terça-feira, 31 de maio de 2011

Dia da (minha) Criança

Ena, ena...é já amanhã o primeiro Dia da Criança da minha Bébécas.

Bem...eu sou um bocado exagerada e acho que para mim o dia da criança é todos os dias - penso nela todos os minutos, entretenho-me muitas das horas de almoço a ver coisas para ela, a escolher, a comprar e a comprar....ufa! Qualquer dia só com o euromilhões.

Ontem fui ajudar a avó e a tia a escolherem os presentes para o 1º aniversário que está quase aí, e hoje fui eu comprar um miminho da Agatha Ruiz de la Prada ...umas sandálias giras, giras, giras...um must.

Ainda agora nasceu e já anda a ficar pouco vaidosa, anda anda!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

IMC

Pois, eu bem digo que nada de errado se passa. Fiz o teste do IMC (índice de massa corporal) = peso/(altura x altura) e dá-me 20.

Logo estou normal, nem com peso a menos nem com peso a mais.

domingo, 29 de maio de 2011

Sanita Cua-Cua



Que a Fisher-Price tem brinquedos muito engraçados já eu sabia, mas quando me "cruzei" com este bacio fiquei completamente deliciada; é o máximo.
O belo do apetrecho, para além de completamente fora do comum e de ter 3 utilidades, "canta" quando a criançada tem sucesso e deixa cair no seu reservatório o belo do presente.

Ainda é cedo, a lady Bébécas Tinkerbell ainda só tem 10 meses, mas o Cua-Cua já está em casa para fazer as suas (nossas) delícias.

Estrago-a com mimos!

sábado, 28 de maio de 2011

Caracóis



Hummm, estavam uma delícia.
Só mesmo o meu honey para se lembrar destes miminhos.

Fragata D. Fernando II e Glória



É absolutamente linda e como os barcos são uma das minhas paixões, aqui fica a maravilhosa fragata que já tive a sorte de visitar.

Está em Cacilhas, para quem quiser conhecer.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Gente estúpida, idiota e pobre de espírito

Sinceramente não há pachorra!

E então quando tentam tapar o sol com a peneira para inglês ver...pior. Bolas, desapareçam, vão à #$&%".

terça-feira, 24 de maio de 2011

Sofrimento de Filha e Mãe

Quando tudo estava a correr tão bem, eis que apanho um susto com a Bébécas, digamos que um susto dos grandes.

Tudo começou com uma febrita daquelas simples, aparentemente sem importância. Tomei todas as medidas profiláticas normais, desde ligar para o médico, Saúde24...diagnóstico, virose infantil, alternar ben-u-ron com brufen.
Um dia depois a situação mantendo-se no mesmo quadro, teve uma ligeira subida a nivel de febre...lá fui com ela para a urgência - depois de feitos os exames habituais, sem análises (o que confesso me preocupou) o diagnóstico normal...ah e tal, é uma virose, pode estar com esta febre 5/6 dias mas depois passa...enfim...

No dia seguinte o quadro febril aumentou mais um pouco e nem sequer conseguia baixar com os medicamentos que supostamente o fazem.

Resultado, ponho-me a caminho do Hospital da Estefânia, expliquei todo o processo, decidem fazer análises ao sangue e urina...a análise à urina foi demorada porque a Bébécas nunca mais faxia xixi para o saco, decidi ir falar com a médica para encontrarmos outra alternativa...e depois, já nem sei, parece tudo um pesadelo.

Quando me aproximei do gabinete da médica, estava ela a conferenciar com o chefe de serviço que uma bebé tinha que ser internada, obviamente não supus que fosse a minha...quando se viram para mim com o veredicto.

Não sei o que senti, sei que comecei a tremer das pernas, chorei baixinho para ela não se aperceber e estremeci só de pensar o que poderia ter levado a minha bebé a uma situação destas. Resumindo, uma virose que lhe atacou a medula, e o sistema imunitário foi todo abaixo, ela ficou sem resistência a nada, e lá fomos nós para um quarto de isolamento, com todos os cuidados inerentes a isso.

