domingo, 30 de junho de 2013

Estava eu tão barriguda

E inchadíssima nas pernas e tornozelos, e foi há 3 anos atrás que neste dia estávamos com exactamente 40 semanas de gestação.

Estes últimos dias foram duros, mas valeram a pena...a minha princesinha está quase a fazer 3 aninhos.
...e quando se vem de férias, impõe-se reconfortar o frigorífico e a despensa; compras online, done.


É um motivo de orgulho

dizer que é (foi) meu tio.

Contagem crescente à moda da minha filha

Um
Dois
Tês
Quato
Cinco
Seis
Sete
Ôto
Nove
Dez
Catêze.....
A minha Bébécas agora anda numa fase de puro egoismo e alguma "ruindade".

Não quer partilhar os brinquedos, acha que o parque infantil é apenas para ela e sempre que pode faz uma malandrice aos demais, incluindo à tia.

Eu quando era pequena não passei por esta fase :(

Ao visualizar a Ponte 25 de Abril

 . Olha mãe, olha o "Quito Rei".


sábado, 29 de junho de 2013

Em Sagres...

A minha predilecção pelo mar e por tudo o que o rodeia, é antiga; junto-lhe barcos, traineiras, pesca, nós de marinheiro, Faróis!

E desta vez, reservei uma tarde das minhas férias para ir visitar o Farol de S. Vicente em Sagres, e proporcionar à minha Bébécas a oportunidade, não só de ver algo que não se vê todos os dias, como também ver a mamã feliz por estar num sítio tão especial.

Nunca pensei que se portasse tão bem na visita guiada, nem que subisse sem grandes receios as escadas até lá acima, mas subiu, não tocou nas lentes nem nos metais dourados em que não se podia tocar - fiquei orgulhosa.

...e o Farol é qualquer coisa!





Acabadas de chegar de Vilamoura

...após uma semana de férias com uns dias formidáveis...a Bébécas adorou o "Ágáve".

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Que fofura


Homens

Um amigo meu fez anos a meio desta semana, até aí tudo normal; há cerca de uma hora é que se lembrou de enviar um convite para jantar para o pessoal todo, sendo que o jantar é hoje, ou seja, daqui a bocado.

Por acaso sabes o que é agenda!?

Por vezes perto da hora de almoço vem o convite - ok, trabalhamos perto e até dá para gerir, agora assim não, não acho normal!

Gosto tanto do Papa Francisco


Embora o Padre da Paróquia onde vou realizar o primeiro sacramento da Bébécas não me tenha colocado entraves, não sei se por ter ficado sensibilizado por toda a história, há por aí muitos que só chateiam e uma pessoa perde logo a vontade.

Que ponham os olhos no seu Chefe máximo e humanizem mais a Igreja Católica.

Ele regressou

Ainda que um pouco tímido, mas regressou; vai estar por cá durante os próximos 3 meses e vamos matar todas as saudades, acordar juntos todos os dias e tentar sorrir, sem muitas lágrimas pelo caminho.

Com ele vêm os sunset's, os petiscos, os passeios, a praia, a piscina, o relax...as férias.

Vou estar com ele, sempre juntos, ele, eu e a Bébécas.

Dou-te as boas vindas Verão; peço desculpa por não te ter ido buscar quando chegaste pouco passava das 06 da manhã, mas preferi aguardar pelo teu sussurro ao meu ouvido no sossego do lar que também vai ser teu durante 90 dias e 90 noites.

...tinha saudades e não me desiludas, pois ansiava pela tua chegada para tantos e tantos programas em que é imprescindível a tua presença.

Kiss

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Amigos imaginários

Agora tem um "amigo" imaginário, ou um companheiro sei lá....é um cavalo!
E não é que hoje ia iniciando o dia com um atropelamento, sendo que a vítima era eu!?

Não acho normal, um carro em contramão ia-me levando à frente! Sou mãe de família meus senhores, não me podem causar danos físicos, tenho uma criança para criar!


...morreu o James Gandolfini :(

quarta-feira, 19 de junho de 2013

A 15 dias do dia dela

Vestido escolhido - lindo, da Laranjinha Chic Collection, falta-me apenas um laçarote azul para o cabelo.

Sapatos também

Já estava a ficar nervosa a propósito da jóia do coroa, ou seja, o rei da festa, o belo do Bolo, mas também já está escolhido - de ano para ano os bolos dela vão sendo cada vez mais bonitos e este ano, com CupCakes a condizer.

A ementa também já está escolhida, muito simples, mas o que for confeccionado pela mamã, será de certeza com todo o carinho.

O amor, carinho e afectos também já cá estão...ufa, tudo encaminhado.
Existe uma pessoa na minha vida que tem sido, desde que nos conhecemos um pilar essencial, com quem partilho não só o partilhável, como o impartilhável.

