quarta-feira, 5 de junho de 2013

Ao pequeno Rodrigo

Não coloco aqui uma imagem dele, das que circulam por aí com um sorriso alegre e maroto, pois não tenho esse direito...mas a imagem que me fica, é essa mesma; a de um menino de 3 anos com toda uma vida pela frente e a alegria própria da tenra idade.

Mesmo depois de sessões de quimio, sem cabelinho e débil por razões óbvias, mantinha o sorriso com que as nossas crianças nos brindam.

E lá continuo eu a bater o pé e dizer que o cancro é uma porcaria mesmo, uma doença maldita que leva sem dó nem piedade, dos mais ruins, aos melhores.

As crianças e as boas pessoas são de facto os melhores e mostram toda a sua grandeza com a sua luta; ver uma criança de 3 anos partir é dilacerante. Tenho uma filha que faz 3 anos daqui a um mês caramba e lembro-me da minha avó, nos seus últimos dias de vida lamentar a morte de meninos que se cruzavam com ela naquele hospital, com a mesma doença...e a avó dizia:

 - "Eu pelo menos já vivi toda uma vida, agora estes inocentes não viveram e nem tiveram tempo de fazer mal algum a alguém"

Lamento muito esta morte, e nem quero imaginar o sofrimento daquela mãe. Descansa pequenito, porque nos teus 3 anos de vida, sofreste um bom bocado.

Sem comentários: