quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Hoje é dia de festa pagã, com fantasmas ou sem eles, deixem os miúdos brincar e pedir os doces!

Flu Update


  • Sobrevivi a mais esta (penso eu)
  • Curada ainda não estou 
  • Já lá vão pelo menos 5 dias e ainda me sinto fraca, com dor de garganta, sem forças...mas sem febre
  • Estou a recuperar lentamente o olfacto e o gosto
  • O meu sistema imunitário é uma treta e no dia em que tiver mesmo uma doença a sério, é melhor começarem a preparar o funeral, porque de resistência física tenho muito pouco
  • As dores de cabeça e o bloqueio dos seios perinasais continuam

MAS AGRADEÇO AO QUE DE MAIS DIVINO TEM ESTE MUNDO, pois parece-me que a Bébécas se safou de mais esta.
O narizito pinga, oiço um espirro ou outro isolado, mas pelo menos até agora nada parecido com o meu estado viral.

Que todas as maleitas do mundo e arredores me toquem a mim, à minha princesa é que não!

Porque eles não servem apenas para passar e cobrar multas

Embora eu não tenha razão de queixa, por vezes acho que os agentes de autoridade não sejam lá muito justos no que às questões de trânsito diz respeito.

Fecham os olhos a situações que não o deveriam fazer e chateiam por vezes por coisas de nada, ou então arranjam lá no compêndio das multas uma infracção qualquer para tirarem dinheiro ao pessoal.

Reitero que anda por aí muita gente a cometer infracções e ilegalidades e tardam em apanhar com o que lhes é devido. O pobre que às vezes tem uma lâmpada fundida, oups, é multado!

Pois que ontem saí de casa como é habitual, com a casa às costas e as coisas da Bébécas, o ritual do costume e já ia eu a uns bons quarteirões de distância de casa, quando me apercebo que tinha o retrovisor do lado direito completamente invertido; e logo eu que faço uma condução muito à base dos espelhos, não gosto de me virar e fazer grandes manobras com o pescoço.

Estava a chegar a um cruzamento em que se impunha para o meu caso cedência de prioridade e quem lá estava a olhar para quem passava e sem fazer nada!? Um "Xenhor Polícia".

Não é tarde nem é cedo, pensei; é agora:

Abri o vidro e disse-lhe assim:

 - Bom dia Sr. Agente; o Sr. importa-se de me corrigir a posição do retrovisor por favor?

O "Xenhor Polícia" não estava de todo à espera desta abordagem, mas com todo o seu cavalheirismo ajudou uma pobre mãe e automobilista a prosseguir a sua marcha e naquele instante deixou de ser inútil, porque ele de facto não estava ali a fazer nada, pelo menos naquele momento.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Já repousam no fundo do Mar

Foi o destino da Corveta Oliveira e Carmo e do navio patrulha Zambeze.



Tendo em conta a paixão que sinto por estes espécimes, custou-me ver estas imagens, mas quem disto entende diz que foi um fim com dignidade e vão poder ser visitados no fundo do mar.

Sejam de guerra, de puro recreio e lazer, adoro estes veículos!

Um dia vou ter um veleiro :) I wish!




A Sinagoga

É a minha favorita, sem dúvida:



Budapeste - se repetir um destino, gostava de lá voltar.

domingo, 28 de outubro de 2012

O Oscar de La Renta da Bébécas


"Xaia é bonita na mamã"

Haverá início de dia mais gratificante e inspirador do que ter a minha filha a dizer-me uma coisa destas?


Mais uma gripe para mim.

Gripe 2 - Eu - 0

Bolas, em menos de um mês é demais!

"Desistir não é opção"

Por várias razões ainda não consegui ler o livro do Paulo Sousa e Costa; olho para ele, já folheei, vejo a capa e a contra-capa, mas lê-lo...ainda não consegui.

Mas ver a forma como o Paulo tem vivido e lidado com a partida do Paulinho, é inspirador, de facto.


sábado, 27 de outubro de 2012

O Miguel Relvas tem um "percurso de vida muito digno e aberto" - uiiiiii

Algo entre a minha pessoa e a esfregona não funciona

Talvez porque geneticamente tenha sido formatada para lavar o chão de joelhinho no dito...mas isso, raramente faço.

A minha mãe tem lá as suas manias da limpeza e da desinfecção, tudo à moda antiga, raspar, lavar, encerar, vermo-nos ao espelho nas paredes, e por aí fora, tenho o culto do asseio, mas a escravatura e a servidão já foram abolidas há muito tempo, e pôr os joelhos no chão, só para dar banho à minha filha, ir à igreja, curvar-me sobre as campas dos que já não estão cá mas que me merecem o mais profundo dos respeitos e pouco mais.