Não existem segredos, e, ao longo destes anos posso dizer que essa pessoa é minha amiga, mesmo amiga...aliás, não só, mas também.

É aquela pessoa com quem não tenho problemas de expôr as minhas alegrias todas, mas também os meus dramas interiores, as minhas conquistas, as minhas loucuras...

E faz o que qualquer amigo deve fazer e ser - raramente me diz aquilo que eu quero ouvir; por vezes calha, mas porque tem que ser, mas a maior parte das vezes dá-me cada chapadão que até vejo estrelas; confesso que os elogios que me faz, não só a mim como à minha postura são deliciosos e honrosos, mas quando entramos na fase da estalada...é para valer....e afirma que eu não espere que vá ter dali festinhas e coitadinha para aqui e para ali....não, levo estaladas e tenho que as aguentar...depois acabamos a rir e também digo as minhas barbaridades.

No outro dia falámos em amor, no amor de uma mulher por um homem e vice versa, não sou uma pessoa de muitos amores, vivi uma ou outra paixão fugaz, e amar, bom, amar, não se ama qualquer pessoa, embora muitas vezes se pense que sim.

Curiosamente guardo no coração e na memória uma ou outra paixão que tiveram os seus óptimos momentos e guardo-as do ponto de vista positivo, foram tempos engraçados, as expectativas tendo sido alcançadas ou não...enfim, foram paixões e como dizia uma pessoa que acompanhei nos meus tempos de estágio no EPC, "as paixões tornam a mente turbulenta" e esse sensação, pelo menos na altura, é boa.

Entretanto o amor é mais complexo, é um sentimento e, mais complexo é quando paramos para pensar que fomos capazes de amar uma entidade que não existia; amamos um ideal, um boneco/a, e a massa que está lá dentro pode não ser o que realmente amamos. Amamos a ideia, acreditando na essência que se nos afigura, mas a essência na realidade é uma fraude.

E assim se dão os desgostos de amor. Que atire a primeita pedra a pessoa que nunca apanhou uma desilusão de amor...




terça-feira, 18 de junho de 2013

...para ir dormir também não está fácil; bastou pronunciar a palavra e começou a gritaria. Esta semana não está a ser muito calma para estes lados...
Hoje acordámos às 06.00 da manhã; acordámos não, acordou ela com um péssimo feitio e eu parecia um zombie ressuscitado.

Fui buscá-la à caminha, estava em pé; começou aos berros porque eu tinha que pegar nela com ela deitada - mas tu é que te levantaste Bébécas Maria!

Depois foi tomar o pequeno-almoço; birra porque lhe faltava uma estrelita, das 50 que tinha na taça; depois quis leite no "bibéion"; birra porque embora estivesse cheio lhe faltava 1/2 ml.

A seguir a cena do costume, queria ver o Max - isto já eram para aí umas 06.30 e eu com uma neura monumental; mas isto não acabou; às tantas queria o vestido verde, exactamente o vestido que está por passar a ferro, estival de mais, nada adequado ao dia de hoje - deves estar a brincar se pensas que:

1 - Te vou fazer a vontade, não pode ser Tinkerbell
2 - Com toda a roupa que tens no armário ir de manhã ligar o ferro para passar o vestido verde
3 - Esquece!

Continuação da birra; estou muito triste consigo Sra. D. Lady Bébécas (isto consoante o estágio da relação muda-se do "tu" para "a menina") - nisto faz um beicinho que dilacerou o meu coração e veio cheia de lágrimas qual Pierrôt pedir desculpa.

Eu já não via nada à frente com este início de dia conturbado; lá chegámos a um consenso, vestiu o vestido que eu considero ser adequado para o dia de hoje, meias a condizer, sapatos de princesa e o bolero bordado para dar o toque de classe.

Achei-a hoje com muita necessidade de mimos, muito sensível, enfim, partiu-me o coração deixá-la para seguir a rotina diária, por outro durante um bocadinho não há birras para os meus ouvidos. Tadinha da minha filhota.

domingo, 16 de junho de 2013

...lá fora a chuva cai, ténue, mas cai! E o Verão chega esta semana, será!?

Quando estava grávida, há 3 anos atrás, o que eu desejava por dias assim, frescos...mas não, até nisso tive azar, estava um calor que não se podia!

Já estou com os olhos em bico


Eu quero estes Carolina Herrera...

A brincar às escondidas

Lá vamos cantando a nossa música:

"Peekaboo, peekaboo,
I see you

Peekaboo, peekaboo
You see me

Where am I?
Peekaboo. Here I am

Where are you?
Peekaboo. There you are

Peekaboo. Boooooooooo!"

sábado, 15 de junho de 2013

TPC's

Já me pede, à maneira possível dos seus quase 36 meses de vida, para revermos em casa a matéria das aulas de inglês, sendo que hoje, uma boa parte do dia, tanto enquanto estivemos em casa, como enquanto andámos de carro, o Paul, o Flupe e a Granny foram a nossa companhia.
O "cabadinho" (= bocadinho) enternece-me; é uma graça.

