
Mas ainda acredito na minha capacidade de a surpreender.

PS: Obrigada C.C. por ter executado esta perfeição que eu tinha imaginado, e que ficou ainda mais maravilhosa; mais uma vez, vi-o e fiquei a chorar de emoção e sobretudo de encanto ao ver a satisfação da Bébécas assim que reconheceu os amiguinhos dela no bolo dos anos!






quarta-feira, 4 de julho de 2012

Parabéns Filhota

E eis-nos chegadas ao nosso momento;

Obrigada Bébécas por existires e estares comigo há 2 anos, 40 semanas e 4 dias.
Obrigada por me teres proporcionado a possibilidade de ser tua Mãe e de tu seres minha Filha.
Obrigada por seres a bebé maravilhosa que és.
Obrigada pelo amor desinteressado que tens por mim, por apontares a tua Mamã para que todos saibam de quem se trata.
Obrigada por me teres feito sentir o que é o Amor de uma Mãe por um filho.
Obrigada por me teres proporcionado uma gravidez fabulosa, por te teres formado na perfeição, por teres cumprido todas as etapas no tempo certo.
Obrigada por todos os pontapés, pelos enjoos do 2º mês, pela azia no 5º, pelos desmaios e quebras de tensão no supermercado...obrigada também.
Obrigada por te teres mostrado tal como és ao 3º mês de gestação, e lá ter ficado um Santiago pelo caminho.
Obrigada até por não me deixares dormir virada para a direita e enquanto eu não me virava para a esquerda tu não descansavas.
Obrigada por, por ti, ter recebido uma chamada de uma grande amiga nossa no momento em que eu estava prestes a cometer um acto impensado e que poderia ter sido o fim.
Obrigada por me ter conseguido manter calma, perante a perspectiva de te conhecer o quanto antes.
Obrigada por teres deixado a natureza actuar, caso contrário só daqui a 3 dias te escreveria estas linhas.
Obrigada por, apesar de todas as dificuldades e barreiras que caracterizaram o trabalho de parto, teres permitido que eu teimosa, concretizasse a minha última vontade - mesmo que fosse a última coisa a que eu tivesse direito na vida, queria pelo menos sentir no corpo e no espírito o que era "parir"; mesmo com os médicos a torcerem a cara, pois já se tinha esperado o tempo suficiente, as forças já me tinham abandonado e eu já respirava com a ajuda de oxigénio e a melhor solução era a cesariana, pedi-lhes por favor para, caso a tua vida não estivesse em risco que me concedessem essa vontade, depois de já me ter sido tirada a dignidade, o respeito, o apoio....algo que quando fores intelectualmente capaz, decerto irás saber.
Obrigada pelos sorrisos, pelos choros, pelas noites que não dormi, pelos teus primeiros abraços e pelos de agora também, pela alegria dos dentinhos, pelo "Mamã" e pelo "Mãeeeeeeeeeeeeeeeeeeee", pelos beijinhos, pelas festinhas, pelos mimos que me dás, pela alegria e nervosismo sempre que te vou buscar ao fim do dia, por desarrumares a casa e me estragares às vezes o que não deves, pelo beicinho querido, pelo narizito, por estares tão parecida comigo quando tinha a tua idade, por seres tão especial que todos te adoram, por seres a netinha querida da avó e a sobrinha mimada da tia e a primeira bisneta do bivô
Obrigada por seres a sobrinha de tantos tios do coração, amigos do peito da mamã.
Obrigada por já me dizeres que gostas de mim e por demonstrares que aos teus olhos sou linda.
Obrigada por aquele olhar profundo e espevitado que eu vi quando acabada de nascer te puseram em cima do meu peito e eu chorei, soluçava, os médicos diziam que eras linda e eu apenas dizia: "Consegui; é a minha filha, eu consegui ter a minha filha. És tão linda filha; sou a tua mamã"
Obrigada por tudo e muito mais filhota.

Muitos Parabéns

Mamã

terça-feira, 3 de julho de 2012

...2 anos, o parto demorado! #3

...a esta hora, eu já não aguentava mais (pensava eu...). Jantei bem, como que a antever que ia passar quase 24 horas sem comer, e rumo à maternidade outra vez e desta vez foi para ficar :)

O toque que me fez quase gritar (só não o fiz por vergonha) a "ordem" de andar a pé no quarteirão da MAC cerca de uma hora, a minha madrinha estoirada de cansaço e eu apoiada no Polícia de Giro a tentar fazer a caminhada; 20 minutos depois e já quase com a cabeça a bater no chão, entrei novamente, vi-me despojada da minha roupa, do meu relógio e lá fiquei com as lentes de contacto nos olhos e agarrei-me à geleira da Criopreservação.

Entrar no quarto 6, ver as coisinhas todas preparadas, porem-me a minha pulseirinha no braço e outra fininha por cima da roupa da Bébécas fez-me sentir bem; levar a epidural não custou nada, os nervos ora me davam para ter frio ou morrer de calor, rir e chorar, ver os recém papás a passar com os seus recém-nascidos...e eu ali...à espera....

Mas estava longe de imaginar o que ainda me esperava...sobretudo a surpresa de olhar para a minha Princesa!

iSuspense/i aumenta à espera das últimas notícias da partícula de Deus - Ciências - PUBLICO.PT

iSuspense/i aumenta à espera das últimas notícias da partícula de Deus - Ciências - PUBLICO.PT

Vá, descubram lá...eu adoro saber estas novidades e não me importava nada de visitar o CERN e ver tudo ao vivo e a cores.

...2 anos, o parto demorado! #2

E então eu ter que me levantar em sobressalto eram para aí umas 3 da madrugada com umas dores daquelas mesmo a sério que até me apetecia morder a almofada!?

E pensar....é hoje! (mas ainda ia demorar bastante). Mantive uma calma e uma presença de espírito que não imaginava, percorri a minha casa vezes sem conta, de um lado para o outro para aliviar as dores e alguma (muita) expectativa. Fui fazer a minha cama, certificar-me de que o berço da Bébécas estava preparado para quando regressássemos a casa, tomei banho, lavei de seguida a casa de banho, deixei tudo mais ou menos arrumadinho, olhei para as coisas, para as roupinhas dela, para os objectos da casa e pensei que quando saísse, da próxima vez que ali entrasse já seria Mãe.

Não entrei em pânico, embora aquelas dores agudas que mais pareciam facas a espetarem-se na minha pélvis me provocassem muito desconforto e cansaço e resolvi esperar que o Sol raiasse, não pedi ajuda, não entrei em pânico, pois decidi que se as árvores morrem de pé, eu não iria sair de minha casa como a pobre coitada cujo companheiro lhe pôs os palitos e se esteve a "cagar" que tinha uma filha a nascer.

O Sol nasceu, fiz um telefonema à minha madrinha, desci o meu terceiro andar, entrei no meu carro e fui a conduzir em trabalho de parto até Lisboa! Apenas lhe disse que se eu demorasse mais do que 20 minutos, algo poderia ter acontecido, mas para ela ficar tranquila, porque eu estava serena e precisava de fazer aquele percurso a sós com a minha filha na barriga e os meus pensamentos.

Depois, cheguei à MAC por volta das 09:00h da manhã, a panóplia do costume, "toques" infindáveis, CTG, análises, os alertas de que eu era uma grávida que necessitava de algum acompanhamento e o veredicto clínico - bebé muito subida, útero verde, dilatação a 0, muitas dores mas nada a fazer.

Então e agora!? - bem, agora vamos ter que esperar que as dores passem dos 15 minutos para os 5 e/ou que a bolsa de águas rebente, e....andar muito a pé.

Sim sim, eu já andava curvada, já não tinha posição, já fazia respiração ofegante e ainda tinha o prognóstico de esperar horas ou dias...saí cheia de dores físicas e psicológicas, mas tranquila perante o cenário, resignada que teria que esperar e posso dizer que foi o 2º momento na minha vida em que as horas me pareceram meses talvez.

Procurei descansar, ficar numa posição que aliviasse as dores, na expectativa de sentir a bolsa de águas a dar sinal (facto que não aconteceu), mas foram horas de sofrimento, um sofrimento doce que repetiria dezenas de vezes, mas que não deixou de ser um grande sofrimento.

Enjoada, sem vontade de almoçar, lanchar, fosse o que fosse, apenas concentrada em respirar como devia de ser quando vinha mais uma contracção, espremer-me toda e gemer baixinho, como que a ajudar a minha mente na difícil tarefa de me concentrar apenas no parto que estava a aproximar-se.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Um carinho para "nós"

Hoje recebi uma mensagem de alguém que para mim é muito especial, não só pelo tempo decorrido desde que nos conhecemos, pelo trabalho que desenvolvemos juntos, pelo respeito pela forma de estar mútua, pela divergência e convergência de opiniões, pelo apoio nas fases mais difíceis, pelas avaliações de acordo ou em desacordo com o meu parecer, por ter partilhado com ele alguns momentos da minha vida, por nalguns momentos não ter usado condescendência e antes ter partilhado comigo os conhecimentos que tinha e tem, por dada a nossa proximidade etária e apesar das diferenças hierárquicas exprimirmos livremente as nossas opiniões pessoais e profissionais...e estaria aqui um dia a descrever o quanto admiro a sua pessoa.