Portanto, a minha esfregona é um utensílio de limpeza que devia ser meu amigo; mas, não digo que seja todos os anos, de vez em quando partem-se, e logo no dia em que eu mais preciso delas. Se fosse noutro dia qualquer eu diria o mesmo.

Tenho todos os cuidados, mal acabo de lavar o chão tiro-a do balde e ponho-a de badanas para cima a secar, portanto não percebo porque é que o tubo apodrece e parte :(

Desde que estou nesta casa já foram pelo menos 3; mas que chatice!

Cirque du Soleil

É um dos espectáculos que ainda não vi e juro sempre que para a próxima vou.

Desta vez ainda por cima é um tributo ao Michael Jackson, tinha tudo para dar certo.

Já me estava aqui a preparar para fazer uma reserva num sítio em condições para não perder pitada e, obviamente levar a minha Bébécas; espectáculos destes valem a pena, alguma coisa fica lá na memória.

Idade mínima - 3 anos. Em Abril ela tem 2 anos e 9 meses, é enorme, mas continua a portar-se como uma bebézona. Desatava ali numa birra e provavelmente não iamos aguentar até ao fim.

Tenho muita pena, mas parece que ainda não é desta.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Delícia

Continuo a não comer nada de jeito; tenho que voltar a fazer uma alimentação saudável.

Venham as saladinhas!

Mas ontem depois de almoço não resisti a um destes:



Psicólogo compara violência de Seabra à de cartéis mexicanos - Sociedade - Sol

Psicólogo compara violência de Seabra à de cartéis mexicanos - Sociedade - Sol

Tudo em torno deste caso é sinistro.

...mas se Sócrates foi condenado à morte por ingestão de cicuta por colocar ideias modernistas na juventude (entre outros "crimes"), este jovem achou mesmo que era um Messias e que curaria os males do mundo ao esquartejar o fofoqueiro do Carlos Castro.

Factos: Homicídio hediondo com dolo
Culpado (s): não só o jovem "Messias"

Pergunto: valeu-lhe a pena a ambição de querer ser famoso a todo o custo, mesmo em troca da própria dignidade? - famoso ficou, tem várias entradas na internet, a vontade foi-lhe de facto feita.

Pergunto: o fofoqueiro do Carlos Castro também já não tinha idade para ter juízo? - terá sido mesmo necessário andar a catrapiscar miúdos e seduzi-los, prometer-lhes mundos e fundos, para ter algum "carinho"?

O cruzamento destas duas almas nesta dimensão foi um autêntico desastre, sobretudo para o falecido, para o criminoso e pessoas do seu meio envolvente.

No fundo, todas as palavras "querem" dizer o mesmo!

Quando eu lhe pergunto (e faço-o muitas vezes):

 - Filha, queres isto? ou aquilo?

Já me foi respondido tal e qual conforme transcrevo:

"Quer"
"Quéri"
"Qué"
"Quélo"
"Quel"
"Quéli"


É doente...mesmo!

Então o monstro austríaco que abduziu e manteve em cativeiro durante anos a própria filha, teve com ela uma série de filhos/netos e foi condenado a uma pena de prisão digna daquilo que ele é, decidiu divorciar-se da mulher e mãe da tal filha, porque a mesma não a visitou uma única vez na prisão.

1º - O homem estaria mesmo à espera de receber visitas, bolinho de chocolate e tabaco?
2º - Mas depois de tudo aquela mulher ainda estava casada com o monstro?

Sem comentários!

Ah e tal tu és demasiado inteligente para estares com essas coisas

O "tanas"; a parte do inteligente lamento confirmar mas é mesmo; se eu já sabia que o era, ultimamente tenho sido bafejada pelos mais diversos quadrantes com tamanho reparo face às minhas faculdades intelectuais.

Sim, sou inteligente, mas falta-me alguma astúcia; tenho que melhorar esse ponto, e o cinismo também.

Quanto à parte final da afirmação...é bruxedo, eu não vou a esses sítios mas há quem vá, não se dá importância a isso, mas para fazer mal há para aí muita gente e tenho dito.

É bruxedo, ou feitiço ou o que lhe queiram chamar.

O que não é normal, é dar-me vontade de rir; é como ir ver um filme de comédia/terror ao cinema, sem ter que pagar bilhete.