Mas atenção que já tivemos hoje uma birra monumental, que deu direito a umas palmadas; tem tendência para reagir mal a uma ordem ou outra naqueles dias em que a sesta da tarde não surtiu efeito, e então desde atirar com brinquedos a levantar-me a mão é um instante - fica a atitude, porque não admito que a minha filha me falta ao respeito e tenha este tipo de impulso, ainda para mais não são os exemplos que tem em casa.

Uma birra enooormeeeeeee, Drama Queen com tudo a que tem direito e depois, do nada, quer pedir desculpa e dar beijinhos e parece que não se passou nada; a única imposição, ver um "cabadinho" do Max.

Professor mostra filme de terror a alunos de 11 anos - Globo - DN

Professor mostra filme de terror a alunos de 11 anos - Globo - DN

Um bocado pesado para crianças com 11 anos...enfim, anda tudo doido!

A cozinha para ela

Aproveitando o facto da Bébécas ainda ser meia desligada e não perceber a 100% certas coisas, lá fomos ao final da tarde até Cascais ao Toys R Us para ver se me decidia pela cozinha que lhe vou oferecer como prenda de aniversário. Ela cada vez mais gosta destas coisas e parece-me a prenda ideal para os 3 anos que vai completar daqui a poucos dias.

Tinha visto uma no catálogo muito gira da Míele, mas estava esgotada, depois andei ali numa luta para tentar trazer uma que mantivesse uma boa relação funcionalidade didáctica/preço. Foi complicado, porque mesmo que não se queira tem mesmo que se fazer contas à vida, e para uma mãe solteira com tudo às costas não é fácil - mas confesso que para não estar satisfeita com as coisas, prefiro não comprar. Contas feitas, primeiro optei por uma da Hello Kitty que, pela embalagem até era engraçada e com um preço muito acessível, mas quando ia a dirigir-me à caixa para pagar, vi uma em exposição e desisti logo - a minha filha quanse que tinha que se deitar no chão para tirar partido do brinquedo, era muito pequenina, acabava por não compensar o investimento. Acabei por esta da Bosch, que tem a fritadeira incluída e mais não sei o quê, fica à altura dela e é uma cópia interessante das nossas cozinhas, que neste momento é o que a fascina.

O engraçado é que toda a escolha se passou nas barbas dela, o pagar, embrulhar, trazer no carro, e ela não se manifestou, não fez comentários, estava mais entretida na loja a admirar todos os brinquedos; mas portou-se lindamente, mexeu apenas naquilo que podia, não pediu nada, saiu de lá de uma forma muito pacífica e como se portou bem ainda ganhou uma voltinha no carrossel.

E já está, a prendinha dela já está tratada.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Os Goonies

Ao fazer zapping deparo-me com os Goonies no Hollywood; um dos filmes da minha infância e aos anos que eu não o via :)

...desgraças

Uma pessoa vê/lê as notícias e só se depara com desgraças.

Agora foi um jovem que decidiu matar a ex-companheira, uma amiga e a ele próprio. Pobre criança que perdeu a mãe de uma maneira destas...e o pai...é triste.

Há uma dúvida que me assiste

Porque será que o Fernando não ficou com a Ofélia!?

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Hoje aproveitámos o feriado para passear um pouco, gozar o calor e o sol e ir fazer aquelas compras que não são de todos os dias, mas que também têm que ser feitas, enfim, estar nas calmas.

A lady Bébécas Tinkerbell esteve muito bem, fartou-se de correr, de rir, fazer charme para as pessoas, receber mimos, um doce, esteve mesmo um docinho.

Fomos também fazer uma visita à mãe do Honey, saiu de lá a dizer que gosta muito da avó A. É incrível, por um lado uma pessoa que não sendo avó dela na realidade lhe dá tantos afectos e tanto carinho e, por outro, a forma como nos adoptou no seu coração - por estas atitudes se vê a grandeza das pessoas, em detrimento da pequenês de outros.

...lições de vida...

Descoberta milagrosa

Comentou-me uma amiga que tinha comprado esta maravilha no hipermercado e que estava espantada porque a geringonça funciona e tal...fiquei muito céptica, não por duvidar da sua eficácia, mas por saber que dificilmente teria coragem para arrancar os pêlos a mim própria, não ter coragem de dar o puxão, enfim...

Mas estava cheia de curiosidade e lá fui comprar o brinquedo, o preço é muito acessível e já depois de ter deitado a Bébécas, lá me pus a experimentar.

