sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Não sei o que se passa com a cria

Quer dizer, até sei; são as emoções à flor da pele, a nova etapa, as novidades, o espaço, os novos desafios e aprendizagens, a imensidão de pessoas novas...é um misto...e por isto tudo deu-me uma semana terrível.

Está refilona, não acata ordens à primeira, grita, chora e logo a seguir ri...conseguiu esgotar-me e deixar-me completamente KO....para não falar que arrecadou uma bola vermelha em comportamento na sala de aula no dia de ontem.

Enfim, eu sabia que até encarreirar, isto não ia ser fácil.

Fica-me na memória e no coração

Já passaram 2 meses desde que o deixei ali, exactamente no mesmo sítio em que o fui buscar novinho em folha há 13 anos atrás.

Foi um companheirão, o meu tudo, e quando me sentia mais sozinha foi nele que corri este país de lés a lés, em busca de paz e de sonhos. Não foi o meu primeiro carro, mas foi o primeiro carro que comprei, a estrear, feito de raiz para mim, e pelo qual tive que esperar quase 3 meses.

Foi emocionante naquela altura, o cheirinho a novo e o que eu gostei dele. Quase 200.000kms depois, posso dizer que cumpriu bem a sua missão.

Sinto saudades; por um lado estou feliz por ter outro, aquele cheirinho a novo novamente, sei que neste momento tenho algo mais fiável, pois o Bob andava a deixar-me ficar mal, a fazer-me gastar imenso dinheiro, mas por outro faz-me falta aquele companheiro de 13 anos, a máquina, em substituição do homem, que me levou à maternidade para ter a minha filha, a bengala de todas as horas.

Hoje, recebi o certificado do abate - foi desmantelado, e com ele levou uma série de estórias e memórias, que eu, enquanto ser humano, guardarei na memória e no coração.

Não te esquecerei companheiro!


terça-feira, 27 de setembro de 2016

Há tradições que não têm mesmo gracinha nenhuma.

Olhem que bela brincadeira!

Noiva cai no casamento e fica paraplégica: Uma mulher, de 32 anos, caiu durante o seu casamento em Sucre, na Bolívia, quando os convidados cumpriam a tradição de 'levantar a noiva'. Ficou paraplégica.

sábado, 24 de setembro de 2016

Bebé Nirvana recria icónica capa do álbum 25 anos depois

25 anos de Nevermind!? For Christ Sake...e é assim que os anos passam por mim; devia andar para aó no 9º ano talvez. O bebé fez-se um homem.

Bebé Nirvana recria icónica capa do álbum 25 anos depois: O bebé que posou para a capa do álbum 'Nevermind' dos Nirvana, há 25 anos, recriou agora a icónica imagem, enquanto adulto. Desta vez, Spencer Elden não mergulhou nu.




sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Os primeiros trabalhos de casa

É importante não só podermos aconmpanhá-los desde sempre na vida escolar, como também participar nas suas rotinas.

Deixá-los pescar, mas que eles sintam que estamos sempre ali e que são importantes para nós.

Amanhã, "vamos" fazer os trabalhos de casa, os primeiros desta nova etapa da vida dela.


Hoje queria sair de casa de casaco azul turquesa e merceditas verde garrafa.

A noção de estética ainda não foi bem assimilada.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Começa a ser mecânica

A tarefa da vistoria diária à mochila e contagem do material.

Acerca dos que não esquecemos

É impossível esquecê-la, e está sempre muito presente em mim, mas hoje mais do que nunca, foi inevitável lembrar-me dela quase em permanência.

A minha Madrinha partiu há um ano e continua a custar a acreditar...

Parece que andou na carvoaria

Provavelmente a escola nova esconde segredos encardidos, só pode.

Hoje foi com uma túnica rosa com uns escassos apontamentos em laranja e uns corsários giríssimos da Chicco, branquinhos.

Sei de cor que não viriam imaculados tal como os vestiu de manhã, mas tinha uma leve esperança que viessem num estado aceitável - já não é menina de Jardim de Infância (e já estou com saudades), portanto, pensei eu que, não andando de rojo no chão, e estando com tiques de menina mais crescida, decerto não me assustaria.

Foi um pensamento idílico que durou enquanto não a revi ao final da tarde; as calças passaram a ser literalmente negras, a imagem do Inferno e confesso que aquilo nem a 90º deve desencardir.

O que pensei disto tudo? - que a miúda tem saúde e é feliz, porque deve ter brincado até mais não.