Pelas barbas de Platão!
Hoje foi dia de Bob e Janis aprontarem; cada um ao seu modo, cada um como pôde, qualquer deles aprontou o inesperado.

De uma coisa tenho a certeza; vai sair dinheiro da minha carteira e quem aprontou foram essas duas pestes!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Lembro-me de

 - Que há precisamente 3 anos atrás fui jantar fora, lembro-me em que local e o que jantei
 - Que me apetecia aquela maravilhosa sangria branca...mas, e se estivesse de facto grávida!?...bebi Sprite.
 - Que sentia umas dores diferentes do peito e na barriga...mas devia ser uma variante mais dolorosa dos dias difíceis
 - Que pensava ser impossível após termos decidido ter um filho, tudo se desenrolar num mês...hum, eu com 31 anos....não ia ser assim tão rápido
 - A ilusão, tudo o que me passou pela cabeça

Hummmm.....naaaaaa

- Tinha mais certezas que vinha aí a criança a outra parte do que eu; curioso não!?
- Foi uma madrugada intensa, um início do dia 25/10 com alguma curiosidade, apreensão, medo...nada ia ser como dantes, e mal sabia eu o que isso queria dizer.
- Amanhã, foi um domingo, levantámo-nos relativamente cedo, fomos à farmácia de serviço (que me lembro perfeitamente qual era) e a outra parte muito entusiasmada a pedir o teste de gravidez...ainda comentámos que aquilo era caro
- Voltar a casa, ir à casa de banho, fazer o que tinha a fazer e não esperar o minuto...saí com um misto de sentimentos e emoções que, eu não percebi na altura, mas hoje entendo que a premonição do que aconteceu meses depois desceu sobre mim naquela hora
- A outra parte mesmo antes de aparecerem as duas risquinhas ria e dizia...estás grávida, não percebes isso? Ena c'um caraças, vou ser pai.
- As duas riscas apareceram, fomos tomar o merecido pequeno almoço, a outra parte ia ter no dia a seguir o suado exame de código - como tudo parecia estar a seguir o caminho certo.

É engraçado como num espaço de tempo tão curto se passa tanta coisa, como há 3 anos atrás imaginei que iria ser tudo daí para a frente, imaginei que ia(mos) ter um Santiago, era unânime a escolha do nome do "nosso" rapaz, a outra parte já falava em levá-lo à pesca, aqui e ali....

Mudou-se a perspectiva, a Bébécas surpreendeu muito cedo ao revelar-se como ela própria tão cedo, já está na caminha dela, hoje merecíamos um jantar especial, mas nem tive presença de espírito para o preparar...logo ontem ter ficado meia doente outra vez. Mas tivemos o nosso momento, os nossos miminhos, ela parece que percebeu que era um dia especial e deu-me dos beijinhos mais repenicados de sempre.

Fofura, ternura, serenidade...e muita agitação ao mesmo tempo; é assim a minha Bébécas.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

A minha filha estreou hoje as suas Hunter super fashion e estava giríssima. O outfit ficou-lhe a matar e ela estava toda orgulhosa das suas novas botas.

Difícil foi convencê-la de que a mamã hoje não podia calçar as dela, porque it's not Friday e há dress code a cumprir na companhia...mas estava radiante, fantástica mesmo a minha menina.

Chegada a casa tinha à espera dela as amiguinhas do lado, a L. e a E. e foi uma alegria que se transformou num cabo dos trabalhos para nós, pais, colocarmo-las cada uma em suas casas.
Hoje (ontem) tivemos uma conversa interessante; retira-se algo daqui e dali e retêm-se outras quantas coisas.

De facto a superioridade intelectual é uma virtude, mesmo quando a conversa descamba, e mais não digo!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O susto em Campo de Ourique

Ontem, o que foram umas horas bem passadas num dos meus bairros favoritos de Lisboa, terminou com um grande susto, e quando me lembro ainda estremeço.

Estávamos nós numa daquelas ruas típicas em pleno traçado rectilíneo, às tantas estava uma mãe com uns senhores de idade e uma bebé da idade da Bébécas, giríssima, com o cabelo loiro aos caracóis, e irrequieta como é próprio da idade.

Numa fracção de segundos a mãe por qualquer motivo desviou o olhar da criança e eu só tive tempo de ver aquele vulto pequenino a atirar-se para a estrada e ouvi um barulho de travagem e toda uma sucessão de pequenas cenas que ainda não me saíram da cabeça.

Tudo não passou de um susto, o condutor conseguiu imobilizar o carro mesmo em cima da bebé, mas sem lhe tocar, a criança não se apercebeu de nada, mas para a assistência foram momentos de aflição.

