terça-feira, 18 de junho de 2013

Hoje acordámos às 06.00 da manhã; acordámos não, acordou ela com um péssimo feitio e eu parecia um zombie ressuscitado.

Fui buscá-la à caminha, estava em pé; começou aos berros porque eu tinha que pegar nela com ela deitada - mas tu é que te levantaste Bébécas Maria!

Depois foi tomar o pequeno-almoço; birra porque lhe faltava uma estrelita, das 50 que tinha na taça; depois quis leite no "bibéion"; birra porque embora estivesse cheio lhe faltava 1/2 ml.

A seguir a cena do costume, queria ver o Max - isto já eram para aí umas 06.30 e eu com uma neura monumental; mas isto não acabou; às tantas queria o vestido verde, exactamente o vestido que está por passar a ferro, estival de mais, nada adequado ao dia de hoje - deves estar a brincar se pensas que:

1 - Te vou fazer a vontade, não pode ser Tinkerbell
2 - Com toda a roupa que tens no armário ir de manhã ligar o ferro para passar o vestido verde
3 - Esquece!

Continuação da birra; estou muito triste consigo Sra. D. Lady Bébécas (isto consoante o estágio da relação muda-se do "tu" para "a menina") - nisto faz um beicinho que dilacerou o meu coração e veio cheia de lágrimas qual Pierrôt pedir desculpa.

Eu já não via nada à frente com este início de dia conturbado; lá chegámos a um consenso, vestiu o vestido que eu considero ser adequado para o dia de hoje, meias a condizer, sapatos de princesa e o bolero bordado para dar o toque de classe.

Achei-a hoje com muita necessidade de mimos, muito sensível, enfim, partiu-me o coração deixá-la para seguir a rotina diária, por outro durante um bocadinho não há birras para os meus ouvidos. Tadinha da minha filhota.

Sem comentários: