sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Não há melhores pastéis de massa tenra

Do que os da "Frutalmeidas" e se a sobremesa for uma bela fatia de bolo de morango com chantilly, ainda melhor.

Hoje foi o dia :)

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Mais um para a colecção...

E tenho tantos "amores" e não sei de qual gosto mais; este é outro estrondo, não tem ponteiros. Ver as horas neste mostrador é qualquer coisa.

In love with my new precious!


Isto hoje é dos lampiões

Enfim, mas que neura!

"Blackout"

Há alturas na vida em que temos que entrar neste processo, e não quer dizer que seja necessariamente pelos piores motivos.

E eu entrei oficialmente nessa fase, qual BdC. Acerca de certos temas, estou mesmo em modo "Blackout" - é que para certos interlocutores não se podem fazer certos comentários de forma inocente, que vão logo tratar de transformá-los em realidade.


Também é de uma marca onde me costumo perder

E não posso dizer que seja feio, não, não é...mas isto no tempo da minha avó era chamado de "combinação". Agora já podemos sair à rua desta maneira!?

Trussardi

Faria anos hoje

E foi dos meus primeiros ídolos. Até sempre Michael.


terça-feira, 28 de agosto de 2018

Estamos no Faroeste

Ao ler as principais notícias do dia no DN aparecem as seguintes menções:

  • O corpo do ciclista desaparecido há mais de um mês que foi encontrado e teorias inerentes ao seu desaparecimento
  • Um corpo masculino encontrado esta noite no Cais das Colunas
  • Um corpo feminino encontrado em Quarteira semi-carbonizado dentro de um carro

Ainda há quem acredite que estamos num país de brandos costumes!?

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

E se estivéssemos mais atentos, pouparíamos algumas viagens.

Temos a mania de assumir riscos, sabemos que eles lá estão e teimosamente continuamos até levarmos para trás e ficarmos bem atordoados...um dia, aprendemos :)


Mas que tempo mais estranho

Passar pelas praias da Marginal em pleno pino do Verão e ver as pessoas a arrumar as tralhas à pressa e a correr porque começou a chover, é no mínimo surreal.

Não que já não tenha apanhado uma bela tromba de água em plena praia em Cabo Verde, mas aquilo é clima tropical e a chuva quente a cair-nos no corpo até sabe bem.

Aqui....não é bem a mesma coisa.

domingo, 26 de agosto de 2018

Hoje a tarde foi passada a "esplanar" no Jardim do Torel

Que luz tem a nossa cidade e que bom que é estar entre pessoas que acrescentam valor à nossa existência.




Sobrebivi!Spirulina 4 Ever!


A miúda foi de férias com o pai

E eis que 8 anos volvidos, se reuniram as condições para soltar a avezinha, e lá foi ela pela primeira vez passar férias com o pai.

Nove dias sem ela, e o coração está mesmo fora do corpo. Sem dramas é certo, talvez consequência de, após muita celeuma, se conseguir ter uma relação minimamente cordial entre progenitores, e ela ser uma miúda para a frentex, decidida e que também precisa de experienciar outras realidades e o direito que tem em estar em ambiente descontraído com a parte que também é responsável pela existência física dela.

Hoje de manhã ligou-me dizendo que estava cheia de saudades e que estava agarrada à minha fotografia, que tinha que ir arrumar as coisas porque ia fazer "actividades" da parte da tarde. Notei-lhe umas saudades saudáveis o que é um factor tranquilizante para mim.

Recomendei-lhe juízo, ela reiterou a recomendação e mandou 1999 beijos para a avó e outros tantos para a tia.

Quanto à mãe desasada ter juízo….isso é uma outra história, ou não houvesse o ditado "Patrão fora dia santo na loja!"

Ontem lá lhe comprei uns miminhos, hoje vou ver se encontro uns cadernos giros e coisas para a escola motivantes e apelativas ao estudo e claro, estar com os meus amigos sem olhar para o relógio, com todo o tempo do mundo para colocar conversas em dia em clima de descontração, já que estou sem cria pelos próximos dias.

E não, apesar de andar mais "livre" não vou a Londres sem a levar; isto é que ela meteu na cabeça que eu ia viajar sem ela!

...mas faz falta toda aquela agitação, aquele barulho, aquela loucura.

sábado, 25 de agosto de 2018

Isto promete!

Quando compramos um suplemento e perante a nossa questão relativa ao trago da coisa, o próprio vendedor nos diz que tem um sabor, digamos que muito difícil de tolerar…"Não lhe vou mentir dizia ele, é algo difícil. É melhor misturar num batido de frutas…."
E eu a pensar, mas uma infíma colher de chá é assim tão potente no que toca a bad taste!?