Com as crianças todo o cuidado é mesmo muito pouco!

domingo, 21 de outubro de 2012

Que lindo!

Se na casa dos 20 este jovem está assim, quando chegar aos 40 não sei não...mas a tendência é de melhorar. Tem um je ne sais quoi de James Dean, um toque de Luke Perry e um acabamento dele próprio, que o faz ser um assombro. E ter uma namorada que o trai, é de facto um desperdício.

E ontem lavei a vista completamente por acaso, pois nunca tinha reparado que ele fez uma participação no Harry Potter e lá estava ele...maravilhoso!
Pena que eu sou quase 10 anos mais velha do que ele, e já não tenho idade para o belo do poster no quarto ;-)

About Janis

...é bem mais fácil cortar as unhas à Janis do que à Bébécas. Tenho dito!

Pois é

Há um ano atrás deram conta do Khadafi, estava eu em Madrid; cheguei lá com um calor abrasador, calçãozinho, sandalinha e top, e saí de lá uns dias depois só me faltava o blusão de penas.

Confirmo, estava mais frio há um ano atrás!.....ah, e eu estava com gripe, claro!

sábado, 20 de outubro de 2012

É o "Tigui"

Para a Bébécas são todos iguais, sobretudo os tigres e os leopardos; e para quê explicar-lhe os animais que fazem parte da família dos felinos se ela ainda tem tanto tempo para isso???

É o Tigui!!!!

Crise nos media ameaça democracia - Portugal - DN

Crise nos media ameaça democracia - Portugal - DN

Um dos meus Mestres, o meu Professor, o meu Orientador e após me conferir o grau me tratou como "colega".


Brilhante

Podia ser da minha autoria, mas não é...mas de facto "continuo (amos) de pé".
Oups!





sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Na realidade eu passo o outono e o inverno num estado de gripe constante; é cansativo.

É tão gira :)

Que não lhe resisti; e tem outras cores que também me ficaram no olho :)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Seguindo o conselho dos nossos governantes, ultimamente vejo partir pessoas próximas e ainda por cima para longe: Macau, Singapura, Inglaterra, Itália, Nova Zelândia, States...entre conversas aqui e ali, também já me senti aliciada e tentada em partir.

No fundo, a minha família materna investiu em mim, o país investiu em mim, eu aproveitei, também já investi em mim própria, trabalho numa multinacional que também já investiu bastante em mim...e olhamos pela janela e vemos um país doente, sem perspectivas a ver os seus talentos a procurar o brilho merecido numa pátria que não a sua.

Lembro-me de, do alto do idealismo dos meus 20 anos pensar que jamais abandonaria o meu país, as minhas origens, a minha bandeira, o cheiro da minha terra e que queria viver e morrer aqui; já não tenho essa certeza.

Espero com alguma expectativa pelo desenvolvimento dos países emergentes - nunca se sabe.

Fountainhead

Hoje estou numa de "Vontade Indómita"...amanhã parece-me que vai ser mais "12 Homens em Fúria"!
A minha Prof. Karin Wall no telejornal...é uma querida; que saudades dos meus tempos de ISCTE.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Parece que foi propositado

Mas não foi; uma sucessão de acasos deu origem a que as surpresas que tinha para a Bébécas lhe chegassem hoje às mãos.

E a carinha de felicidade dela, compensa tudo...mas compensa mesmo.

Uma amostra:

Ficam-lhe fantásticas e de facto estas coisas em ponto pequeno têm uma magia especial.

Mas como o acaso fez com que de facto tudo estivesse pronto para ela hoje, a visão da grande surpresa foi indescritível; acho que ela ainda não percebeu bem toda a envolvência e que o "ser vivo" em causa é mesmo dela. Estamos apaixonadas, é uma ternura.

Hoje é dia de festa!!!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

rolling stone angie

Ok, esta também :)

Time is on my side - The Rolling Stones

E lá vão eles dar mais concertos, sendo que quando eu nasci já eles eram os "Rolling Stones"...é a minha música preferida, de entre tantas deles...mas esta tem algo especial...até os acordes...

É dela, mas eu perco-me com eles

Numa das últimas viagens trouxe um dispensador destes para a colecção da Bébécas, mas "escondi-o" tão bem para ela não o estragar precocemente que andava à vontade há duas semanas a matar a cabeça a ver se me lembrava onde estava...e apenas hoje se fez literalmente luz!!!

Então a criança tem as prateleiras do quarto tão lindas e faltava lá o M???