Viva a minha filha!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

As nossas conversas nesta nova fase da vida dela

Trouxeste algum recado da Professora de ginástica?

Não, mamã! - mas isto com um ar de ser pensante.

De seguida pergunta-me:

O que é um recado mamã?

Um recado pode ser alguma coisa que a professora vos disse para não se esquecerem, ou para dizerem aos pais; tens a certeza que não te deram nenhum recado? - insisti eu.

Ah, sim sim mamã. A professora diz que não podemos levar brincos de argolas e calças de ganga!

Assim sim, o recado está dado :)


segunda-feira, 19 de setembro de 2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Apresentação na nova Escola - Início de uma nova etapa

Foi um dia longo, intenso. Ainda verti umas quantas lágrimas quando a vi ir escola fora, o coração bateu bem forte com a professora a explicar as directrizes deste novo ciclo.

Ela, entenda-se, a Lady Tinkerbell, está ao rubro, eufórica, exageradamente feliz, se é que isso é possível.

A mochila já está preparada à porta de casa, depois da maratona que foi etiquetar todo o material e amanhã lá vai ela a sério, all by herself.


domingo, 11 de setembro de 2016

My School!

http://www.tsf.pt/sociedade/educacao/interior/iscte-ja-esta-cheio-instituto-ocupou-na-primeira-fase-todas-as-1100-vagas-5383511.html

Os últimos dias de "liberdade" da minha filhota

Ainda há 6 anos atrás a alimentava directamente do meu corpo e agora, já me vai para a Escola Primária...meia dúzia de anos que passaram a correr.

E agora, dependendo da cabeça e da vontade dela, os dados para os próximos 17 anos estão lançados.

És a obra de arte da minha vida filhota e agora, começas a esculpir a tua :)

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Mamã, pergunta-me de que Estação do Ano eu gosto mais!

De que Estação do Ano é que tu gostas mais filha!?

 - De todas Mamã!

Ai é????

 - Sim, queres saber porquê?

Quero, diz lá então porquê.

 - Mamã, gosto do Verão porque vamos à praia, e eu adoro praia. Gosto da Primavera porque tem muitas flores.
Também gosto do Outono porque as folhas estão secas no chão e quando nós pisamos faz "crack, crack"...e eu gosto desse barulho.

Então, mas está a faltar uma.

 - Sim Mamã, gosto do Inverno porque podemos fazer muitos bonecos de neve; podemos ir à Serra da Estrela fazer bonecos de neve mãe?

Eu juro que pensava que ela gostava do Inverno por ser a altura do Natal, mas não, afinal é tudo muito mais simples do que o consumismo exacerbado. O importante do Inverno são os Bonecos de Neve.

Filhota, és o máximo!

Hoje foi dia de tirar os pontos

Confesso de que ia naquela - "bom, se arrancar o dente não doía (e a extracção de facto não doeu) mas foi a avetura que foi, dorida como ainda estou, não me venham cá dizer que não se sente a retirada dos pontos da boca!"

Mas de facto...não senti nada; qual linha a passar qual quê, totalmente indolor e mais do que isso, é como se nada se estivesse a passar.

Mas, mesmo antes de eu dizer ao dentista que andava incomodada, parecia ter ali um cão a morder todos os dias, ele próprio assentiu que me deve estar a custar....o orifício é grande, os dentes do siso são uns chatos e mesmo com pontos, até o dito orifício fechar, ainda vou ter que ir buscar alguma paciência.

Nos momentos mais dolorosos tomar Brufen ou Ben-u-Ron, bochechar com Eludril, que ainda por cima me vai manchar os meus ricos dentes alvos, o que vale é que tenho consulta com a higienista oral no próximo mês, deixar o produto actuar no orifício...enfim, alguma paciência porque aimda vou andar uns dias com este incómodo.

Curiosamente um bom copo de bom vinho (bebi ontem, embora não o devesse por estar a tomar antibiótico, mas a ocasião convidava a tal, portanto, temos pena) cria uma sensação de conforto e de anestesia rápida e faz esquecer, enquanto actua, a parte dolorosa do episódio.

Tenho a prova, é melhor do que o gelado!

Doces Pecados

Já não bastava um jantar delicioso, bebida a condizer, espaço simpático e boa companhia, vem uma sobremesa destas para desgraçar ainda mais....tarte de Limão com suspiro by Pap'Açorda.


terça-feira, 6 de setembro de 2016

Não tem a noção do impacto que é ir para a 1ª Classe

Bom, eu já estou aqui toda chorosa e emocionada, por ver a minha bebé a crescer a olhos vistos e cada vez mais senhora pequena do seu narizito.

