sexta-feira, 31 de julho de 2009

O meu pensamento do dia...

Cada vez mais tenho a certeza de que há pessoas que se cruzam connosco ao longo da vida e todas elas com a sua função, mais ou menos ortodoxa.

Por isso, devemos canalizar o que de melhor temos, para quem de facto merece. O nosso tempo, a nossa atenção, o nosso carinho e todo o rol de sentimentos nobres.

Já dizia o ditado que amor, com amor se paga. E o desamor e o desinteresse...há que os pagar na mesma moeda também.

Canalizemos então as nossas energias para quem merece, os restantes...que se mereçam uns aos outros.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

O Benjamim entrou na minha vida...

Pois que finalmente o desejo deu lugar à realidade, e já é real que tenho um afilhado em Moçambique. Chama-se Benjamim...

Esta relação nasceu de uma ideia que já alimentava há muito tempo de apadrinhar uma criança a quem eu pudesse ser útil, de criar laços afectivos com uma criança e ao meu modo ajudar a garantir o seu bem-estar.

O Benjamim tem apenas 5 anos, é orfão de pai, tem mais 6 irmãos e a mãe sofre de uma doença fatal. É triste a história do Benjamim, mas quis a minha vontade e algum acaso, que as nossas vidas se cruzassem.

É lindo, um olhar triste, mas terno...é apenas um menino, e já com uma história de vida tão rica. Vive numa pequena aldeia de Moçambique, não tem água canalizada em casa, a casa é feita de desperdícios daqui e dali, e assim mesmo, tem tanta doçura no olhar.

A partir de agora a sua instrução vai estar a meu cargo e espero que apesar das dificuldades, cresça em melhores condições do que aconteceu até agora.

Quero vê-lo um dia, quero à sua terra e criar ainda mais laços com ele, pois ainda agora começámos e sei que jamais o irei esquecer.

Singularidades do meu gato Xá

Desde que o meu Xá entrou na minha vida, que tenho vivido um misto de emoções e de descobertas.

É tão mágico termos um animal, um companheiro, que depende de nós o seu bem-estar, e que como gratificação nos dá tanto e tanto.

No fim de semana pensando nele e no seu bem-estar, comprei-lhe um novo WC, daqueles à maneira, com direito a portinhola e toda a privacidade para o bichano.

Mas isto da cria se habituar à novidade tem que se lhe diga, e faz-me lembrar as artimanhas que a minha mãe utilizava com a minha irmã caçula para a habituar a utilizar o pitó (bacio).

Pois que desde Sábado tem sido uma aventura e um monte de prevaricações, até ao cúmulo do Sr. Xá resolver deixar um presente mal cheiroso escondido atrás da porta da cozinha.

Passei-me com ele, zanguei-me a sério e retirei-lhe privilégios, entre os quais dormir no quarto dos donos.

Pois que hoje tive a merecida surpresa; o Xá deixou "presentes" no WC, ao fim de 4 dias aprendeu a verdadeira dinâmica da coisa.

Fiquei tão contente com ele, e voltou a usufruir dos privilégios que tinha. Ele merece.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Sugestão para o fim-de-semana

E lá estamos nós em Julho, mês de férias para muitos, com uns dias mais bonitos do que outros...

E como já vem sendo hábito, está a decorrer até ao próximo Domingo mais uma Feira Medieval em Óbidos.

A quem nunca foi, aconselho vivamente a experiência. Ao passarmos as muralhas, deixamos de estar na era contemporânea e entramos literalmente na Idade Média. Se quiserem comer algo, não há talheres nem frescuras...repito, Idade Média.

Mas o ambiente, os cheiros, os figurantes, até o torneio medieval no interior do castelo, tudo vale a pena.

E para os apreciadores podem sempre beber uma ginginha, que é uma das especialidades da região.

Talvez me encontrem por lá...

Wasabi - Curiosidade

Sendo eu apreciadora de comida japonesa (embora o sashimi ainda não seja uma iguaria à qual tenha aderido particularmente), gosto desta cozinha de fusão em geral.

E aquele condimento verde (Wasabi) e a sensação que ele provoca, também me agrada bastante.