Fiquei com ela todo o tempo, dormir...pouco; mas a preocupação...muita.

De cada vez que os médicos vinham falar comigo era mais uma restrição. Eu como mãe podia estar sempre com ela, mas as visitas acabaram por ser restrigidas e todas as pessoas que entrassem tinham que colocar uma máscara, luvas e fazerem o ritual da desinfecção.

Os valores dos glóbulos brancos em vez de subir estavam a descer e o risco de apanhar alguma infecção e não conseguir resistir eram e são grandes.

O estado dela era muito irritado, no Domingo passou grande parte do dia a chorar, não comia (confesso que aquela comida que lhe davam era intragável, não tinha sabor nenhum), a minha mãe lá a conseguia acalmar; ao jantar não tive sucesso, teve que vir uma enfermeira ajudar e foi terrível...mas lá comeu metade da dose da sopa, chorava, chorava, ao fim de mais de uma hora consegui adormecê-la, apaguei luzes, televisão e pensei...vou descansar um pouco.

É capaz de se acreditar que o idiota do progenitor que teve um domingo inteiro para a poder ver, de manhã apareceu lá, perto das 13:30h foi-se embora dizendo até já...estava eu a procurar descansar, a bebé finalmente a dormir e ele entra pelo quarto dentro às 21:00 horas, acorda a miúda, pega-lhe ao colo sem colocar a máscara e sem se desinfectar e não demonstra mais uma vez qualquer respeito não só pelo estado de saúde da filha e pelo estado em que uma mãe se encontra numa situação destas?

Enfim, todas as pessoas ficaram incrédulas, o pessoal do hospital deitou as mãos à cabeça e as visitas à Bébécas acabaram por ser cortadas totalmente; eu permaneci com a Bébécas e por especial atenção ao facto da avó estar sempre com ela, acederam a que a avó também pudesse entrar, mas vendo-a de longe e totalmente "mascarada".

É desolador recebermos estas notícias.

Mas acredito que o pior já passou e que com todos os cuidados ela vai recuperar e dentro de alguns dias já poderá passear e brincar descontraidamente e sem riscos.

I really hope so.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Os espanhóis são mesmo muito organizados


Desde há uns dias que se têm verificado em Espanha manifestações/concentrações que em teoria irão durar até ao próximo Domingo (dia de eleições municipais e regionais em Espanha), como forma de alcançar mudanças significativas nos âmbitos político e económico.

Goste-se ou não, o que é facto é que quando os espanhóis saem à rua, saem mesmo e não estão com meia medidas. Se o objectivo é demonstrar descontentamento, eles demonstram-no e dão-nos muitas vezes algumas lições - conseguem fazê-lo com uma boa dose de pacifismo à mistura.

Fiquei espantada com o rigor da organização; sendo que em plena Puerta del Sol já foi erigida uma autêntica cidade de campanha, nem o pormenor da creche foi esquecido. Já foram disponibilizadas tendas para os mais pequenos e nas redes sociais proliferam pedidos de brinquedos e objectos lúdicos para os mais pequenos estarem ocupados, enquanto que os pais lutam pelos seus direitos na Manif até à data pacífica.

Olé!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Trocas e baldrocas

Hoje estava eu de manhã com um olho meio aberto e o outro decididamente fechado, basicamente pelo facto das últimas noites não estarem a ser fáceis aqui por casa...enfim, visto-me, decido vestir justamente aquele casaquinho que comprei na Sacoor há uns dias...o modelito parecia perfeito...mas não sei, veio uma sensação de absorção, mas ao contrário, algo não estava bem.

NO LADO DIREITO MESMO POR BAIXO DO MEU PEITO ESTAVA UMA CRATERA!!!!!ARGHHHHH! O CASASO É NOVO, COMO É QUE EU NÃO REPAREI QUANDO O COMPREI!!!!