Uma surpresa para ela

Ainda não está propriamente na idade de pedir grande coisa e, verdade seja dita, é um facto que a Bébécas tem de longe neste momento muito mais do que necessita.

Assumo, mea culpa por vezes, porque tanto a quero compensar do que já sofreu (embora ela não se lembre - mas os traumas estão lá e revejo-os em algumas das suas atitudes) que tento que não lhe falte nada de nada; sempre dentro das minhas parcas possibilidades, mas desde à alimentação, passando pelo vestuário e culminando no lazer/brinquedos, esta criança já me está muito acima do peso dela em ouro.

Sei que por todos os motivos e mais algum ela tem que perceber que todos nós temos que poupar, aforrar e não esbanjar, e apesar de tudo o que lhe proporciono, mesmo tendo uma idade ainda pequenina, faço com que se aperceba de que tudo tem um custo, e que o esbanjar por si só, não nos leva a lado nenhum.

Tenho por isso uma bebé que sabe que não se deitam alimentos fora, que se por acaso eu não fecho bem a porta do frigorífico ela vai atrás e fecha-a, e que já sabe que as luzes quando não são necessárias, têm que ser desligadas, pois são coisas que custam muito dinheiro à mamã.

Brinquedo estragado não é reposto, a não ser que o estrago tenha ocorrido por acidente e já aprendeu que apesar de alguma quantidade, os brinquedos têm que ser seleccionados à vez, e só depois de estar cansada de uns, têm que ser arrumados para se ir buscar outros em sua substituição.

Tem roupa para andar por casa e a roupa de qualidade é para a rua, os sapatos de casa são para usar em casa, os bons da rua, são para usar na rua e ela sabe perfeitamente que quando chega a casa as primeiras coisas a fazer são trocar de sapatos e colocar as meias no cesto dela da roupa para lavar.

Portanto, tento, ao meu modo e com todas as minhas limitações de ser humano, conjugar as coisas, de modo a não ser só festa por um lado e falta de regras por outro.

....ela andava a rondar algo que só de a ver com aquela cara de felicidade, me apetecia proporcionar-lhe aquela surpresa. Implicou pensar bem, arranjar espaço para tal e todas as condições e sobretudo analisar até que ponto lhe iria fazer bem a nova aquisição.

Avaliados os prós e contras, ela nem imagina o que lhe vai entrar pela casa dentro nos próximos dias; uma coisa é certa, com os apetrechos que eu hoje já tive que ir buscar, o nosso serão vai ser no mínimo de descoberta :)




Karadzic garante ter feito tudo para "evitar a guerra" - Globo - DN

Karadzic garante ter feito tudo para "evitar a guerra" - Globo - DN

Ah, ah, ah....mais um que com jeitinho ainda se arrisca a ganhar o Nobel da Paz...enfim...

domingo, 14 de outubro de 2012

Downton Abbey return's

Yeahhhhhhhhh....amanhã estreia a 3ª temporada da série que me prende neste momento.

Brilhante :)

sábado, 13 de outubro de 2012

Fidel Castro está vivo e de boa saúde, garante a família - Mundo - PUBLICO.PT

Fidel Castro está vivo e de boa saúde, garante a família - Mundo - PUBLICO.PT

Hummmm, será!? Já anda desaparecido há tanto tempo que começo a desconfiar....

"Côquinêti"

Tentei fazer a transcrição fonética o mais real possível e é assim mesmo: "Côquinêti", é como quem diz vamos ao hipermercado Continente.


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

A insolência do dia foi...

quase não deixar que eu a sentasse na cadeira do carro, porque queria ir como os crescidos, no banco.

Foi complicado convencê-la, foi difícil colocar-lhe os cintos, ela está enorme e proporcionalmente tem mais força do que eu.

Mas consegui...Bébécas em segurança acima de tudo!

10/12/2012 - Ementa - Cherne ao Sal

Só faltava aparecer o emproado do Dr. Cherne a receber o Prémio Nobel da Paz na Suécia.

Mas que coisa mais sem jeito, sinceramente.

Prémio Nobel da Paz para a União Europeia!?

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

E as instituições de crédito continuam

É impressionante como nos tempos que correm os bancos e outras entidades financeiras continuam a acenar com veneno dourado para os tolos que ainda se deixam apanhar, com promessas de isto e daquilo.

Crédito fácil cheira a esturro e para quem o utiliza como modo de vida, pior ainda. Mostrar que se tem o que não se tem, e depois fazer-se parte da lista negra do Banco de Portugal durante uma série de anos e estar interdito a contrair qualquer tipo de crédito em qualquer instituição financeira....deve ser muito mau.

