terça-feira, 20 de junho de 2017

Desaparecerem ficheiros da rede é assim uma coisa formidável para acontecer quando se precisa mesmo deles

E depois, andar à procura deles e ter que esperar horas até que nos comecem a dizer onde eles páram e descobrir que por qualquer motivo foram anexados a outra pasta é de morrer e ressuscitar.

E depois esperar mais uma hora até voltar a conseguir colocá-lo no sítio de onde nunca deveria ter saído.

Que dia....

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Proud and Happiness! My Girl!

E acaba assim o 1º ano de vida académica da minha miúda.

Não me canso nem cansarei de dizer que esta miúda é especial, é a minha maior obra, o meu maior feito, a razão por que vivo e mesmo quando não viver, vai continuar a sê-lo.

O sofrimento de há 7 anos atrás, tem sido nestes anos compensado por momentos indescritíveis e nossos, por sorrisos e pela descoberta em mim de uma força que eu não sabia existir.

Não desejo a quase ninguém o que sofri, acho que apenas a quem me proporcionou tanta mágoa, mas mesmo assim, que Deus tenha piedade e misericórdia, porque os pobres de espírito não sabem o que fazem.

O meu balanço de single mother com tudo às costas desde o início, continua a ser uma miúda brilhante, linda, maravilhosa, inteligente e feliz e eu....tenho tanto orgulho nas conquistas dela.

Well done. That's my Girl.


Para além do horror que assola o nosso país

Termos amigos daqueles dos melhores do mundo e com quem partilhamos o coração a viver no meio daquele inferno, é estonteante.

Não sabermos o que fazer, o que dizer, que estamos a falar agora e daqui por um tempo tudo pode mudar. Estou desolada, preocupada, triste.

Que esta noite busque a tranquilidade que nos foi roubada e que o dia amanhã, amanheça sem vítimas e com os focos controlados.

Pelos meus amigos, por todos os envolvidos e acima de tudo pelas vítimas mortais e suas famílias.

domingo, 18 de junho de 2017

É hora de olharmos pelo nosso Povo!

É altura para sermos solidários e olharmos pelo nosso povo. Estou absolutamente consternada. O último balanço aponta para mais de 60 mortos no Incêndio em Pedrógão.

É triste e devastador.

sábado, 17 de junho de 2017

Ai que caloooooor. Ainda estamos na Primavera!

Eles avisaram, mas pensei que os marotos estivessem a brincar!


quarta-feira, 14 de junho de 2017

Mudam-se os tempos...

A minha filha teve hoje a primeira grande visita de estudo da vida dela. Entenda-se por "primeira grande", aquela em que estão todo o dia fora, que não vou cá em cantigas de dormir fora de casa como vejo nalgumas escolas...na primeira e segunda infâncias acho bastante cedo.

Foram passar o dia a uma Herdade no Ribatejo e tiveram de tudo: animais da quinta e não só (javalis e afins), actividades ao ar livre (slide, andar a cavalo), jogos e muita brincadeira à mistura.

Vinha feliz. Transpirada, algo suja e com um sorriso rasgado de orelha a orelha. Abençoados 24€ que paguei, mas que de facto vejo que valeu a pena.

Mas a emoção começou logo pela manhã, ao virarmos a esquina para a escola e ela deparar-se com os autocarros lá à porta, posicionados para os levar. Foi uma emoção.

A verdade é que com a idade dela apenas me faltava experimentar o avião e o helicóptero; ela, está quase na posição inversa. Já andou de avião na barriga da mãe e vai ter a primeira experiência em breve, mas nestes quase 7 anos de vida dela, nunca andámos de Metro, Autocarro, Combóio, Barco...ok, andámos na icónica carreira 28 do Eléctrico sem roubos de carteira, mas com um olho no burro e outro no cigano.
A avó já lhe proporcionou essas experiências todas, mas a verdade é que eu não.

E porquê? Porque me tornei "refém" do carro, porque me leva a todo o lado, porque me oferece conforto, não gramo com conversas alheias, nem cheiro a suor, mau hálito da pessoa a quem eventualmente vou quase colada, etc.

Não sei se é mau, ou não, mas o facto é que 1/3 da alegria dela hoje se resumiu ao facto de...ir andar de autocarro...o que para mim é um tormento.