E eu digo-lhe:

"Não penses que te vais levantar da cadeira quando estiveres na sala de aula sem ordem da Professora!"

E continuo...

"E não te pões a falar com os colegas do lado, estás ali para aprender!"

E ainda....

"Eu que saiba que te portas mal, ficas de castigo!"

E ela questiona?

"Mas mamã, na escola azul não podemos brincar?!

E eu

"Podem, mas só depois da Professora vos dizer que é hora de brincar!"

Isto promete. Eu quando fui para a escola ainda tinha 5 anos e era muito parada, ao ponto de adormecer depois de fazer as minhas tarefas. A minha filha é uma autêntica formiga atómica, um piolho eléctrico, portanto avizinham-se umas semanas de adaptação difíceis - ou estarei enganada!?

E a vida é feita de alguns sacrifícios

Hoje foi daqueles dias em que me levantei da cama sem forças para nada; perante a perspectiva de ter que me arranjar a mim e à Lady Tinkerbell e ir trabalhar, chorei com algum desespero.

Noites mal dormidas, falta de ar com mais uma gripe de Verão daquelas fortes, tensão baixa, o dente que saiu mas que ainda incomoda, o calor....a missão de ser mãe e não lhe poder faltar, foi duro.

Não sei onde fui buscar as forças.

Ah, e tal, não vás trabalhar, e eu penso, isso é para os "fracos" - é para quem uns dias a faltar ao trabalho não faz falta, mas a mim faz. Sei que sou de extrema necessidade na função que exerço e sei que uma Baixa me daria cabo do orçamento, e não posso faltar a mim e acima de tudo à miúda.

Arrastei-me para almoçar e comecei a sentir uma dormência no braço esquerdo que me acompanhou quase toda a tarde, o ar não ia ao fundo e estava com uma sensação estranha. As desculpas do costume, o calor extremo mata-me, somado com gripe e afins.

Rumar até casa, recebê-la à porta do colégio com um sorriso sobre o qual fiz um esforço sobre-humano para que me saísse.

E aqui vim para o sofá, a febre já vai nos 39º. Quer dizer, nem o antibiótico nem o Brufen que estou a tomar por ter arrancado o dente aliviam estes sintomas.

Sempre as valorizei, nunca pensando que me ia acontecer a mim, ou pelo menos da forma como foi; realmente ser Mãe sozinha, não é fácil. É amor a rodos, orgulho, satisfação, mas por vezes não deixa de ser uma missão árdua.

Ok, tinha que ir às compras e não fui; deixei acabar o leite natural dela. Acho que se lhe fizer um dia a papa com o meu Mimosa do colesterol, não lhe vai fazer mal.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Em plenas 6 da tarde, 35º em Lisboa....isto é um bocado doentio.


Valha-me a santa da minha dentadura

Vamos lá ver, não é nada que não se aguente, mas causa incómodo, e a dor acaba por chatear um bocado.

Está ali, morde, morde, com o efeito do Brufen e do gelo apazigua, mas quando passa o efeito, chateia. Era daqueles dias em que não tivesse que vir trabalhar, teria ficado na minha caminha com a cara entre a almofada e o saco de gelo....e pensar que só mais logo vou sentir esse alívio.

Pensei que hoje, quase 3 dias após o episódio, já nem me lembraria que o tinha tirado, mas não. Bastou-me cumprimentar uma pessoa logo pela manhã que, mal encostou a face dela à minha...até vi estrelas, cometas e satélites.

Custa-me mais a comer do que no 2º dia, mas como também estou com uma dose valente de sinusite e uma certa dor de garganta, enfim, é tudo junto.

Os pontos também originam uma sensação estranha. Quando fecho a boca e cerro os dentes, sinto ali uma fricção de dente, gengiva e linha que me dá uma vontade e coçar lá com a escova dos dentes, que nem se imagina - como não o posso fazer, ando a bochechar em barda com o elixir.

Resultado, não é de facto um bicho de sete cabeças, mas causa algum incómodo. Se me vejo com isto curado até julgo que é mentira.

Para hoje à noite estão previstos para Portalagre 29º!

Bora lá seus malucos, apanhar banhos de lua debaixo de um chaparro!

sábado, 3 de setembro de 2016

Siso Update

Comecemos pelo final; o meu siso inferior esquerdo, mais conhecido como "The Big One", já não faz parte de mim. O meu capital genético presente naquele dente, já lá vai...24 horas depois, estou com gelo na face.