Bem, tenho a dizer que é fantástico, estar aqui ou no salão de estética foi quase igual, sendo que saiu bem mais barato, não custou assim tanto, aliás, custou-me menos por ser eu própria a fazer e, não fosse ter-me esquecido de comprar a recarga própria para as zonas de bikini, estava completo, portanto só falta mesmo o retoque final, mas o balanço é muito positivo.

Uma recarga dá à vontade para duas utilizações e não chega a 10€; eu estoirei praticamente a recarga por pura inexperiência; para o fim, já correu melhor. A parte de trás das pernas implica uma certa ginástica, mas com a prática creio que vai ser muito mais fácil.

Portanto, creio que ir à depilação fora de casa, só mesmo para o buço, que é de longe a minha zona mais sensível e aí, por mais que tente, não tenho mesmo coragem de o fazer a mim própria.

Veet, estás aprovada!

quarta-feira, 12 de junho de 2013

"Já se os homens se comeram somente depois de mortos, parece que era menos horror e menos matéria de sentimento. Mas para que conheçais a que chega a vossa crueldade, considerai, peixes, que também os homens se comem vivos assim como vós. Vivo estava Job, quando dizia: Quare persequimini me, et carnibus meis saturamini? «Porque me perseguis tão desumanamente, vós, que me estais comendo vivo e fartando-vos da minha carne?» Quereis ver um Job destes?"

Pe. António Vieira in Sermão de Santo António aos Peixes

S. Luis do Maranhão

Há locais no Brasil que quero muito conhecer e espero fazê-lo muito em breve, mas um local em especial povoa o meu imaginário e é sem dúvida S. Luis do Maranhão e os seus lençóis de areia, uma paisagem maravilhosa a perder de vista.

O curioso é que desconhecia, ou pelo menos não me lembro de ter sido referido nos meus tempos de liceu que o Sermão de Santo António aos Peixes foi exactamente pregado pelo Pe. António Vieira em S. Luis do Maranhão.

Conheço perfeitamente o sermão mas ou a minha memória me atraiçoou, ou desconhecia mesmo esta curiosidade.

"Pudera-se fazer problema; onde há mais pescadores e mais modos e traças de pescar, se no mar ou na terra? E é certo que na terra. Não quero discorrer por eles, ainda que fora grande consolação para os peixes; baste fazer a comparação com a cana, pois é o instrumento do nosso caso. No mar, pescam as canas, na terra, as varas, (e tanta sorte de varas); pescam as ginetas, pescam as bengalas, pescam os bastões e até os ceptros pescam, e pescam mais que todos, porque pescam cidades e reinos inteiros. Pois é possível que, pescando os homens cousas de tanto peso, lhes não trema a mão e o braço?! Se eu pregara aos homens e tivera a língua de Santo António, eu os fizera tremer."

Pe. António Vieira

"Inferno"

Hummm, quer-me parecer que vou gostar do novo livro do Dan Brown...grande parte da trama passa-se em Florença (que cidade apaixonante, não me importava de lá viver), tem como ponto de partida o grande Dante e a sua visão do "inferno"...vai ser daqueles que não vou largar enquanto não descobrir o fim.

O Passos Coelho arrisca-se a apanhar

Então agora deu ordem para não serem pagos os subsídios de férias em Junho aos funcionários públicos?

O senhor tem fé em Deus e acima de tudo muita sorte; há muitos que por menos apanham.

Impossível não partilhar


Lá em casa para tudo é mãaaaeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

terça-feira, 11 de junho de 2013

A vitória da Bébécas

Tem sido um trabalho complicado este do cócó; confesso que tenho dias em que me apetece chorar por ela não conseguir, mas tento nunca demonstrar o meu desespero à frente dela.

Lá vai perguntando se eu estou triste de cada vez que lhe mudo um par de cuecas com presente, eu lá digo que estou um bocadinho, mas que passa e que ela é linda na mesma.

Por outro vem a psicologia, e a história de que o cócó é amigo e quer ir passear para o bacio e pela sanita abaixo, que não dói...enfim, o que eu já lhe contei acerca do dito fenómeno fisiológico.

Hoje à tarde mais um conjunto de roupa sujo, mais uma frustração para mim; chegámos a casa, passado um bocado desapareceu e eu que já sei o que a casa gasta soube de antemão que ela se estava a espremer; muito despreocupada peguei nela, abri a tampa do bacio e sentei-a, ela fugiu, voltei a sentá-la com alguma firmeza mas sem olhar para ela e deixei-a aparentemente só...atrás dela ia espreitando ansiosa por novidades, até que me chamou e disse que tinha feito um "cabadinho" e riu muito, batemos muitas palmas, dei-lhe beijinhos e quis ligar à avó para contar a novidade.