Valha-me Deus, amanhã vou experimentar isto e sim, vai ser lindo, ou eu já não me conhecesse há 40 anos e 3/4 e soubesse de antemão que a perspectiva de me vomitar toda é gigante!


Quando um ídolo se torna num amigo....

De há algum tempo a esta parte a minha vida deu uma volta grande; como sempre a vida é feita de ciclos. Abrem-se fechaduras, partem-se vidros, estilhaça-se loiça, remodela-se uma assoalhada - o nosso coração no fundo parece uma casa repleta de compartimentos.

E nisto por condicionalismos da vida cruzei-me com um dos meus ídolos, uma figura a quem admiro a cultura, a arte, a excentricidade, a palavra….uma pessoa com uma bagagem intelectual e um conhecimento com uma profundidade ímpares, que me habituei a ver na televisão, a apreciar os seus trabalhos, a ler e absorver as suas letras.

Mas o destino fez com que nos "encontrássemos" e nos tornássemos mais próximos, aquela proximidade de falar ao telefone, estarmos juntos, conversar de muitos tudos, dissecar pensamentos, partilhar memórias, experiências...e ontem tivemos um desses momentos e de facto existem pessoas que só por existir fazem a diferença.

E quem diria há tantos anos atrás que iriamos ser amigos. Sim, sou uma mulher de sorte!

 

Foi a loucura, 2 anéis completos! Isto começa a ficar interessante.


sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Conversas infantis acerca de "género"

"Oh mamã, como é que tu sabes que o Xá é um gato e não uma gata?"

....suspiro e penso, só me faltava esta. Mas nesta fracção de segundos apanho-a a colocar o gato em posição de frango assado e estremeci, meu rico gato. Muito embora não lhe deva ter feito confusão porque continuou ali ao pé dela imperturbável.

"Filha, sei que é um gato porque o veterinário me disse, pronto, é isso."

"Mas como é que ele sabe? Os animais também têm pilinha? É que os meninos do colégio têm pilinha, mas eu não vejo no Xá!"

"Os animais são diferentes filha, por isso é que os veterinários é que sabem dizer."

Pensei que com isso o tema estaria encerrado pelos próximos tempos, mas ela insiste.

"Então mas ele pode ter bebés na barriga dele?"

"Não, não pode ter bebés na barriga dele, porque é menino!"

Olhou para mim de soslaio e foi....fazer um puzzle. Ufa, lá me safei.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Qualidade de vida

Também é aproveitar 35 minutos da hora de almoço e ir passear à beira-mar, apanhar sol, reter vitamina D.

Não tive a tarde zen que almejei, mas aqueles 35 minutos bem calculados, valeram ouro e em boa companhia, porque conversar banalidades também faz parte da vida.

É mesmo ter outro coração fora do corpo

Anteontem chego ao colégio e vejo-a com uma carinha muito abatida; como é hábito, quando lá chego e toco à porta, ela já me topou da janela, eu abro os braços, ela vem a correr e é uma grande festa. Nesse dia não foi.

Vinha a arrastar-se, mas até pensei que seria o resultado de alguma contenda; perguntei-lhe se estava tudo bem, disse que não, doía-lhe a cabeça e a barriga.

Aproximei os meus lábios da testa dela, ardia, não obstante ser uma miúda que, tal como eu, ter uma temperatura corporal de si alta e nesse dia estar bastante calor. Mas só de olhar para ela percebi que não obstante a hipotética dor de cabeça e barriga a miúda estava-me desidratada - os olhos muito abertos e sem humidade e a boca seca.

Cheguei a casa, medi-lhe a temperatura ao mesmo tempo que lhe dei 200ml de soro pediátrico com água temperada - em momentos parecia outra. Estava a tocar os 38º, pelo facto de ter dor de cabeça lá lhe dei ben-u-ron.

No rescaldo não quis jantar a sério, pediu cereais. Lá lhe dei cereais. Acabados os cereais, vem com ar de gato das botas do Shrek pedir-me lasanha. Lá fui aquecer a lasanha e comeu um belo prato.

Foi-se a dor de cabeça, de barriga e já tinha a minha pequena endiabrada de volta.

Ontem, lá dei instruções no colégio para se assegurarem que ela bebia água, porque apesar daquele tamanho todo, não deixam de ser 8 anos, a brincadeira é o mais importante e por vezes temos que os lembrar ainda destes detalhes.