Já basta uma pessoa endividar-se com bens de primeira necessidade, agora assim....!?

Depois de uns tempos mais calmos, lá voltam os bancos a ligar, a enviar cartas, a prometer mundos e fundos...começo a ser desagradável. Não admito que uma criatura qualquer que nem no banco em causa trabalha, me venha tentar vender a banha da cobra, fazendo-me quase crer que estou a comprar a fonte da juventude.

O verdadeiro serviço público e solidário deveria passar por fazer com que as pessoas honrassem os seus compromissos e ficassem a dever cada vez menos; isso é que era.
Ela é adorável, mas tem-me "proporcionado" uma semana indescritível.

Não tem sido nada fácil e as minhas pernas já tremem de tanto cansaço. E dizem que a conjunção de fases por que ela está a passar duram na melhor das hipóteses até aos 5 anos...é que os dias maus, são mesmo muito complicados de gerir!

Veremos como correm as coisas amanhã.

Tenho o corpo feito numa borbulha gigante

Eu e as minhas alergias; hoje acordei com comichões e continuo na mesma.

Esqueci-me de levar o Fenistil, portanto andei a coçar, andei a despejar alcool, enfim, o que é facto é que os borbulhões florescem.

O quê, ou quem é que me estará a provocar esta urticária?

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

"Um burro carregado de livros é um doutor"

Se há coisa que me irrite profundamente é ser unilateralmente lesada, reclamar por escrito no livro próprio para isso e receber uns dias depois uma justificação estúpida de que "eles" não têm culpa nenhuma, eu é que não percebi bem, blá blá blá.

E então quando o sujeito que responde se auto-intitula de Dr. e assina com o prefixo...temos o caldo entornado.

Pois bem Sr. Dr., a missiva vai a caminho, de Dra. lesada que apenas pretende que este tipo de coisas não voltem a ocorrer, para um Dr. obtuso, arrogante e omnipotente que acha que na sua organização não cometem falhas que prejudicam os outros.

Pois que leva com rótulo de incompetente, pois pelos vistos, se nem uma simples chamada de atenção de um cliente consegue gerir adequadamente, o culpado pelo facto da senhora da recepção dar informações incorrectas aos utentes é ele - porque enquanto perde tempo a endereçar missivas com o prefixo de Dr. (este antes de ter nome próprio já era Dr.) não proporciona as acções de formação necessárias para não meterem a "pata onde não devem".

Que gente burra!


terça-feira, 9 de outubro de 2012

PSY - GANGNAM STYLE (강남스타일) M/V

A minha presença de espírito apenas me faz exclamar: "Oh valha-me Deus!"

It's a Girl :)

Tenho uma amiga de quem gosto muito, uma pessoa maravilhosa e é engraçado que conversamos tanto, já partilhei tantas coisas com ela e ela comigo e passa quase despercebido a quem nos rodeia o carinho que temos uma pela outra.

De facto por estas e outras se prova que a amizade não se mede pelas vezes que andamos nas casas uns dos outros e em almoçaradas e jantaradas; quando dá, dá, quando não dá, a amizade vai para além disso.

Dizia ela que a "loja" já tinha fechado, tem uma pequenina linda com 7 anos e foi com o maior dos carinhos que, ainda estava eu grávida de poucos meses, me chegou ela com mantinhas lindas, fatinhos e algum enxoval daquele que não tinha tido coragem de dar da primeira filha e que a Bébécas usou e usou e usou.

Pois que afinal a "loja" não tinha fechado, apenas estava em balanço e hoje veio a revelação - é uma menina que nos vem alegrar os dias a partir de Fevereiro.

É mágico seja um menino, ou uma menina, o importante é que seja saudável e seja feliz, mas...vou matar saudades de algumas coisas da minha Bébécas naquela bebé linda que vem a caminho.

A vida é assim mesmo; estou muito feliz por ela (s).

PS: e agora lá vou eu para o baú, que já tem algumas memórias e recordações começar a seleccionar as coisinhas que vão passar para a nova bebé.


Deu-me para isto

E até não devorar a tablete de 200 grs que tenho aqui ao lado, creio que não me vou dar por satisfeita!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

E agora sempre que sente que algo se lhe escapa por entre os dedinhos diz: "mamãezinha".

Ontem provei um espécime destes

Não é mau não senhor, mas cá para o meu palato não há nada melhor do que as de Torres Novas e da tasca do Rossio em frente à estação da CP!

'Angry Birds' de volta com versão 'Star Wars' - Ciência - DN

'Angry Birds' de volta com versão 'Star Wars' - Ciência - DN

Ahahah, lindo!

Como diz a minha filha

Fomos à "famáxia"...porque aqueles intestinos já funcionaram melhor do que têm funcionado nos últimos dias.

Vamos lá ver...

Hospital da Guarda deixa cadáveres na enfermaria - Especiais - DN

Hospital da Guarda deixa cadáveres na enfermaria - Especiais - DN

...o morto na enfermaria, na morgue, na câmara frigorífica, por muito má pessoa que tenha sido em vida, já não faz mal a ninguém.

E o doente ao lado também escusa de saber que o outro está morto. Sinceramente, há coisas piores.

domingo, 7 de outubro de 2012

Ternura é....

...a Bébécas encher-me de beijinhos não só sem esperar nada em troca, como também não tendo eu que lhos pedir...



Projeto de museu no Checkpoint Charlie gera controvérsia - Mundo - Notícias - RTP

Projeto de museu no Checkpoint Charlie gera controvérsia - Mundo - Notícias - RTP

Muito sinceramente concordo que o Checkpoint Charlie, da forma como está actualmente, não faz jus ao que milhares de pessoas passaram ao tentar passar o muro.

Mas também seré essa a ideia? De prolongar o sofrimento e o rancor até para os turistas? É dúbio, e complexo de analisar.

Faço parte dos milhares de turistas que já lá estiveram, tirei fotos "divertidas" em pleno Checkpoint, comprei o chapéu do Exército Vermelho...mas de facto e talvez pela forma como o próprio "monumento" está enraizado naquela rua, não foi ali que senti o verdadeiro peso da História.

Senti muito mais esse peso ao visitar Berlim Oriental e compará-lo com Berlim Ocidental, uma fotografia emblemática com a linha que identificava o muro exactamente no meio do meu corpo, e todas as diferenças sociais com que me deparei de os que estavam de um lado, face ao outro.

No fundo, acho que o próprio "Muro" e os museus particulares alusivos ao mesmo, acabam por causar um maior impacto do que o Checkpoint Charlie que ao longo dos tempos acabou por ficar completamente banalisado.

Portugal vai adoptar novas curvas de crescimento para bebés e crianças - Sociedade - PUBLICO.PT

Portugal vai adoptar novas curvas de crescimento para bebés e crianças - Sociedade - PUBLICO.PT

Muito interessante; a questão da avaliação dos percentis e/ou curvas de crescimento deve ser uma das bases da análise evolutiva de qualquer criança, desde o útero materno até à fase da pré-adolescência.

No caso da minha Bébécas a partir do 20 semanas de gestação começou a traçar-se um perfil evolutivo, que se tem mantido constante até agora, o que torna o perfil pediátrico dela bastante coerente e de fácil análise; se algo denota um desvio, é muito mais fácil encontrar-se um ponto de partida, um foco a melhorar ou algo a controlar.

Cada vez mais devemos estar atentos a estes aspectos, pois são preponderantes no momento de avaliação do estado de saúde/desenvolvimento dos nossos filhos.

sábado, 6 de outubro de 2012

Confesso!

Que tanto anteontem, como ontem e ainda hoje fiz um esforço sobre-humano para garantir todas as tarefas relacionadas com a Bébécas.

Eu com uma gripe daquelas à minha moda, febre, dores em todo o corpo...e uma criança para cuidar; não é fácil - ah, a mãe (avó) vai aí ajudar, ah e tal, traz para cá a Bébécas (amigos), ah, venham para cá, não estás em condições (avó e amigos)....mas desde que saí de casa naquele dia 03 de Julho de 2010, pouco passava das 8 da manhã, depois de estar com contracções de 15 em 15 minutos, conduzir até Lisboa, deixar o carro bem estacionado e mais as peripécias todas até ao nascimento dela....5 dias depois, ainda mal me podia mexer dado o mau estado em que fiquei e os pontos que levei (que para não ficar traumatizada os médicos decidiram manter segredo), pegar novamente no carro, conduzir cerca de 25 kms até ao centro de saúde para fazer o teste do pézinho e depois passados uns dias mais um problema pós-parto, hospital outra vez, horas à espera dos exames, a criança sossegadinha a mamar, os médicos a dizerem para eu a tirar do peito porque estava esgotada....enfim....depois de tudo isto, estar com uma gripe de "caixão à cova" e garantir que todo o bem estar dela continua a ser premente e nada lhe faltou durante estes meus dias de gripe, foi, como diz o outro "peanuts", e uma vez mais, sobrevivi.