Pois que não fazia ideia de como é que aquela mistura surgiu, ou à base de que ingredientes era feita.

Fiquei hoje a saber ao ouvir o meu programa de rádio que me acompanha de manhã no trajecto casa-emprego, que a dita mistura é conseguida através das raízes do rabanete.

Confesso que tal coisa nunca me tinha passado pela cabeça, mas posso dizer que hoje já aprendi mais qualquer coisa.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Objective - Lune!

Não, não é uma alusão ao saudoso Hergé e às Aventuras do mítico Tintin.

É sim o meu humilde comentário face à comemoração dos 40 anos em que Neil Armstrong pisou o solo lunar pela primeira vez.

Creio que na geração dos meus pais, terá sido a notícia do momento há 40 anos atrás; imaginem, o Homem pisar a Lua.

Há quem ache que tal não aconteceu e que tudo não passou de uma encenação à boa maneira americana, mas eu tenho como certo que de facto o Homem chegou à Lua, aliás, não tinha porque não chegar.

Foi uma das maiores conquistas de todos os tempos, foi a prova em como com os devidos equipamentos e apoios tudo se consegue e embora se dêem pequenos passos humanos, conseguem-se grandes conquistas para a Humanidade.

O facto de o Homem ter conseguido chegar à Lua em si, pode não constituir um feito por aí além, mas as consequências que podem advir para outros parâmetros e o provar que até à Lua se consegue chegar, faz-nos pensar que pequenas conquistas nossas, podem ser de grande utilidade tanto para nós, como para as gerações vindouras.

Vou ser Madrinha!!!!!

Hoje estou a sentir-me terrivelmente mal; apanhei uma daquelas gripes de Verão que são uma chatice. Por momentos ontem assustei-me, pois tive vómitos e febre e pensei que poderia estar correlacionado com os sintomas da gripe A, mas ao que parece não passa mesmo de uma valente gripe gerada pelo Influenza, mas que me está a deixar fraca, com falta de ar e sem forças.

Já sei que durante mais um dia vou estar neste estado, mas depois passa.

Mas mais importante que isso é que dentro de sensivelmente uma semana vou ser Madrinha de uma criança em África, creio que de Moçambique ou S. Tomé.

Sempre tive um instinto maternal muito apurado e a noção de partilha, mas a oportunidade nunca tinha surgido, ou, dito de outro modo, acabamos sempre por relevar as coisas que de facto são importantes.

E hoje quase por acaso ao ler umas notícias pensei que não queria perder mais tempo e deitei mãos à obra, contactei as autoridades competentes e dentro de uma semana vou receber de braços abertos notícias relativas ao meu afilhado, os seus dados a sua foto e vou iniciar uma relação que jamais quero quebrar.

Vou ajudar a proporcionar-lhe instrução e caso um dia seja possível quero ir ao seu país natal para o conhecer e à sua família.

Estou muito emocionada e embora vá ser uma relação à distância, tenho o meu coração muito feliz por saber que por minha causa uma criança vai também ser um pouco mais feliz.

domingo, 19 de julho de 2009

Tetris



É incrível como por vezes com um pequeno pormenor nos apercebemos de que o tempo passou, quase sem darmos conta.

Seja nas conversas saudosistas com os amigos de sempre, seja porque nos deparamos que a nossa década dos 30 continua a avançar, seja porque os nossos gostos musicais se ficaram pelos anos 60, 70 e 80, seja porque a "movida" dos bares e das discotecas já nos cansa um pouco e queremos viver situações mais zen na vida, seja porque no nosso grupo de amigos já todos têm os seus casamentos como realidade e os filhos já chegaram ou estão a caminho...realmente o tempo passou.

E hoje dei comigo a relembrar a minha infância e o vício que tive por um jogo de computador "Tetris", jogo esse que não jogava há anos.

É verdade, sou da era Tetris e Prince of Persia; passava horas e horas no computador a passar níveis e somar pontos, até ser descoberta pela minha mãe irritadíssima a mandar-me estudar.

Apesar de tudo foram bons tempos e que deixam saudades.