A minha mãe, que em vez de um coração a bater fora do corpo, deve ter 30, liga-me ontem de manhã a perguntar pela neta, e começa-me com os dramas e tonterias a dizer que se a miúda estava com cefaleias e dor de barriga, que eu devia ir ao hospital, porque podia ser Meningite. Oh meu Deus, em vez de me tranquilizar, tem sempre aquele seu jeito de me colocar ainda mais minhocas na cabeça, mas controlei-me - lá lhe disse que não vou louca para o hospital se a criança está controlada, que gastei 400€ nas vacinas da meningite e que portanto, mesmo não estando livre de desenvolver a doença, era mesmo um grande azar.

Claro que ao longo do dia liguei para o colégio e a criança estava aparentemente bem.

Ao fim do dia, fui buscá-la: lá veio ela a correr para os meus braços, a pedir que quando chegasse a casa queria comer um iogurte, cheia de desenhos, doida como sempre. Naquele estado de euforia pu-la a falar com a avó ao telefone, para tranquilizar o coração da Senhora e sem ensaios a pequena diz-lhe assim:

"Vóvó, estou a ligar-te para dizer que te amo muito, está tudo bem e agora vou brincar para casa das minhas amigas!"

E lá foi...e estava bem e tudo me diz que não passou mesmo de um dia de grande brincadeira e pouca água. Se eu fosse uma mãe "histérica" já me tinha dado um ataque cardíaco com estes pequenos nadas da minha filha.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

My new Watch - Sun and Moon


Isto de se ter paixão por relógios, existir muita imaginação e pessoas excêntricas à nossa volta, dá nisto.

My new precious! E ver as horas nisto que é assim um must, visto que tem apenas 1 ponteiro!?

 Thanks for another gorgeous Watch :) Adorei :)


O novo advogado do BdC tem um ar um bocado sinistro

Creepy, spooky....Nossa Senhora!


Calor e "sabedoria" popularucha

Estava eu no fim de semana numa cidade nos arredores de Lisboa em que costuma fazer um calor desmesurado (por norma no Verão costuma ter temperaturas na ordem dos 3º acima do que está em Lisboa)  e claro, à falta de melhor, por ter saído de um local com ar condicionado, socorro-me do meu leque, o meu grande companheiro das horas mais difíceis.

Comentário de uma criatura a quem há escassos momentos tinha dito ter 40 anos e a mesma ter duvidado e achado que tinha pouco mais de 30:

"Ah, isso já é a menopausa, então com 40 anos e esses calores!"

Atenção que não tenho qualquer pré-estigma com as maleitas da idade, mas com 38º à sombra se até a minha filha suava em bica, que direi eu, não é!?

Pois para aquela sumidade, estou na menopausa.

O meu ginecologista que se cuide quando me diz que ainda vou muito a tempo de ter mais um filho, ele não percebe nada disto - já estou a dar as últimas!

terça-feira, 21 de agosto de 2018

O nosso diálogo de fim de dia (não aconselhável a mentes mais sensíveis)

Ele: "Os rabolhos hoje têm que perder!"

Eu: "Fogo, passei pelo estádio há bocado. Era só rabolhos!"

Ele: "Rabolhos mesmo"

Eu: "Do piorio. Porcos!"

Vamos lá dissecar isto: o termo rabolho ouvi-o pela primeira vez há uns meses, utilizado por um indivíduo que conheci e era adepto do FCP; eu até pensava que isto era terminologia do norte, mas não.
Afinal de contas os meus amigos Sportinguistas ferrenhos também usam este termo, eu é que nunca tinha reparado.

Segundo ponto: não é segredo para ninguém que eu não aprecio o SLB, a maioria dos adeptos são irritantes e emproados, mas na verdade não ligo nenhuma a isto. Eles é que ganham milhões e as pessoas é que se passam com uma simples bola. Que disparate.

Mas o terceiro ponto é bem pior: andou a minha mãe a criar-me para isto. A filha dela a chamar rabolhos e porcos aos adeptos do clube de que não gosta. O que vale é que isto é mesmo palhaçada pura. Não quero cá andar a ofender seja quem for com questões clubísticas, quero mesmo é rir, até porque olhando para o meu Sporting, temos lá um ser muito pior que 1000 rabolhos juntos. Ahahah!

A conversa anual acerca da mochila para a escola

Um dia destes questionou-me quando lhe iria comprar a nova mochila, e que tinha que ser assim e assado.

Deu direito a lição de humildade obviamente e da importância de estabelecer prioridades.

Lá fui buscar a mochila actual, diga-se de passagem que ainda está óptima ao fim de 2 anos de vida, daquelas prendas da avó que gosta que a neta tenha do bom e do melhor. Lá percebeu que de facto não fazia sentido o investimento, até porque, isto numa base de negociação lhe fui dizendo que a compra de uma nova mochila, implicava que não pudesse comprar outras banalidades.

Aceitou bem a explicação e até concluiu que gosta muito da mochila, mas...

Quando apanhou a avó a jeito foi dizer-lhe com ar de santa que não ia ter mochila nova porque a outra ainda está boa e tal...

E a avó:

"Pronto, a avó vai ao Corte Ingles comprar outra, ou pedes à mãe e a mãe escolhe contigo e a avó depois dá o dinheiro!"

Não reconheço a minha mãe nestas benevolências com a neta; com as filhas era de uma severidade extrema.

Mas mantenho a minha, este ano não estreia mochila nova, não há necessidade; guarda a que a avó der e para o ano caso seja necessário troca de pasta. Tenho dito!

E aqui a menina que desde ontem anda a beber a sua meia de leite....sem açúcar?

Afinal é exequível e eu a pensar que nunca o conseguiria!?

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

E tem um jeitinho para captar o sorriso da mãe...


Mãe babada!? Sim. Tomada pela ira!?....algumas vezes

Mas ter uma filha que se senta descontraidamente assim para tirar uma fotografia nas escadas do prédio, deixa-me derretida.

Não são apenas as meninas da realeza com perceptoras desde que nasceram que têm classe e bons maneirismos. Realmente, para além do que vem de berço e que só a alguns pertence, a educação é algo se vê….e esta miúda tem mesmo muita classe :)


Compras Online

Sou daquelas mulheres que tem um alter-ego masculino no que toca a compras; aliás, ao tempo que se perde em compras.

Detesto ir ao supermercado, não dou um passo para ir a um centro comercial, à excepção se tenho algo para comprar e mesmo em termos de vestuário e calçado, por norma sei mais ou menos o que quero/preciso, tenho as lojas de eleição devidamente assinaladas et voilá.

Por isso o facto de cada vez podermos fazer as compras cada vez mais online para mim é a invenção da galáxia. Obviamente que não compro um vestido de noite online, nem me arrisco a fazer numa marca que não conheço, pode não cair bem, etc. Agora nas marcas que visto, em que já sei que a pinça do peito assenta no peito, o 38 de calças assenta como se para mim tivesse sido feito, estou perfeitamente à vontade.

E continuo a aplaudir a Uterque, sempre. Nunca vi uma loja em que o serviço de compra online fosse tão fácil e rápido, tratando-se ainda por cima de uma marca que não é portuguesa.

Fazer uma compra no Sábado à noite e receber hoje de manhã uma sms a informar que já posso ir levantar a peça à loja é um espectáculo, e é sempre assim. Já em marcas nacionais já cheguei a esperar mais de uma semana por uma treta de uma peça de roupa que estava disponível no site.

Estou fã.

Comportamentos que em miúdos de 7 anos me chocam

Há uns dias atrás esteve uma amiga da minha filha a passar o dia connosco; coisas de miúdas, disparates alimentares, mas que de vez em quando não fazem mal a ninguém.

Às tantas à hora de almoço o meu telefone tocou e a tal criança vira-se para mim e pergunta?

"Que telefone é esse?"

E eu que não acho o minimo de piada a miúdas perspinetas respondo:

"É um telemóvel!"

A atrevida da minha filha, mas que ainda assim vai mantendo alguma inocência, replica para a outra:

"É o da maçã!"

Nisto a outra esbugalha os olhos e conclui:

"Ahh, é o IPhoneX! Quanto é que te custou?"

Sem comentários. Não que a minha seja perfeita, longe disso, é mesmo um pequeno "demóniozinho", mas ainda não chegou a esta fase fútil e irritante, até porque continua a preferir o telefone fixo de casa, pois é para esse que a avó liga quando pretende falar exclusivamente com ela.

Nada como manter a idade da inocência até o mais tarde possível, porque os "anos adultos" são tantos, que até cansam.

É dos grandes este Diogo, e eu gosto tanto dele :)

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/18-ago-2018/interior/as-vezes-levo-uns-sopapos-valentes-e-vou-ao-chao-mas-tendo-a-sacudir-o-po--9713169.html

sábado, 18 de agosto de 2018

Summer Days....


 Dia de Sol, de muito calor, de conversas à beira da piscina, de sorrisos, de alegria, boa disposição, muita caloria ingerida….tudo muito.


Também fui às compras para a Riqueza de sua Mãe, obviously!

No que toca à criançada compra-se já para o ano que vem, para rentabilizar os saldos. Há que saber viver.


Fico para lá de bem disposta quando encontro pechinchas de última hora na Uterque!

Estas calças são qualquer coisa e já vêm a caminho com mais de 50% de desconto :)

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Os ciclos

E num piscar de olhos, os dias já estão a ficar "mais pequenos" outra vez. Não que deixem de ter as mesmas 24 horas, mas o ocaso, ai esse malandro, está a chegar cada vez mais cedo.

E já queria fazer o 3º

Alto lá minha menina, porque essa cabecinha e esses olhinhos precisam de algum descanso. Mas já se estava a aventurar a começar o terceiro, não fosse aqui a mãe colocar algum travão. Daqui a umas semanas, tudo bem, agora mude de ares que a vida não é só estratégia.


Uma Socióloga a ouvir desenhos animados (e a ficar fula)

Em que às tantas se diz a seguinte frase "estavas ali a socializar com os animais!".

Rigor meus senhores, rigor. Não confundam socialização, com sociabilização, convívio e afins. Socialização é algo muito mais complexo do que querem fazer parecer.

Lá tive que, em idioma pequenez explicar à miúda o que é em linhas gerais socializar e sociabilizar - o que eles estavam a fazer em última instância, seria a sociabilizar e não o que disseram.

Abomino este tipo de falta de rigor.

Remenbering Aretha Franklin

Quem nunca soletrou R-E-S-P-E-C-T? Mal ou bem, gostassem ou não, não há ninguém que não conheça.

Mas para mim e sobretudo nesta fase, faz-me todo o sentido relembra-la assim, because you really make me feel like this Honey:

Riqueza mais rica de sua mãe #2

E oito dias depois de terminar o primeiro, eis que acordei de manhã com os gritos de satisfação por ter terminado o segundo; 1000 peças. Proud!



quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Faltou lá o Cristiano Ronaldo

E o Atlético ganhou! Oups!


segunda-feira, 13 de agosto de 2018

A miúda não sossega

Já vai no segundo de 1000 peças em estado bem avançado!


Alguém tem que pôr cobro nesta moda peluda

São de mais uma marca de que gosto, mas...por favor. Parecem as patas de um Fauno!

domingo, 12 de agosto de 2018

Conheço uma pessoa que gosta para lá da Neneh Cherry

Mas que gosta tanto ou mais de mim e vê em mim a cara dela:




Esquece; o sinal não está no mesmo sítio. O meu se bem te lembras está no queixo no lado esquerdo….e o cabelo my friend, o cabelo.

Na certeza de que se eu tivesse estes caracóis, de facto não o alisaria.

Mas pronto, serei a tua Neneh Cherry, pelo menos a mim podes dar grandes abraços :)
A ela só podes ouvir ;)

E na rota da aprendizagem

Andámos numa oficina de Azulejo e a Milady Bébécas com uma atenção e empenho que só visto:





O resultado que dá ter uma miúda atenta e curiosa

Numa viagem de carro ocorrida nos últimos dias dou com ela a fazer-me perguntas acerca do "Daesh" e afins. Por muito que tenhamos a nossa opinião acerca das criaturas em questão e do que é o terrorismo, sou apologista de que se devem colocar todas as cartas na mesa e se eles hoje nos chamam a nós cristãos e afins de infiéis, em tempos idos, foram os cristãos que lhes fizeram o mesmo, e também degolavam, apedrejavam, etc.

Sim, passaram-se séculos, evoluímos e eles não, mas para as mentes pequenas temos que usar de algum cuidado, para não criarmos pequenos fundamentalistas e sentimentos de ódio em tão tenra idade.

E nisto dei comigo a explicar-lhe o que é o Cristianismo, o Budismo, o que implica ser Muçulmano e algumas das suas premissas, até chegar às Cruzadas e que também os cristãos quiseram reconquistar terras e espalhar a sua fé...e que isso também causou mortes.

E a atenção que ela presta a estas coisas...

sábado, 11 de agosto de 2018

Até estão à venda numa das lojas onde por vezes me perco, mas...

que raio é isto!? Foram inspirar-se no Monstro das Bolachas, só pode!


Branco mais branco, não há

Sim, confesso que tenho uma grande pancada com os dentes, os meus sobretudo e os da minha filha. Também não aprecio dentes mal tratados ou com mau aspecto, mas cada um sabe da sua dentadura e Deus sabe de todos.