Bem, depois foi contar até 10, escolher outro modelito porque aquele já não funcionava, ir à hora de almoço à loja e trocar o dito. Ufa! Havia no mesmo tamanho e na mesma cor, facto que pela Lei de Murphy costuma ser raro.

Retomo amanhã em teoria o modelito que estava seleccionado para hoje.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Sobe o Spread


E sai hoje a notícia de que o Banco de Portugal autorizou a que os bancos subam os spread's praticados nos empréstimos contratados através de uma decisão unilateral...!?

Quer dizer, eu assino um contrato mediante uma série de parâmetros, cumpro a minha parte e eles de um dia para o outro decidem aumentar a sua margem de lucro e podem fazê-lo!?

E se eu por acaso tiver um mês em que não me apetece pagar...será que o Banco de Portugal também mo autoriza, sem entrar em execução fiscal a seguir?

Deixem-nos desendividar em vez de nos arranjarem mais problemas, bolas!

Mulholland Drive


Ontem, a noite levou-me para longe, totalmente absorvida em pensamentos (bons e maus) e nos meandros do meu devaneio, pus-me a fazer zapping e deparo-me com o início do Mulholland Drive, uma das obras primas do David Lynch, um filme que vi pela primeira vez há uns bons anos, emprestado pelo meu grande amigo H.

Na altura apenas me pediu para o ver com aconteceu e ter algum cuidado com os ínfimos detalhes, pois seriam esses e só esses que ajudariam a deslindar o tema do filme.

Confesso que no fim fiquei frustrada, pois só mesmo no final tirei uma ou outra conclusão com algum sentido; vi o filme uma e outra vez para tentar apanhar o fio condutor e numa narração em que nada é o que parece e as nossas primeiras conclusões são exactamente o inverso da realidade não é fácil apanhar as ligações e juntá-las todas...mas acabei por conseguir perceber o que aquela narrativa nos queria mostrar.

É genial, de facto, extraordinário. Lamento ontem não ter tido a presença de espírito para o poder ver novamente, porque a arte, em todas as suas manifestações vale de facto a pena.

Vi arte de outra forma...quando me fui deitar e lancei o olhar para a cama da minha filhota senti um conforto muito grande por ser eu o berço literalmente falando daquele ser tão perfeito, e fiquei enternecida por ver o seu sono tranquilo, ingénuo, puro e calmo, contrastando com a loucura que nós adultos temos que suportar.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Mãe palhaça

Desengane-se quem pensa que a lady Bébécas Tinkerbell, apesar de estar uma bebé acima da média em termos de percentil seja uma criança fácil para comer...não é!

Ela come bem, come de tudo aquilo que faz parte da dieta dela, noto que "fareja" aquilo que como e se pudesse petiscava aqui e ali comida mais condimentada...mas não é propriamente uma tarefa fácil alimentá-la, basicamente nas refeições principais.

O leitinho, a fruta, o iogurte e a papinha são de facto as iguarias preferidas.

Para a sopinha, a carne e o peixinho, a primeira reacção mal aproximamos a colher é torcer o nariz e virar a cara.
Eu falo com ela, eu canto, eu imito as galinhas, eu faço de conta que estou a dialogar com o gato, com direito a duas vozes e tudo, eu faço o avião, o foguetão, até o vai-vém Discovery eu tento imitar...e ela de um momento para o outro começa a abrir a boca.

Ainda hoje lhe dizia, com tanta encenação ela engorda com as papinhas da mamã e a mamã emagrece ao dispender tanta energia nestes teatrinhos próprios para a minha criança.

Afinal não tem importância

Andava a adiar, a adiar,a adiar a ida ao médico para analisar uma espécie de caroço que tenho sobre o joelho esquerdo.

Quase imperceptível a olho nu, graças à minha tez muito bronzeada, mas o que é facto é que lá está há anos.

E pensava eu...e se for uma coisa não muito boa?? Cobarde!!!

Tive que ir a uma consulta de dermatologia para resolver outro problema de reduzida gravidade mas bastante mais persistente e de lenta resolução e lá falei no dito caroçito.

Afinal é uma coisita sem importância, tem nome mas dada a pouca importância nem o fixei, e é totalmente inofensivo.

É uma opção minha avançar para a pequena cirurgia ou não...mas perante o facto de lá ficar uma cicatriz desnecessária, prefiro permanecer com o dito pequeno relevo sobre o joelho esquerdo. Até tem a sua piada.

Ufa...menos um problema para me atormentar.

Há um ano atrás

por volta desta hora, ou, mais hora menos hora...recebia um telefonema que me mudou a vida.

Já tinha sido sondada com uma mensagens daqui, uns comentários dali, mas eu longe de imaginar que o desfecho seria aquele; aliás, recordando-me hoje do que foi aquele telefonema, parecia uma conversa de surdos, eu acho que levitei e estava dentro de uma filme de terror.

Grávida de 33 semanas, a 2 dias de entrar na 34ª e uma pessoa externa a tudo, acima de tudo externa ao meu círculo íntimo informa-me: Mas tu não sabes querida? Então o ***** anda com uma mulher casada, está a tratar do divórcio dela e andam a ver de casa para irem viver juntos.

Coméqueé?????? Está a dizer-me que o meu "marido", pai da minha filha que nasce daqui a 6 semanas, estes dias que andámos amuados porque ele me andava a chegar persistentemente a casa depois da meia noite, não estava a comparticipar nas despesas da casa nem no enxoval da bebé e pouco me estava a acarinhar nesta fase que foi planeada pelos dois, afinal utilizou este estratagema todo para justificar que me andava a trair???????

Bem, eu fiquei estonteada, eu enlouqueci naquele momento, como é que ele foi capaz, como é que me fez mais uma safadeza, depois de tantas que perdoei.
Confrontei a Besta de seguida....e não é que a Besta tem coragem de negar a evidência, quando até já tinha perfis públicos no facebook com fotografias do par em clima de grande intimidade???

Hoje penso, como aguentei levar a gravidez até às 40 semanas, como não me deu uma coisa incontornável (obviamente fui de urgência para o médico e tive que ser de imediato medicada) e agradeço ao que de mais divino existe o facto de ter uma filha perfeita.

Logo descobri que o quão inqualificáveis são aqueles seres, ambos casados, um com uma filha a caminho e a outra a meter-se no meio de uma coisa destas.
Cedo descobri o seu paradeiro e a sua figura; uma tal de Remudas Dias (à qual carinhosamente trato por Galmudas, do vulgar Galdéria), que deixou cair o Dias quando atraiçoou o marido e enfim...tudo isto se passou há um ano.

Agradeço que de facto aquele homem me tenha sido retirado do caminho...não presta, é lixo humano apenas, mas teria que ter sofrido tanto?

Por vezes falo com o meu honey acerca disto, porque ele é homem e porque não quero que se repitam certas coisas e, acima de tudo, porque gostava de compreender do ponto de vista masculino, como se analisa uma coisa destas...

...e ele, com a sua ternura e paciência apenas me diz, que todos temos que agradecer o facto daquele ser vivo, mas que nem considero humano ter saído dos nossos caminhos.
Por vezes os olhos são-nos abertos da forma mais feroz possível, mas quando isso acontece, por norma acabamos por ficar sempre com a melhor parte.

O tempo passou, sofri, sofri muito, doeu e dói de cada vez que me lembro...mas apenas por isso, por me lembrar do que eu e a Bébécas passámos...e por isso não há dia que passe que não faça por compensá-la de tudo e mais alguma coisa, por ouvir as suas gargalhadas e ver o seu ar de satisfação com a festa que faço de cada vez que olho para ela.

Se gostaria um dia de ter mais filhos? Sim...gostaria, sem dúvida.
O honey então adoraria, está em pulgas para reunirmos condições para aumentar a família, quiçá um dia.
Mas que a lady Bébécas Tinkerbell é um Ser muito especial e sempre o será...isso eu não posso negar.
Porque nos une não só um amor incondicional, como muito sofrimento; e o sofrimento aliado ao amor, dá ainda mais amor.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Tarte de Maçã

Lá fora ainda não desabava a tempestade e a trovoada (pelo menos aqui, porque o honey ligou-me a dizer que parecia um dilúvio aquilo que se fazia sentir em Lisboa), estava calor, a lady Bébécas chegou a casa molengona e acabou por adormecer antes da hora do banho e eu, inspiradíssima deitei mãos à obra.

Máquina de roupa a lavar, e agora a roupa lá fora toda encharcada, ainda mais do que quando sai do ciclo de lavagem e da centrifugação a 1000rpm e...não sei, apetecia-me fazer uma coisa doce e deliciosa; e fiz uma magnifíca tarte de maçã.

Tem óptimo aspecto, está uma delícia.

Sabe bem ser dona de casa!

domingo, 15 de maio de 2011

Quem descobre as diferenças?



E em mais um dos nossos momentos lúdicos e que normalmente acabam em "aparvalhamento", para o que me havia de dar, lembrei-me da personagem do Saci do "Sítio do Picapau Amarelo" e ao mesmo tempo associei que é tal e qual o ex-presidente da Guiné Kumba Yalá....mas é que é mesmo tal e qual.

Ahahahahah, do que eu havia de me lembrar!!!

Memórias de quem já ultrapassou os 30


Um destes últimos dias, estava a ter uma conversa perfeitamente banal com o honey e demos por nós a reviver algumas reminiscências da nossa adolescência, sendo ele um verdadeiro filho da revolução e eu uma sobrinha, pois vim ao mundo 3 anitos mais tarde.

E lá nos lembrámos das pancadas com as calças Levi's, as botas Panama Jack, os ténis Vision e All Star, os blusões de penas Duffy e as camisolas na altura muito "saylor style" da Amarras...como nos fomos lembrar da Amarras que depois passou a Quebra Mar.

E damos por nós a dizer coisas do género...mas isso já foi há 30 anos....ou quase. E não só por isso, mas ao ver a minha filha crescer sinto mesmo que o tempo urge, que temos que aproveitar o presente, fazer as coisas da melhor maneira, porque muitas vezes o amanhã já é tarde e nem nos apercebemos do quanto.

Cozinhar

Agora que a alimentação da lady Bébécas Tinkerbell diversificou e já vai além das sopas, dedico alguma parte do fim de semana, não só a fazer as compras dos frescos no mercado (a carne é tarefa do honey) como também a escolher o que vão ser as ementas semanais.

Hoje fiz-lhe um arrozinho de tamboril para bebé, mas mesmo assim estava óptimo e bem apuradinho e foi bem recebido, ela gostou.

Para o resto da semana seguem-se iguarias e novos sabores, para a além da sopinha e da fruta de que ela tanto gosta.

E ser mãe também é isto, preparar com todo o amor a alimentação, não descurar a qualidade dos produtos que escolhemos e fazer tudo com muito gosto, dedicação e carinho...e estou a adorar, ser Mãe.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

É terrível...mas é também uma delícia


Anda muito rebelde e cedo começou a mostrar a sua personalidade, que é vincada, diga-se de passagem.

Se já não fosse a minha lady Bébécas Tinkerbell, confesso que a baptizaria de Ideiafix, porque a gaiata quando tem uma coisa na cabeça, dificilmente a esquece.

Teimosa como só ela sabe ser e muito ciente daquilo que quer. O pior é que cá em casa juntámo-nos duas com o mesmo feitio e a antiguidade é um posto.
Acredito que as regras foram feitas para ser cumpridas e não o contrário, portanto rebolo-me com ela no chão, fazemos uma festa a toda a hora, mas há coisas em que sou muito rigorosa, nomeadamente nos horários das refeições, na qualidade das refeições, nas horas do banho e nas horas do descanso.

Mas quando ela não quer descansar, não há remédio - acaba por ser vencida pelo cansaço, não sem antes fazer alguns estragos.

Hoje foi dia de arrancar o móbile da cama - descobri agora quando fui ver se finalmente já dormia. Mal entrei no quarto levanta a cabeça, só faltou o som "tóim" e deparo-me com a imagem da destruição.

O que vale é que o dito brinquedo é resistente e já voltou ao seu lugar, mas como na vida tudo tem a sua primeira vez, já sei qual vai ser o novo entretém da Bébécas.

Boas Férias!?

Ontem, já depois da jornada laboral, ia eu a caminho para ir buscar a lady Bébécas e cruza-se comigo na mão contrária um autocarro, que por sinal era o 106 a caminho da Praia de Carcavelos que dizia a seguinte mensagem, para quem a quisesse ler "Boas Férias".

E eu pensei: - Mas isto está tudo doido! Pffff, Boas Férias! Ahahah

Mas depois, feitas bem as contas, pensei...pois é, a brincar a brincar, já estamos na época estival outra vez.

Com os acontecimentos do passado recente, não só não dei pelo Verão passado, como já nem me lembrava que existia uma época de férias a sério.

E este ano com a lady Bébécas já muito participativa, eu com corpinho Danone para o belo do bikini, o honey com o seu ar de beto (o mais possível) e estamos quase a fazer malas para o merecido descanso.

Não vemos a hora, venham daí as férias.

E se bem que as férias por terras da Síria e Jordânia foram desmarcadas por questões óbvias, não podiamos estar mais felizes, apenas pelo facto de nos termos e estarmos juntos.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Ultimamente

deixo-me dormir no sofá e acordo sobressaltada às tantas da madrugada, umas vezes com, frio, outras aborrecida porque o barulho e as luzes da televisão me incomodam, outras porque a Bébécas Tinkerbell começou a sua party...e eu, acabo por descansar muito pouco.

Vem o fim de semana e tenho casa para limpar, máquinas de roupa para fazer, roupa para passar a ferro, organização das ementas miúdas e graúdas para a semana seguinte, pagar as contas, fazer as compras de gente miúda e graúda, natação, as horas perdidas a ir ao centro comercial do costume levar a minha Bébécas para ser visitada pelo pretenso bom progenitor que nunca o foi...enfim, não me resta tempo para descansar, para ler e agora que o bom tempo já está entre nós, tenho que arranjar agenda para passear.

E depois há que sinta comichão pela minha boa forma física e pelo facto de ter recuperado em 2 semanas e meia a silhueta após o parto.

Acham que com uma agenda destas uma pessoa consegue ter tecido adiposo? Digo-vos, no meu caso é impossível. Tudo me serve para ficar mais magra.

Nunca estamos satisfeitos com aquilo que temos!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Amor com amor se paga

"Quem com ferros mata...
com ferros morre"

Colheitas

"Quem cabritos colhe e cabras não tem...
de algum lado lhe vem"

terça-feira, 10 de maio de 2011

Percentil 95

E hoje foi dia de consulta na Pediatra.

Tudo bem com a Tinkerbell, continua no percentil 95; perfeitamente proporcional ao que sempre foi e eu...enfim, continuo babada de orgulho pela espectacular filha que estou a criar.

E não é que o Amor continua a crescer cada vez mais?

Sono...muito sono!

Eu já estava habituada a que pelo menos 2 noites por mês a Bébécas lhe apetecesse dar uma festa às 4 da madrugada e estava a lidar bem com isso.

Mas este mês ainda só vai no dia 10 e ainda não tive uma noite em que ela não tivesse feito uma senhora dona birra quando eu ainda vou no 2º sono.

Detenho-me uns segundos antes de me levantar, não vá estar eu a sonhar...mas não, ela está em pé na cama, agarrada à Orelhinhas a implorar para eu a ir buscar.