Voltando ao início - cheguei ontem ao consultório a horas, acabei por entrar um bom bocado mais tarde da hora agendada, confesso que estava nervosa e tinha razões para tal, eu já sei que faço alguma resistência à anestesia....e fiz.

Primeira dose e eu estava na mesma; sim, tinha a sensação ligeira de alguma dormência, mas nada de mais. 3 ou 4 doses depois continuava na mesma, a cada pressão com a alavanca eu sentia o início da dor, queixava-me e o médico parava. É um Santo, parafraseando as palavras do José Rodrigues dos Santos, é um Anjo Branco. Obviamente que tinha que forçar um pouco, para perceber em que pontos me doía e onte tinha que insistir.

Sei que passou quase uma hora e havia sítios em que a sensibilidade estava muito acima do que deveria; e eu comecei a ficar nervosa e comfesso que cheia de medo que, no meio da extracção eu sentisse mesmo...

Chegámos ao ponto crítico em que eu não podia levar mais anestesia, e a situação continuava em suspenso - já se colocava a hipótese de ter que fazer medicação e voltar lá noutro dia, o que me causou ainda mais nervos, pois garantidamente não me apanhavam lá outra vez para tentar extrair o mesmo dente.

E nisto lá me deu mais umas picadelas em pontos que ele foi "descobrir" com a broca, perguntou-me por 3 vezes se me doía onde estava a pressionar, e eu dizia que não, sentia-o a mexer, mas estava tranquila, até que ao mesmo tempo que olho pelo canto do olho direito vejo um dente alvo e perfeito, com umas raízes entrelaçadas que faziam lembrar os pilares arquitectónicos característicos do Estilo Manuelino, o meu adorado dentista a olhar para ele ao mesmo tempo que dizia, "deste luta".

Portanto, deu mais trabalho anestesiar do que extraí-lo, o que de facto, não cusou nada.

Levei pontos, tenho para aqui a boca cosida, e o pós, que também tanto me assustava não está a ser tão penoso quanto pensei. Fui avisada de que a minha cara iria inchar, etc. etc. Ok, quem não me conhece não nota absolutamente nada; apenas os mais atentos notarão que de facto tenho um ligeiro edema, mas como digo, ligeiro.

Dor...nem que digo que seja propriamente dor; sinto um incómodo, obviamente que ao levar durante o dia umas 3/4 cabeçadas da minha filha naquele sítio, vi estrelas, mas as moínhas que sinto são suportáveis. Nada que saquinhos de gelo não ajudem a atenuar.

Almocei no Chinês uma massinha de arroz com gambas, e agora é esperar que o meu corpo faça o seu trabalho e que recupere rapidamente, que o antibiótico e o anti-inflamatório também cumpram com a sua missão e daqui a 6 dias lá vou eu tirar os pontos.

Prova superada!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Hoje vou ficar sem o meu rico dente do siso

Dói-me a garganta e estou uma pilha de nervos!

Mudam-se os tempos

E é assim, a minha saga com a escola (re)começou, mas desta vez, do lado oposto do gradeamento.

Vivo um misto de emoções, e vejo que a minha bebé está uma crescida. E lá ando eu a caminhar para a escola para saber quando começam as aulas, a que horas tem que lá estar no primeiro dia, qual é a turma em que ficou, o horário, gerir com o colégio em que vai estar em regime de ATL a que horas depois a carrinha a irá buscar, blá blá blá.


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Hoje foi a rota dos médicos com a pequena

Primeiro ortopedista; a coluna endireitou substancialmente e a terapêutica mantém-se - natação 2 vezes por semana no mínimo.

Agora vamos ver como vou fazer, porque com a entrada no 1º ano e horário completo, não sei como conseguirei que a levem à natação 2 vezes por semana, já que os horários tocam em actividades lectivas - resta-me rezar que interfira com as AEC's e que lhe seja dada permissão para ir à natação, pois o atestado passado pelo médico é bastante claro que a prática da actividade é essencial para p bem-estar dela.

A seguir fomos à pediatra, e a rapariga lá continua no seu percentil 95 - para variar :).

Agora ainda temos otorrino, porque aquele ressomar à noite, as otites e a dificuldade em respirar antevêm os problemas do costumo nos adenóides e afins; falta ainda a colsulta de oftalmologia.

Mãe sofre, mas sempre por boas causas.