O bocadinho foi uma coisinha do tamanho de uma azeitona, mas para mim foi uma benção, depois de tantos meses de retrocesso; lá fomos deitar na sanita, lavar o bacio com CIF, voltar a pô-lo apto para a próxima utilização; passado um tempo, lá dei com ela a espremer-se outra vez, incentivei-a a ir ao bacio, que ela já tinha percebido que não custava nada...sem sucesso; voltámos à estaca zero, lá fui falando no dito, mas não fiz grandes ondas.

Jantou razoavelmente, comeu a fruta a seguir (agora anda de castigo e não há gelatinas, nem queijinhos frescos, nem nada de guloso) e disse que queria ir fazer xixi; lá lhe disse para ir, o bacio estava à espera dela, deixei-me ficar na cozinha e num ápice ouvi a música do bacio a indicar que lá tinha caído o que devia; pedi-lhe para esperar para eu a ir limpar, enquanto acabei o que estava a fazer na cozinha ela começou a manifestar-se vigorosamente, contentíssima a dizer que tinha feito um cócó muiiiiito grande e que não dava para fechar a tampa!

O não fechar a tampa quis dizer que estando ela sentada, o dito era tão grande que lhe tocava no rabiosque...digno de gente crescida mesmo! E todo ali, no sítio certo. Bem, foi o extase, agarrei-a, dei-lhe 1000 beijinhos, fi-la concluir que não custa nada, é muito melhor e ela estava tão feliz pela sua conquista, por sentir que me tinha agradado.

Lá quis ligar outra vez à avó, a avó ficou toda babada, voltámos a ir deitar o senhor na sanita, puxámos o autoclismo e foi uma alegria...no fim perguntou-me se o cócó tem olhos e boca.

Bem, agora já está na caminha a brincar um bocadinho até à hora de se apagar a luz (daqui a precipamente 16 minutos) e vamos ver se amanhã avançamos um pouco mais.

Estou muito orgulhosa dela.

Dia fora do comum

É 3ª feira mas parece uma 2ª, e amanhã sendo 4ª parece 6ª e depois temos uma segunda 6ª na mesma semana.

Confuso!!!!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Ela não percebe minimamente os contextos, nem tem idade para tal, mas ter ouvido alguém tratar-me por Dra. e ela agora fazer o mesmo quando bem lhe apetece não tem a mínima graça.

Já lhe disse várias vezes que não sou Dra.; tenho nome e para ela sou a mamã; mas a miúda achou piada, lá deve achar que é uma coisa importante e agora estamos nesta. Vamos ver quando é que lhe passa.

E nestas pequenas coisas percebo que o curso de inglês lhe está a fazer bem

Estamos aqui por casa a usufruir do feriado farrusco, até porque hoje não me apeteceu fazer grande coisa; lá tive que a pôr a ver os episódios do Max do passado sábado, e, eis se não quando o Max fez uma traquinice aos donos; comenta a Bébécas:

 - "Mamã, o Max é naughty!"

Fiquei assim espantada, mas não lhe dei muita importância para ela não ficar convencida; lá fiz conversa e tal, ela lá foi dizendo que o Max se estava a portar mal e por isso é naughty - sim senhor, percebeu a ideia.
Mas está mal comportada; desde as 7 da manhã que está acordada e só tem feito maldades, a última das quais foi estragar um dos laços da cabeça; são coisas caras e bonitas, fiquei mesmo chateada!

A fazer zapping deparo-me com o programa do Goucha; está a entrevistar a Sra. D. Maria José Valério e diz a Bébécas:

 - "Ahhhhh, a xenhôla tem o cabelo verde; eu não tenho, eu tenho o cabelo roxo"



sábado, 8 de junho de 2013

Madiba

É um senhor que dispensa apresentações e grandes comentários, porque a vida dele diz tudo.

Aqui há umas semanas atrás dizia a um amigo Sul Africano para se ir preparando porque o estado de saúde de Madiba está cada vez mais débil e ele disse que eu estava a agoirar.

Muito pelo contrário, até porque é um homem que admiro muito, e é uma figura ímpar da História Mundial - mas infelizmente as notícias continuam a não ser boas, mais um internamento os filhos a prepararem a nação para o pior...veremos, mas no dia em que algo lhe acontecer, a humanidade vai ficar mais pobre.

David Guetta - Without You ft. Usher

Fonte da Telha 4ever!

sexta-feira, 7 de junho de 2013

"Mamã, vamos ao gulês"

Por mais que eu lhe diga que é Inglês, para ela é o "gulês"; o que ela adora o curso e espanta-me que por vezes pareça bastante desatenta, mas depois durante a semana lá vai dizendo as palavrinhas novas que aprendeu.

E o que ela gosta do Prof. Fernando que é muito amigo - diz ela!...e é mesmo, tem uma paciência para esta turma dos pequenos, que é louvável.

A fase dos pesadelos

Pois é, não lhe dou as boas vindas, mas infelizmente chegou.

Hoje acordou já muito perto da hora habitual com gritos de medo/sofrimento a chamar por mim.