E segue-se o ritual do costume; faço-lhe muitas festinhas, dou-lhe muitos beijinhos, aperto-a contra o meu peito...mas ela está ali como se fossem 4...sim...mas da tarde.
E eu, com molas nos olhos para que eles não fechem.
E ela diz...mamamama.

Na madrugada passada dei-lhe um bocadinho de chá da Nutribén...lá acalmou.

Veremos o que a noite de hoje nos reserva.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

O primeiro champô



Chegada aos 10 meses de vida, e com uma cabeleira encaracolada cada vez mais rebelde, considerei estar na altura de começar a cuidar do cabelo em condições.
Até aqui era lavado ou com o Oleoban ou com o creme lavante da Uriage, mas quer dizer, cabelo é cabelo e pede champô.

Fui à farmácia e disse ao que ia; pergunta a jovem licenciada:

- Mas champô para uma bebé...mas para quê?

E eu:

- Bem, ela tem 10 meses, é para o cabelo.

E ela:

- Mas para que efeito?

E eu:

- Então, para lavar a cabeça.

Após este sugestivo diálogo lá nos entendemos, entre os muitos que me aconselhou optei por este por estar indicado para peles atópicas (ou não tivesse a Bébécas herdado os problemas de pele da Mamã), já o experimentei agora no banhinho de fim de dia e gostei.
Vamos ver agora com a continuação.

Nuvens de Tormenta

...voaram pró Sul...Quando se fala em Mississipi vem-me logo à memória a obra prima de Mark Twain, que tanto me fez companhia na minha infância e adolescência.
Infelizmente hoje as notícias relacionadas com o rio, não são as melhores, sendo que o seu caudal subiu a um nível visto pela última vez na década de 30.
Esperemos que a situação tenha rápidas melhoras e ainda acalento o desejo de um dia passear Mississipi abaixo num daqueles barcos típicos que ainda povoam o meu imaginário.

Modas Foleiras


Perdoem-me os seguidores, mas isto é mesmo muito piroso.

domingo, 8 de maio de 2011

Feliz 125º Aniversário



A minha vida não seria a mesma sem ela, que hei-de dizer.
Apenas abdiquei dela enquanto estive grávida da Tinkerbell, mas confesso que as saudades foram muitas.

Que venham mais 125 anos da bebida mais saborosa do mundo!

sábado, 7 de maio de 2011

Spooky

Depois de estar uns dias fora e de regresso à aparente normalidade do lar, eis que me deparo com uma situação no mínimo estranha.

Então não é que sem ninguém lhe mexer a bela da aparelhagem começa a acender todas as luzinhas, algumas que eu nem sabia existirem.

E eu vou ao botão "on-off" e desligo a desgraçada; segundos depois a desgraçada liga sozinha e lá começamos com a orquestra de luzes outra vez, e assim sucessivamente.

À terceira foi de vez; não há nada como desligar a fonte de alimentação e ainda hoje estou para saber o porquê do fenómeno.

Hummm...CREEPY!!!!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Semana Atípica

E esta semana foi mais uma daquelas, atípica mesmo a 100%.

A confusão da semana passada alastrou-se para esta, estive outra vez fora de malas e bagagens, regressei na quarta-feira tarde e más horas.

Mas as boas notícias foram uma constante; o Bob já está totalmente impecável, já me desforrei. A Bébécas continua linda e maravilhosa, eu apesar de cansada também estou bem, e para terminar a semana em beleza ontem decidi passar horas no "coiffeur"...foi uma seca mas valeu a pena.

A minha bela cabeleira está resplandecente.

Hoje é dia de spa do pêlo e do pé...e entramos no fim de semana "comme il faut".

Há dias em que sabe bem dedicarmo-nos a estas aparentes futilidades.

De resto continuo a perder-me com a minha Bébécas Tinkerbell - fui para a Chicco à hora de almoço e desta vez foi um piano, com microfone, enfim, "mixa" músicas e tudo.