Faço com a minha filha o que a minha mãe fez comigo, que andava sempre em cima dos meus hábitos de higiene, supervisão, controlo de qualidade e o facto é que a miúda está, até ver, com uns dentes irrepreensíveis. Diz a dentista que estão a crescer de uma forma regrada, embora estejam a cair primeiro os que deveriam cair mais tarde, mas também quando temos uma criança que começa a trocar de dentes aos 4 anos, outra coisa não será de esperar.

Confesso que noto que embora muitas pessoas se lamentem, a verdade é que muitos fazem algum luxo em que os filhos usem aparelho dentário, quanto mais não seja por lhes atribuir um certo status; não é toda a gente que tem 2000€ para adquirir um aparelho para os filhos. Pois eu, fujo um bocado disso. Confesso que sempre olhei com um certo nojo para as bocas metálicas, não obstante em muitos casos ser de facto necessário.

Mas a higiene oral não é a mesma, não me venham com histórias, imagino a quantidade de restos de comida por debaixo daquele metal, o odor, as manchas, etc. Pancadas minhas, mas, dito por quem sabem, completamente reais.

Ora que a dentista da minha filha andou para lá a avaliar a coisa e foi dizendo que não lhe parece que a pequena vá ter necessidade de andar com metal na boca e claro falou-me nas coisas boas e más de um aparelho. A miúda tem os dentes a crescer todos ao mesmo nível, certinhos e direitos, o canino superior direito é torto como o meu, como o da avó, bisavó, etc., e a verdade é que contrariar a genética nestes casos faz-nos perder a graça. O maxilar superior tem exactamente a mesma saliência que o meu, ok, podia fazer-se com que ficasse direito...mas a graça talvez seja mesmo essa, e caso a minha boca fosse totalmente simétrica, o meu sorriso já não seria a mesma coisa.

Mas a minha pancada com os dentes continua e contino a ver uma tonalidade amarelada...sim, até bochecho com água oxigenada, não gosto cá de falta de brancura nos ditos. E toca de perguntar ao meu dentista em quem confio a 1000% o que é que ele achava se eu fizesse um branqueamento.

De gritos; olhou para mim, olhou para os meus dentes e disse-me que para além de ir passar os primeiros tempos pós branqueamento com mais sensibilidade, gastar algumas centenas de euros, não iria ter muito mais vantagens, isto porque o tom de branco natural dos meus dentes, é o "mais branco possível", logo, para me deixar de tretas.

Mas eu que vou ao espelho e continuo a achar que podiam ser ainda mais branquinhos, for Christ sake!

Tenho mesmo uma grande pancada e a pequena vai pelo mesmo caminho. Demora à vontade 10 minutos a escovar os dentes, porque diz que quando for crescida quer ter os dentes como a mãe. Há que dar bons exemplos!

"Não há longe nem distância"

Podia ser um título meu, porque vem tão a propósito...mas não. É o título de um livro de Richard Bach que encerra em si o que sinto agora.

Podemos estar no meio de uma multidão, podemos ter ao lado alguém...mas sentirmo-nos terrivelmente sós...quem nunca sentiu isto. E não, nem sempre a solidão se trata de um estado de espírito. Por vezes é um estado físico e emocional mesmo; universos fictícios que nos fazem crer que existem, ou que não estamos sós, tipo slogan dos X Files, mas a verdade é que estamos.

Mas a vida que gosta de nos mostrar que nada é linear, as distâncias encurtam-se quando se quer, os continentes aproximam-se, o Sol brilha para alguém se sentir nem que seja através de uma chamada telefónica (que é a aproximação possível imposta pela Geografia) que nos fez sorrir, nem que seja com parvoíces do género "não casaste comigo, mas tenho pena".

Há que relativizar os conceitos de facto até porque os sentimentos e a forma como estes se expressam...sentem-se, mostram-se e não há nada que nos impeça de o fazer. Se não o fazemos, não se trata de sentimentos, mas sim de outra coisa qualquer.


sexta-feira, 10 de agosto de 2018

O dia mais feliz para uma pessoa de quem gosto muito

Digamos que esta amizade começou mais como um "ódio" de estimação de parte a parte. Conhecemo-nos por questões profissionais e confesso que se passaram anos em que as coisas entre nós não funcionavam. O nosso Santo não encaixava.

Até que também não sei explicar como nos redescobrimos e achámos em nós tantas afinidades que nos tornámos amigos, confidentes e por aí. A distância geográfica não nos permite grandes aventuras, ele no Porto, eu em Lisboa, mas nutrimos um grande carinho mútuo.

É uma pessoa que já passou por algumas dores na vida, a quem a vida já pode ter sorrido, mas que também já o fez ficar quase sem chão. Filho de um pai ausente, uma relação de grande afecto com a mãe que faleceu precocemente, mas mesmo assim trata-se de uma pessoa tão sensível. Acho que foi dos poucos homens na vida que, tendo apenas comigo uma relação de amizade, me surpreendeu com um arranjo de rosas lindo há uns anos atrás pelo meu aniversário com um cartão que ainda hoje guardo com palavras que naquele momento me fizeram acreditar em mim, coisa que na altura era raro.

Sou uma desnaturada, já fui pelo menos 3 vezes ao Porto nos últimos tempos e não o visitei, mas agora faz todo o sentido.

Foi pai hoje pela primeira vez. Está feliz, como qualquer pai estará perante tamanho milagre, o da vida. Sei que ele vai ser um paizão, um exemplo para o seu pequeno tesouro e sei também que muitas das mágoas que guarda do seu passado se vão dissipar com este amor que hoje se materializou num ser humano pequenino e frágil.

Quando fui mãe lembro-me dele me dizer que tinha a certeza de que eu iria ser a melhor mãe do mundo e que me respeitava a 1000% pela força em embarcar na aventura de criar uma filha sozinha, pois também ele era filho de uma mãe órfã de apoio e afecto.
Não tinha tanta certeza disso, e hoje acho que faço o meu melhor, mas que poderia fazer muito mais.

Já o meu querido amigo "Toneca" sim, vai ser o melhor pai do Universo e arredores; ele sabe o que é ser órfão desse tipo de afecto, ele sabe a falta que faz um pai, ele sabe lidar com os miúdos, ele é uma boa alma. E eu estou mesmo muito feliz, por ele, pela família que ele formou e por esta alegria que o dia de hoje lhe trouxe às primeiras horas da manhã.

Que este bebé com nome de rei seja muito feliz, tenha muita saúde e dê muitas alegrias aos pais...ao meu amigo Toneca.

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Love of my life....She!


 Estes momentos mágicos e descontraídos que nos alimentam a alma e criam memórias.

Memórias da meninice dela, da jovialidade da mãe, dos sorrisos, dos beijinhos, dos abraços, da proximidade, de manter como companheiros de vida aos 8 anos os bonecos que a acompanhavam no berço desde que nasceu...e qual é o problema!? Tem tempo para crescer.

Agora ainda seguimos com os vestidos de menina, os lacinhos das princesas, os dramas e os choros por nada e por quase tudo, o beijinho que é necessário para ajudar a secar as lágrimas...não, não é fácil, mas tenho uma filha e tanto!


Estarei com ar de noiva!?

Se estou, é mera ilusão de óptica. Não entendo o absurdo de pedidos de "amizade" no Instagram de empresas organizadoras de casamentos, fotógrafos de casamentos, catering para casamentos, maquilhadoras especializadas em casamentos, arranjos florais para casamentos, vestidos de noiva….etc.

Mais depressa assisto ao meu funeral, com uma urna linda, poucas flores, mas pelo menos umas orquídeas e uns lírios brancos, do que participo no meu casamento.

Essa cerimónia será para a vida seguinte. Esta é curta demais para fazer tudo o que desejei.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Não me quero imaginar a passar por uma situação dantesca como um Incêndio

Lembro-me de há muitos anos atrás ter ido passear para a zona de Porto Côvo, lavrar por ali um incêndio em que parecia estar tudo cercado, embora não estivesse, tratava-se "apenas" de uma ilusão imposta pelo excesso de fumo, a fracção de segundos em que se pensa, dar meia volta ao carro e fugir.

Outra situação ocorreu quando me deslocava à Galiza, notei uma organização diferente da que assisti aqui, os avisos faziam-se visíveis uns bons quilómetros antes do cenário, mas sentia-mos que podíamos avançar em "segurança". Passou apenas a utilizar-se uma via da autoestrada para fazer os 2 sentidos, cheguei ao meu destino sem desvios, mas também foi um susto valente.

O calor, o cheiro, as faúlhas, o ardor nos olhos...uma gota no oceano de quem está literalmente cercado no meio do fogo, e como ser humano que sou, não posso dizer que reagiria de uma forma ou de outra. Salvar a vida, ou salvar os bens? Os bens sem mim, não são nada, ou antes, ficarão para quem de direito, mas eu sem os bens posso continuar a existir, com dificuldades, mas sim, posso existir.