Levantei-me com um salto, meia sem saber se estava no meio de um pesadelo também, ou havia uma catástrofe, sei lá...ainda tropecei, lá peguei nela, agarrei-a com muita força, ela respirava de uma forma ofegante e assustada e depois acalmou; quando tentei pô-la no chão agarrou-se a mim que mais parecia um Koala agarrado a uma árvore.

Festinhas, beijinhos, uma voz doce, e ela lá acalmou.

A arte de reclamar

Se há característica que tenho é a assertividade; nem sempre a aplico, é certo, mas nas situações em que a mesma se impõe, valho-me dela como ninguém.

A falar é que as pessoas se entendem, sei e gosto de elogiar e enaltecer o que é bom, mas se a coisa corre mal, não me venham com tretas porque reclamo e não me calo.

Não sou mal educada, mas não posso ser simpática se estou chateada; agora se saltarem para mim com má educação ou me tocarem no ponto sensível, aí sofrem as consequências; não gosto de prejudicar ninguém, sobretudo quando se fala em termos profissionais e que se impõe termos que pôr alguém em causa, mas se não vejo uma tentativa de conciliação ou de resolução do problema, confesso que vai à bruta - se for preciso falar com o chefe falo, com o director, com o polícia, com o juiz, com o presidente disto tudo...mas enquanto eu sei que tenho a minha razão, não brinquem comigo - sou assim!

Também sou a primeira a pedir desculpa e culpabilizar-me para o resto da vida quando faço porcaria e trato de emendar e corrigir da melhor forma que sei os erros que cometo, portanto espero apenas que comigo façam o mesmo - é simples.

Pois que por alturas de há uma semana atrás recebi um email da loja de brinquedos Imaginarium com um convite para ir participar numas actividades do Dia da Criança com a minha filha e que todas as crianças (sócias) teriam direito a receber uma lembrança.

Fiz-me sócia da loja quando a minha filha nasceu, grande parte dos brinquedos dela são de lá e fiquei sempre muito satisfeita com a forma como tratam os clientes (as nossas crianças), a tipologia dos brinquedos, a disposição das lojas...é um sítio em que me sinto bem e tem coisas super engraçadas e para todas as bolsas.

No sábado, respondendo ao "apelo" lá passei numa loja deles com a Bébécas para ver as tais actividades que incluíam pinturas faciais (a minha pequena não participou pois tem uma pele muito sensível e para além de não saber qual a reacção daquele àquelas tintas, faz-me imensa confusão estarem a pincelar a cara de toda a gente, e batom nos lábios e não sei quê, e para mim esses utensílios devem ser pessoais e intransmissíveis e impartilháveis) e dirigi-me ao balcão a solicitar a tal lembrança.

A criatura no balcão olhou-me com algum desdém, e de uma forma de quem está a fazer frete e é mal educada respondeu assim:

 - "Não temos nada disso, leu mal, o que temos é um puzzle mas tem que fazer uma compra".

Torci o nariz, contei até 10, estava acompanhada pela minha filha e não só, estávamos a ter um dia divertido e optei por não me aborrecer naquela altura, mas registei. Um ou dois dias depois lá tive que fazer jus ao meu carácter e mandei-lhes um email a relatar o sucedido, e lamentavelmente tive que dizer que a senhora foi mal educada, porque o foi.

Já nem me lembrava da situação, não tivesse hoje recebido um email da atenção ao cliente a pedirem muitas desculpas pelos transtornos causados a mim e à criança, que de facto não teria que fazer compra nenhuma uma vez que a Bébécas é sócia e que portanto me posso dirigir a uma loja deles com o email que me enviaram e a lembrança ser-nos-á entregue conforme deveria ter sido logo no início.

Enfim...é o país que temos e os maus profissionais com que temos que nos cruzar pelo caminho; confesso que nunca esteve em questão o facto de ter havido uma incompreensão da notificação deles pela minha parte, pois prezo-me por perceber o que leio à primeira e caso a funcionária tivesse sido educada até na forma como disse que eu teria que fazer uma compra, eu tê-la-ia feito ou não, mas não tinha reclamado - é daquelas coisas; agora com faltas de educação à mistura, sinceramente vem tudo à baila, não há pachorra.

De Rei Mago a peão indesejável

Eu não sei porquê, mas a minha filha manifesta sempre reacções negativas quando vê o Sr. Ministro Gaspar na televisão; quando era bebé, chorava, agora põe-se aos gritos e desata a correr pela casa com os braços no ar.

Eu não lhe disse que o homem nos está a ir ao bolso, não lhe disse tão pouco que é um mau ministro...nada, mas ela reage assim sem que nada o fizesse prever.

Será que a incomoda a forma como ele entoa as palavras, será que pura e simplesmente não vai com a cara dele!?

Não sei, já lhe perguntei e ela só diz que "não gosto do xenhôli".