Que hei-de fazer se tenho uma vontade imensa em lhe dar tudo o que puder?

Olho para ela e ainda não consegui esquecer-me totalmente do sofrimento de há um ano atrás, mas dá-me tanto gosto dedicar-me a ela, proporcionar-lhe surpresas, que por enquanto não resisto.

Quando for mais velhinha e tendo eu possibilidades para tal, terei que refrear os ânimos, porque o ter tudo tão pouco é benéfico para um ser humano, tenha ele a idade que tiver.
Para além de que as crianças cedo têm que se habituar que na vida temos muito pouco daquilo que queremos e nunca devemos aspirar a nada que fique acima do nosso potencial; à excepção do potencial intelectual, que aí sim, podemos sempre exceder as nossas próprias expectativas, basta esforçarmo-nos para tal.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Brinquedos Giríssimos

Tento dar-lhe tudo, mas o nosso tudo tem os seus limites...mas mesmo assim, pelo menos dou-lhe tudo o que posso e adoro ver o seu ar de espanto com as novidades.

Nestes primeiros meses tenho optado por brinquedos da Chicco e da Fisher Price; creio que são os mais didáticos, apelativos e com uma função lúdica muito interessante.

Os amigos também partilham da mesma ideia e têm-na mimado também com brinquedos muito engraçados.

O Quattro foi um presente de Natal oferecido por dois amigos da mamã e que começou agora a fazer as suas delícias.

A Mesa das Palavras é uma das prendinhas que vai receber no 1º Aniversário carinhosamente dada pela Mamã.
Ela é que ainda não sabe e está "escondida" em local seguro.
O efeito surpresa continua a ser muito importante.




segunda-feira, 2 de maio de 2011

Bin Laden

Não consigo tecer grandes considerações face a esta criatura que tantas atrocidades fez com que se cometessem contra a espécie humana.

Ordenou ataques cirurgicos, mais do que muitos, mas o 11 de Setembro creio que foi o que mais marcou a nossa memória, pelos piores motivos.

Não me parece que a sua execução vá diminuir as forças da Al-Qaeda, muito pelo contrário, mas o combate ao terrorismo tem que começar por algum lado e foi dado um passo de gigante sobre essa demanda.

domingo, 1 de maio de 2011

Foi um dia Maravilhoso...o meu dia...o Dia da Mãe!


Diz-se que "depois da tempestade vem a bonança" e é bem certo.

Hoje, com a minha filha nos braços e junto dos que amo e que me amam, passámos um dia maravilhoso; foi pena não estar um sol radioso, mas foi de facto um dia muito feliz.

O meu primeiro dia da mãe enquanto Mãe mesmo, já que há um ano atrás, ainda era tudo um projecto, e um ser que me dava pontapés e necessitava de mim para sobreviver.
Hoje, necessita de mim na mesma, mas já lhe conheço o rosto de cor, já lhe conheço cada expressão e sei de cor o seu cheiro...e a sensação é maravilhosa.

O honey teve o gesto lindo de mais uma vez demonstrar todo o seu amor e o orgulho na nossa relação, na filhota que no fundo não sendo sua biologicamente, é sua de coração, por quem ele nutre tanto e tanto amor.

O presente escolhido por ele e dado pela nossa pequena Tinkerbell (a t-shirt acima) é lindo, e a atitude dele emocionou-me deveras, não só a mim, como à família mais chegada e amigos.

Tem sido de facto para além do meu amor, uma pessoa incansável, humana, honesta nos seus sentimentos por mim, pela Bébécas e acima de tudo nutre e demonstra o mais profundo dos respeitos por mim e pelo meu passado recente, fazendo por colmatar todo o mal que foi causado e já conseguiu dissipar muita da mágoa que trazia comigo.

Para além disso, foi também um dia muito especial...também estive com a minha Mãe.

Haveria Dia da Mãe melhor do que este?