Mas por aqui se vê p valor que o ser humano dá à matéria e o pouco que dá à vida humana. Impressiona-me ver aqueles seres humanos quase que a lutar com as forças de segurança por não quererem deixarem as suas casas, preferirem morrer ali queimados - e deve ser das mortes mais horríveis. E depois, as autoridades não usam a força, não os deixam com uma ou outra nódoa negra, deixam-nos ali e são crucificados por terem deixado morrer inocentes carbonizados.

Caramba, aquelas pessoas para além de estarem a trabalhar, também arriscam as suas vidas por nós. Não, não quero nem pensar passar por uma situação dessas, mas a vida humana para mim, continua a ser um bem mais valioso do que tudo o resto...bom, depende do humano, mas aí já seria uma outra dissertação.

Riqueza mais rica de sua mãe!

1000 peças sem ajudas em meia dúzia de investidas. Peace of cake; that's my Girl!

Awesome!


Acerca de "This is Us"

Não tenho emenda; mesmo a ver episódios repetidos dos quais já conheço o desfecho, continuo a chorar que nem uma Madalena - é impressionante.

Já para não falar no personagem Kevin, brilhantemente interpretado pelo Justin Hartley, que me faz lembrar uma pessoa que foi muito importante para mim e que para o bem e para o mal vai estar sempre presente na minha vida.

As parecenças físicas do Justin e as restantes do "Kevin", mas não, não é isso que me faz chorar. É de facto uma série que mexe com as nossas emoções, é brilhante.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Com tiques de miúda crescida, mas ela que se desengane

Vai ser sempre a minha bebé!


Hoje "preparou-me" um almoço especial

Um hambúrguer com batatas fritas, que mais parece o globo terrestre!


E o mais curioso é que quando assim é, as pessoas fazem-no sem esforço

E é tão bom receber estas manifestações, sobretudo quando menos esperamos…

jafoste.net/se-o-teu-companheiro-faz-estas-15-coisas-nunca-te-separes-dele/

Cazuza - O Tempo Não Para

Matar saudades do Cazuza...o tempo não para mesmo

domingo, 5 de agosto de 2018

Como quem não quer morrer ignorante

Há uns anos atrás seria impensável experimentar algo que só de olhar me remoesse as vísceras, mas talvez por saber que a probabilidade de viver outros 40 seja nula, estou naquela de não negar à partida algo que desconheço, por muita que me faça confusão.

Eu que aprecio caracóis, caracoletas nem cheirá-las; sempre me causaram algum nojo, é essa a verdade. Mas para não morrer estúpida, experimentei...e não gostei. Só de pensar já me estão a dar vómitos; aquela viscosidade, aquele tamanho e o sabor estranho, não me fizeram ficar fã.

Mas experimentei...ainda me vão ver a comer lampreia :(


Num dia quente como o de hoje

Que ideia melhor do que me pôr a passar a ferro, ainda por cima daqueles que debitam calor como o caraças, com a sua caldeira embutida!? Eu sei, sou encantadora e prolífera em ideias geniais.

Mas depois, minha gente, acabou-se a tarde em beleza, já que fiz por merecê-lo:


sábado, 4 de agosto de 2018

A minha filha é o Marcelo Rebelo de Sousa dos puzzles

O Prof. Marcelo lê vários livros ao mesmo tempo, esta faz vários puzzles ao mesmo tempo. No chão da sala tenho um de 1000 peças em construção, no chão do quarto dela outro com menos peças em marcha.



Se ela se lembra de ir para o meu quarto ou para a cozinha, começo a não ter onde colocar os pés.

Estávamos fartos do Inverno

Daí passámos directamente para o Inferno; mas não existirá um meio termo por aí!?

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Poderosas, ricas, inteligentes, bem sucedidas...mas feias que até mete dó!


Daquelas coisas parvas

Estava eu num semáforo lisboeta e acerca-se de mim um indivíduo com um aspecto "pouco recomendável" - mas o que é isso de aspecto pouco recomendável!? Mais uma questão paradoxal e subjectiva.

Adiante; o ser humano como é profícuo em emitir juízos de valor, e eu não escapo à regra, toca de guardar o telemóvel na mala e fazer cara de má!

Ele ainda se acerca mais e diz: "Boa Tarde!"

E eu respondi: "Boa tarde!", mas nem virei o pescoço para o meu lado direito e o diabo do semáforo nada de mudar de cor.

Nisto o dito indíviduo começa a sibilar, isto é verídico, começo a ouvir : "Ssssssss"

Mas eu impenetrável, e ele continuava: "Sssssssssss"

Passado para aí um minuto aquilo desenvolveu: "Sssssssssabe oooonnde é oooooo ccccombóóóóio?"

O homem era gago for Christ Sake! E eu a julgá-lo pela aparência, shame on me!