Isto sem lavagem ao cérebro; as crianças são realmente muito intuitivas.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Déjà vu (mais um)

Ao visualizar há pouco uma reportagem no noticiário (agora vou ouvindo o coleguita do meu pai dos seus tempos de juventude e estudante na ex-URSS que virou rico e cuja filha qualquer dia é dona disto), voltei ao inesquecível ano de 1995, mais ou menos por esta altura e a mesma realidade - os professores a fazerem greve na altura dos exames de admissão à faculdade.

As greves são necessárias, sem dúvida que o são, começam a ser ridículas quando se tornam banais, apenas e só porque já não levam a nada; mas sobretudo acho que os professores o deveriam ser por paixão e o seu expoente máximo deveria ser o ensino e o sucesso dos seus alunos.

Fazer greve numa altura destas, crucial para a vida de muitos jovens não é a melhor estratégia; as pessoas ficam com os nervos em franja, na incerteza de fazerem o exame naquele dia ou não, depois terem que lá voltar e repetir toda a quantidade de nervos remanescente...é duro e os principais prejudicados são os alunos.

Na altura eu tinha 17 anos e confesso que não estava em causa a preparação para os exames; estava preparada, tal como tantos outros nas mesmas condições que eu, tivemos boas notas, ingressámos no ensino superior - mas que foi dramático foi; chegar àquela Faculdade de Letras da UL e esperar até à última para saber se tinhamos exame ou não, chegarmos ao cumulo de estar a fazer um exame e virem-nos arrancar as folhas de teste das mãos, sabermos na véspera pelo noticiário que a repetição do exame seria no dia seguinte às 09:30h - e mais grave ainda, ter que fazer 2 exames no mesmo dia, com uma escassa hora de almoço pelo meio - Geografia e Português, jamais me esquecerei.

Não me parece uma boa medida, mas é um direito que todos nós temos, o direito à greve, mas antes disso, talvez fosse ainda mais importante apelar à consciência e ao amor à arte que escolhemos e àqueles cujo futuro pode depender da escolha de uma data para se fazer uma greve.

Tenho dito!

A esta hora

Está uma mãe a passar pela maior dor que creio se possa passar na vida - despedir-se para sempre do corpo do seu bebé Rodrigo de 3 anos.

Uma mãe jovem, com 2 pequenos rapazes, o marido faleceu bruscamente a 15 dias do nascimento do Rodrigo, e agora, depois da luta inglória contra uma leucemia, partiu o Rodrigo tão precocemente.

Admiro a grandeza desta Mãe, desta Mulher...nada daquilo que eu sofri, se compara ao sofrimento por que está a passar; bolas, é arrepiante.

Não teve o marido ao lado no momento do nascimento do filho, não porque ele tenha sido um canalha, mas porque a vida para ele chegou ao fim; e de facto entre um canalha e uma situação destas, não existe qualquer comparação; mesmo assim, com toda a sua valentia tocou o barco, criou os seus meninos, e mesmo há 3 dias atrás com o pequeno Rodrigo tão frágil ao colo, tinha um olhar luminoso e esperançado.

E agora mais esta dor e concluo que a vida não é justa para muitos de nós, sendo que apesar de tudo enquanto há vida há de facto esperança e quando a chama de apaga é difícil prosseguir.


quarta-feira, 5 de junho de 2013

Mamã, faz um bolo pa mim....

E lá deitei mãos à obra e saiu assim:


Falta o prato todo bonitinho e tal, mas eu hoje decidi não fazer cerimónias com a minha filha e o que conta é que foi feito com muito carinho!
...what a day!

Ao pequeno Rodrigo

Não coloco aqui uma imagem dele, das que circulam por aí com um sorriso alegre e maroto, pois não tenho esse direito...mas a imagem que me fica, é essa mesma; a de um menino de 3 anos com toda uma vida pela frente e a alegria própria da tenra idade.

Mesmo depois de sessões de quimio, sem cabelinho e débil por razões óbvias, mantinha o sorriso com que as nossas crianças nos brindam.

E lá continuo eu a bater o pé e dizer que o cancro é uma porcaria mesmo, uma doença maldita que leva sem dó nem piedade, dos mais ruins, aos melhores.

As crianças e as boas pessoas são de facto os melhores e mostram toda a sua grandeza com a sua luta; ver uma criança de 3 anos partir é dilacerante. Tenho uma filha que faz 3 anos daqui a um mês caramba e lembro-me da minha avó, nos seus últimos dias de vida lamentar a morte de meninos que se cruzavam com ela naquele hospital, com a mesma doença...e a avó dizia:

 - "Eu pelo menos já vivi toda uma vida, agora estes inocentes não viveram e nem tiveram tempo de fazer mal algum a alguém"

Lamento muito esta morte, e nem quero imaginar o sofrimento daquela mãe. Descansa pequenito, porque nos teus 3 anos de vida, sofreste um bom bocado.