E a decoração da casa continua

Um dos meus grandes gostos é de facto a minha casa, o meu mundo, o meu refúgio, o meu ninho.

Embora nos dias que correm seja difícil ter tudo organizado ao nosso gosto, as decorações têm que ser feitas aos poucos e com tranquilidade, bem como devemos estabelecer prioridades do que é ou não essencial em dado momento.

Tenho a sorte de ter um "ninho" de que gosto, e lentamente ramo a ramo, lá se vai compondo.

Finalmente e depois de tanto procurar, lá consegui os cortinados que tanto procurei para o quarto nº2.
É incrível como uma coisa tão simples me deixou tão contente, tão satisfeita. Senti que realizei mais um desejo e cada vez me sinto melhor na minha fortaleza. É tão bom termos o nosso conforto.

E assim sou eu, apesar de tudo, não sou muito difícil de contentar.

A propósito...são verdinhos os cortinados. A côr da Esperança; esperança essa que no fundo continuo a manter, e a crer que no fim, tudo vai ficar bem e aquela estrela que brilha vai brilhar ainda mais para mim.

sábado, 18 de julho de 2009

Haverá quem faça sacrifícios por amor?

Apetece-me divagar e dissertar acerca do amor, porque nos dias que correm assiste-se a um "desamor" sem precedentes.

A minha avó dizia que não se deve pronunciar a palavra Deus em vão, e parafraseando-a, estou certa de que não se deve pronunciar a palavra Amo-te em vão.

Amar é não só gostar, aquele gostar animal, aquele gostar a sério e sem subterfúgios, aquele gostar incondicional...amar é cuidar, amar é preocupar-se com o outro, não fazer nada que o magoe e fazer incondicionalmente com que o outro esteja bem e o melhor possível.

Mas hoje em dia vivemos numa era toda ela descartável, em que os sentimentos quando existem valem o que valem, ou seja, muito pouco. Entre o amar e o cuidar, prefere-se o bem-estar próprio e deixar aqueles que se diz que se ama, para terceiro, quarto, quinto plano.

Daí resultam fracassos, infelicidade, tristeza e perguntamo-nos - Será o Amor que anda por aí a reger a maioria das relações humanas?

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Vem aí mais um Bébé

E lá volto eu a repetir que o melhor do mundo são as crianças...e são mesmo.

Costumava dizer em tempos que tinha a sensação que nasci para ser mãe, e gostaria de ter sido mãe enquanto jovem, para ter uma maior proximidade com os meus rebentos, mas tal não aconteceu.

A década dos 20 passou sem ter cumprido esse desejo e com os 32 anos que vou fazer em breve ainda não assegurei a minha descendência; concluo que não vale a pena planearmos muito o nosso futuro, pois os planos saem-nos ao lado.

Mas...tenho os amigos a tratar do assunto e encheu-me de alegria saber que um amigo vai ser pai em breve.

Hoje por ser o seu aniversário dei-lhe os parabéns da praxe e fui agraciada com a novidade - "Vou ser Pai".

Gostei muito de saber, fiquei muito feliz por ele e respectiva mamã da criança que aí vem, e que corra tudo pelo melhor.

Agora só falta a minha grande amiga "Kelinha" dar-me o afilhado por que tanto espero.
Vá, estou à espera...

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Tenho uma jovem amiga

que vai amanhã ter mais uma prova de fogo na sua ainda precoce experiência de vida.

É mais uma entre milhares de estudantes que anda às voltas com a Matemática e o possível ingresso no ensino superior.

A primeira fase não correu tão bem como seria desejável, e amanhã há que fazer a prova dos nove.

Já lhe fiz saber que amanhã vai ser mais um dia decisivo, e que temos que enfrentar esses dias de cabeça erguida, com segurança, empenho e acima de tudo muita coragem.

Está nas mãos dela vencer uma batalha, que a poderá conduzir à vitória de uma guerra.

Tem que acreditar nela própria e provar a si própria que é capaz.

Neste momento as minhas energias positivas estão a ser canalizadas para ela e para o seu sucesso.

Porque os nossos jovens, levarão amanhã adiante a missão começada por nós e pelos nossos antepassados.

Força Miúda

sexta-feira, 10 de julho de 2009

"Twilight"


Vi recentemente um filme em DVD que me fascinou bastante.

Já tinha ouvido falar no livro que o inspirou, nunca li nada da autora em questão (Stephenie Meyer) mas fiquei absolutamente fascinada com a história. Não se trata de uma história de amor vulgar, não se trata de personagens vulgares; é tudo de facto muito diferente daquilo que estava à espera.

Basicamente é o narrar de uma história de amor entre uma rapariga tão comum como as outras e um....pasmem-se...vampiro.

Mas todas as peripécias vividas por eles, a caracterização dos personagens e, mais importante do que isso, a história de amor que constitui o climax da trama, deixaram-me enternecida, completamente pasmada com a forma como fiquei "presa" a este filme.

Será porque no nosso imaginário todos sonhamos viver uma história de amor assim? Será porque nos mostra que não há amores impossíveis?
Será porque nos permite ver que o amor vence barreiras e que tudo é possível quando se ama?

Vou seguir este romance até ao fim...

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Sugestões para o fim-de-semana

É verdade, é real, o fim-de-semana está aí à porta,e para muitos, tal como para mim própria, avizinham-se também uns dias dedicados ao relax e ao descanso.

Foi um ano duro, de muito trabalho, muito stress, algumas conquistas, batalhas ganhas e batalhas perdidas, mas o Verão está aí e as férias chegaram com ele.

Pois que para além dos festivais musicais, dos quais não sou propriamente fã, basicamente por não gostar de apertos e confusões, este fim de semana continua patente na FIL a FIA - Feira Internacional de Artesanato.

Tem stands belíssimos, com objectos e artes dos quatro cantos do mundo, gastronomia, usos e costumes; é portanto um local agradável para ser visitado.

Para os amantes do mestre Shakespeare, estreia também na maravilhosa Quinta da Regaleira em Sintra, "A Tempestade", protagonizada pelo excelente elenco do "Teatro Tapafuros". Esta companhia de teatro tem por hábito utilizar o ambiente sui generis e misterioso da Quinta da Regaleira para interpretar as suas peças, sendo que o público acaba por entrar também na "estória", pois trata-se de uma interpretação volante, em redor da própria quinta.

Mas...há sempre uma ida à praia, o relaxar num SPA, um fim de tarde a ver o pôr-do-sol no Cabo Espichel, um jantar num qualquer restaurante japonês da nossa capital e um fim de noite num dos "Kubos" que temos por aí.

Há que começar o Verão da melhor forma possível, e prepararmo-nos o melhor possível para as adversidades que nos estão destinadas.

Ficou a minha sugestão e aproveitem!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Finalmente apresentei o meu projecto

Um facto que não me é de todo habitual, apoderou-se de mim nos últimos dias - o nervoso miudinho por ir apresentar o meu projecto anual ao Director de um dos ramos da minha companhia.

É um projecto importante, que acarreta benefícios não só para os nossos clientes, como também para a empresa, o qual eu já tinha realizado um projecto piloto no ano passado mas apenas para Portugal.

No ano passado os resultados foram bem positivos, este ano, deixei de o fazer individualmente e passei a ser parte integrante de um grupo ibérico e estendemos também os objectivos para serem aplicados a toda a Península Ibérica.

Os últimos dias foram de algum stress e preparação dos últimos detalhes, os adiamentos do costume, e apenas hoje logo pela manhã foi o grande dia. Uma apresentação que devia ser a última, pois que passou para primeiro lugar, e calhou aqui à "Je" a abertura da jornada.

Foi benéfico, porque sendo a primeira a fazer a apresentação, estava "fresquinha" e o tema ficou logo despachado. As condições sonoras não foram as melhores, já que utilizámos tele-conferência e live-meeting, e comunicações destas à distância nem sempre correm a 100%.

Mas o balanço final é positivo; já me soou que aos ouvidos dos interlocutores estive bem, estou mais aliviada e mais uma batalha foi cumprida.