Pois hoje, ao tratarmos de combinar uma questão de agenda profissional e eu recordando que na quarta-feira a Bébécas faz 2 aninhos disse ele:

"Dale un beso y otro muy grande a tí deste ex-jefe, pero siempre amigo!"

Há pessoas que conhecemos que são de facto extraordinárias e que nos marcam pela positiva, sem ser preciso estar com elas diariamente, falar com elas diariamente; a amizade e o respeito são de facto dos sentimentos mais importantes, a seguir ao amor pelos nossos filhos, que esse é sublime.

Já pareço a mulher do outro

Tanto critiquei a mulher do outro, leia-se, a mulher de um amigo que consensualmente é uma besta, mas estava a cair no mesmo erro que também eu tanto critiquei.

Pois que o dito casal já vivia na mesma casa, a senhora queria à viva força casar e ele fez-lhe literalmente a vontade, quanto toda a gente sabia que aquilo era literalmente o golpe do que lhe queiram chamar. E perguntávamos-lhe a ele: mas que encantos é que tu lhe vês?? Para essa e outras questões, ele não tinha resposta.

Pois no dia do casório, alguns dos convidados já à porta do local onde se celebrou o evento, a tipa vestida de noiva (acreditem que foi das visões mais hilariantes que alguém podia ter) e ela aparece com uma camisa branca de homem dentro da embalagem da compra, ainda presa com os alfinetes e a pedir que alguém lhe desse um jeitinho com o ferro!

What?????? Mas nem a camisa do noivo se lavou!?

Pois bem, há cerca de 15 minutos atrás eu estava a estender o vestido do aniversário da minha filha, que se vai celebrar na próxima quarta feira. O vestido já cá está há um mês ali a "olhar" para mim e eu parece que estive até à última para o passar por água e sabão. Não é costume em mim, mas já me redimi e está prontinho.


...2 anos, o parto demorado! #1

E foi por volta  da 1 da tarde de há dois anos atrás que eu tive a primeira ameaça a sério de que afinal a rapariga não ia nascer com indução e estava a querer descobrir o mundo sem ajuda da occitocina.

Eu disse ameaça, pois as dores continuavam a ser suaves, eu continuava extremamente inchada nas extremidades do corpo, a barriga redondíssima e tão apelativa que conhecidos e desconhecidos pediam para fazer uma festinha, nada de estar descaída, muito pelo contrário e eu a fazer o que mandaram....andar na praia.

Mas para chegarmos ao Independence Day, ainda faltavam muitas e longas horas...e as apostas clínicas continuavam a apontar para o início da indução no dia 06/07 e nascimento a 07/07.
Uma certeza já tinhamos, das 41 semanas a Bébécas não passava e eu, também não, já não aguentava mais.

Nova expedição parte à procura de Amelia Earhart - Ciência - DN

Nova expedição parte à procura de Amelia Earhart - Ciência - DN

Era uma homenagem à altura de uma das mulheres mais aventureiras do séc. XX; saber-se de facto onde ocorreu o acidente e continuar a tratá-la com a dignidade que ela merece.

Pessoas destas são para mim um exemplo de bravura e de coragem (não fosse ter uma filha, acho que agora me aventurava a tirar brevet, não de aviões como o meu pai, mas de helicópteros) - deve ser profundamente aliciante saber pilotar uma máquina daquelas que desafia as leis da física. Pode pôr-se um avião a planar, nem todos o conseguem, nem sempre as condições o permitem, mas é possível, agora um helicóptero não me parece que seja possível, pois a sua própria aerodinâmica deita por terra essa capacidade. E por isso acho deveras interessante saber manter uma coisa daquelas no ar.

Lá está mais uma meta inatingível para mim nesta vida, mas lá que gostava, gostava!

domingo, 1 de julho de 2012

A minha filha antes de deitar preparou-me uma surpresa, que eu não esperava.

1 de Julho de 2012 - uma data a recordar no nosso muito intimo calendário :)

Diz ela:

"Bi Mãe"

Tradução: Umbigo da Mãe :)
O Casillas está trombudo!

Se pudesse estalar os dedos e materializar-me para outro lugar

Agora estaria em Dubrovnik, depois passaria por Praga e terminaria em Viena, com a Bébécas, obviamente!