"Foi a pior coisa que disse na vida", confessou Galliano - dn - DN

"Foi a pior coisa que disse na vida", confessou Galliano - dn - DN

Não apaga a atitude profundamente estúpida e digna dos que não têm cultura que teve, mas fica-lhe bem a atitude; talvez seja uma das pessoas que aprendeu alguma coisa na vida.

Uma revelação

Estava longe de imaginar que iria ter uma revelação do género, e não me tinha sequer apercebido que as coisas caminhavam no sentido de estar perante uma revelação destas.

Muito menos com um pedido de desculpas associado, quando o caso nem sequer impõe desculpas; fiquei surpresa, não estava à espera, quem não gosta de saber que é importante e que faz suspirar alguém...o mais difícil é gerir tanta informação, passar à frente, fazer de conta que não se sabe de nada, manter a postura de sempre e acima de tudo uma amizade, que neste momento é o que mais importa.

Respirar fundo, inspirar, expirar e para a frente é que é caminho.

A vida prega-nos cada surpresa!

terça-feira, 4 de junho de 2013

O meu contra-relógio

Desde que cheguei a casa já:


  • Trouxe o dobro do meu peso em compras de supermercado para cima + uma Bébécas e respectiva trouxa
  • Aspirei a casa toda
  • Recolhi uma máquina de roupa
  • Estendi outra
  • Tenho a canja da Bébécas ao lume (hoje passou o tempo a pedir-me canja, vá-se lá saber o porquê)
  • Arrumei um balde de Lego's

Ainda me falta:

  • Dar-lhe banho e cortar-lhe as unhas
  • Dar-lhe o jantar
  • Dar-lhe os mimos do fim de dia

  • Lavar o chão da casa toda
  • Jantar uma "porcaria" qualquer
  • Tomar o meu banho
  • Relaxar
Parece-me que são tarefas a mais para um fim de dia, mas já não falta tudo.

Intés

A forma de me pedir ainda mais atenção

É um facto que vivemos a nossa relação de uma forma muito chegada; desde o primeiro momento somos apenas nós, obviamente que com as devidas excepções, mas a nossa realidade somos nós e a Bébécas não está de todo muito habituada a partilhar a minha atenção com terceiros, sejam esses terceiros quem forem.

Refiro-me a pessoas humanas, não humanas, animais, televisão, a minha hora do banho, etc...

E então pede-me de uma forma sistemática;

 - Mãe, não olhes para aí/para a avó/para a tia/para o senhor - olha para mim, aqui, aqui, olha para mim, dá-me beijinhos.

Esta miúda é irresistível, embora nalguns casos já tenha sido impertinente e até indelicada com algum interlocutor/a meu, e lá venho eu com a lição de boa educação e cidadania...mas que ela tem graça, tem.


O moscardo não tinha um local mais agradável para perecer senão aqui a 50 cm do meu lugar; bem que a vi a espernear, nem procurei fazer reanimação - paz à sua alma, se é que a tem.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Health

Vejamos:

Peso - 56kg para o meu 1.70m (não está assim tão mau)
Tensão Arterial - 10, 7
Glicémia - 95
Colesterol Total - 180

Seguiar adiante, está tudo normal.

Comentário do médico: "Não estou a dizer que já tenha muita idade, nada disso, mas olhando para si, dava-lhe muito menos, parece uma menininha, uma pele fantástica....estou encantado!"

Bem, até fiquei a saber a data de nascimento do senhor, a qual já não me lembro, apenas recordo que fica algures em Agosto de 76.

...enfim, é sempre agradável ouvirmos de quem sabe, que temos bom aspecto, que as agruras da vida afinal não nos causaram assim tantos transtornos físicos...não pode ser tudo mau, de facto.

domingo, 2 de junho de 2013

Oh meu Deus, o Claudio Ramos a saltar para a água!...ok, eu não comento mais nada!

A comer cerejas

Fresquinhas, que delícia!

Cooking Chef KM086 Robot de Cozinha da Kenwood

Cooking Chef KM086 Robot de Cozinha da Kenwood

Que lindo este "brinquedo"!
Então e a minha prenda do dia da criança mãe??

Ahhh, grande lata, tu já não és criança; agora a minha criança é a minha neta!

Que lata digo eu, antes da neta estava cá eu, eu sou a primeira criança, portanto quero a minha prenda, pronto, faço birra, buááááááá, grito, esperneio, quero uma prenda!

....tinha lá uma taça linda em cristal para um doce, umas frutas, enfim...digna de uma mesa de um selecto jantar.

Perdi uma boa oportunidade em estar calada!

sábado, 1 de junho de 2013

O dia foi excelente

E tivemos duas versões, a descontraída e a princesinha: