quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Isto nem com mézinhas homeopáticas lá vai

A mãe está com uma amigdalite daquelas jeitosas, a tomar antibiótico e afins há 2 dias; lá me ponho de máscara em casa e tal a tentar prevenir eventuais contágios lá em casa. Não sei se será muito eficaz, mas pelo menos tento.

A filha tem andado a passar pelos pingos da chuva, uma tosse aqui, um narizito a pingar ali....vamos ver se a safo destas maleitas, porque não gosto nada de ver as crias doentes.

Os animais conseguem de facto ser mais fiéis do que qualquer ser humano

https://www.jn.pt/mundo/interior/morreu-o-cao-que-guardou-a-campa-do-dono-durante-dez-anos-9133759.html
Emocionante!

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Como eles entendem as palavras

Durante as mini-férias de Carnaval, de todos os trabalhos de vasa que teve para fazer, trouxe uma banda desenhada do Astérix para completar.

Agora, ao deitar um olho para a televisão, dá-se conta que está a começar um filme do dito personagem, e sai-se com esta pérola:

"Mamã, eu fiz um trabalho esta semana sobre isto, o Axémbix!"

Uma pessoa, mesmo que não queira, tem que se rir.

Acerca das 50 Sombras de Grey - O Filme

Mal saiu o livro, se é que pode ser chamado como tal, li as críticas e pareceu-me deplorável, mas enfim, hoje em dia qualquer gato sapato se diz escritor, escreve umas baboseiras e ganha milhões.

Se se tratar de temas picantes então, nem se fala.

Estreou o filme e obviamente que nem pensei em perder o meu tempo com tal película; perco tantas de que gostava de ver no grande ecrã, que disto não rezou de facto a história, mas conheço acérrimos defensores e defensoras da "obra".

Ontem como embora tivesse mais do que fazer, não estava com o indice de produtividade e interesse muito definido, decidi voltar atrás na programação da semana e fui dar às 50 Sombras de Grey, que ao que parece foi transmitido no Dia dos Namorados.

Pois bem, práticas sádicas e dominadoras à parte, há gostos para tudo e nem me vou deter sobre isso; achei um filme oco e vazio, sem sumo, sem sustentação, sem nada. A actriz com péssima expressividade, parecia uma menina aterrada pelo papel que estava a fazer, e que compreendo não deva ter sido fácil nem bonito, um "actor" que nunca tinha visto na vida, também com péssima performance, que a única coisa de jeito que tem é ser engraçadito.

O curioso é que dentro do género, o filme poderia ter resultado - em minha opinião bastava terem lá colocado bons actores, o que deveria ser tarefa árdua dado o fraco argumento, e centrarem-se um pouco mais na parte dramática da coisa, isto é, tivemos 2/3 diálogos em que ele expõe o porquê de não conseguir nutrir sentimentos e necessitar de práticas sexuais como aquelas para daí lhe advir o verdadeiro prazer. Caso tivessem pegado na verdadeira história do personagem, nas suas vivências passadas e presentes e dissecassem a questão dos sentimentos, mesmo abordando a parte sádica, acredito que a qualidade do filme aumentaria relativamente, porque honestamente o que vi...não consigo sequer classificar.

Dos pequenos aos grandes objectivos

Tracei uma meta que depende quase que exclusivamente de mim, e posso dizer que este mês a cumpri. Tive que abdicar de certas coisas de que gostaria, mas deu para cumprir aquilo a que me propus.

Espero conseguir dizer o mesmo de hoje a um mês - será muito bom sinal.

To be continued

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Tenha a pessoa que nacionalidade tenha, são notícias que entristecem

Sendo português, machuca ainda mais, sendo que pelo que se percebe se tratou de uma pessoa que terá feito más escolhas, ou terá passado por uma série de condicionantes que o deixaram naa situação de sem-abrigo o que não quer dizer que não houvesse lugar a uma reabilitação e consequente mudança da situação de vida.

Quis o destino que não ocorresse, mas que aos olhos de muitos não tenha sido em vão. Paz à sua alma.

https://www.jn.pt/mundo/interior/portugues-sem-abrigo-em-londres-morreu-em-estacao-de-metro-9120520.html

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

The Killing of a Sacred Deer | Official Trailer HD | A24

Foi  daqueles filmes que tive que "tripartir"; não consegui vê-lo à primeira, segunda e só ontem acabei.

Estranho, arrepiante, sinistro, perturbador...com mais um final que eu não concordo, mas que tem acontecido regularmente.

Também quem precisa dos comentários da crítica de sofá!?

Concluo que é um bom filme, é...mas muito perturbador, nalguns aspectos a tocar résvés um Shinning por exemplo.