Logicamente que já não tenho as vidas todas....mas tal como a Fénix, o melhor ainda estará para vir!

Está no modo

"Páteia a mamã"

Agora é que o meu cabelo vai ficar lindo e brilhante!

Hoje...

Cumprem-se 14 anos da morte da minha avó (saudades), pelo que vejo na televisão a SIC faz 20 anos (tinha eu 14 e andava no liceu - tempos que não voltam mais) e tenho para aqui a minha filha a saltitar, a cantar, quando se lembra vem dar-me beijinhos, eu continuo influenziada e aquele idiota do Cláudio Ramos irrita-me profundamente.

Mas a Bébécas está a delirar com esta saloíce! Mãe sofre!

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Para compôr o enquadramento

...só falta chegarem as da Bébécas! As minhas já cá estão :)

E ela gostou, e ela quer calçá-las, mal sabe ela que lhe vão tocar umas lindas!!!!!
Estou para aqui cada vez pior da gripe, a chegar ao limiar de ter que recorrer a ajuda clínica propriamente dita; dores em todo o lado, febre que não baixa, vómitos, agarrada às paredes com tonturas...do pior.

A minha falta de imunidade já é antiga, e então há 3 anos atrás quando estava grávida da Bébécas, nem me quero lembrar. Tentar curar gripes destas com paracetamol é quase um fracasso.

Pacotes de lenços gastos já não têm conta, a minha cara parece mesmo a de um morto-vivo; vale-me a minha filha que embirra em saltar em cima de mim, eu afasto-a e ela insiste em dar-me beijinhos, mas o que vale é que a criança é muito mais resistente do que a mãe; aliás, o nascimento dela já de si foi a primeira vitória da vida dela, pois com as complicações do último mês e do próprio parto, chegou a recear-se o pior.
No fundo ainda teve mais sucesso do que eu (e ainda bem), pois nasceu perfeita e saudável, e aqui a mamã é que ainda esteve a levar com oxigénio e afins para não se ir desta para melhor.

E no dia de hoje, só mesmo vê-la, "louca" de todo no cavalo de baloiço me faz rir; é destemida a miúda! Não tem medo de nada, é incrível!

Respeito à Pátria

Para além de ter sido educada na base de que teria que respeitar o nosso hino, a nossa pátria e a nossa bandeira, foram-me transmitidos outros valores, thank God.

Mas creio que a nossa classe política tem muito para melhorar; a par dos crimes contra a nação que têm sido perpetrados e sem qualquer mácula para eles, decidem retirar o Dia da Implantação da República da panóplia de feriados nacionais e ainda hasteiam a bandeira ao contrário. Mau presságio.

Volta Afonso Henriques - mesmo depois de teres batido na tua mãe, deves estar mais do que perdoado!


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Para si Avó

É incrível, a cada ano que passa eu digo isto, mas ao mesmo tempo que parece que não a vejo há uma eternidade, parece que acabei há pouco de lhe dizer até já.
Ainda sinto o cheiro do perfume dela, o timbre da voz dela está presente na minha mente, os olhos do mais profundo azul que vi até hoje e aqueles lindos cabelos negros.

No dia de hoje, há 14 anos atrás, eu, com o idealismo próprio dos meus 20 anos, pensei que a situação ia dar uma volta, a Avó tinha acabado de dizer que daí a 2 anos ia assistir à minha celebração da licenciatura, disse que lhe cheirava a flores, que o quarto do hospital era lindo...mas eu não me apercebi que embora estivesse ali fisicamente, a alma dela já estaria a começar a sua viagem.

Não percebi e acabei por não me despedir dela como gostaria, e como deveria ter feito.
No dia seguinte (05/10) fui a primeira a visitá-la e foi o choque, mas assim mesmo continuei a achar que ela dava a volta...para mim aquele estado comatoso era efeito da morfina, quando eu me despedi com um até amanhã, ela, sem pestanejar levantou o braço, eu agarrei-o e senti-o muito pesado, mas ela levantou-o!
E no dia seguinta (06/10) às 12:50h a fatídica notícia; só me apetecia partir tudo e gritar.

Queria estar com ela, queria vê-la; e passar aquele resto de dia a acompanhar a preparação do funeral, a escolha da urna, do jazigo, do que ela iria vestir, o sofrimento da minha mãe (filha única) são coisas que nunca mais esqueço. Acabou por ser Pe. Fernando a tranquilizar-me um pouco, já  iamos na madrugada do dia 08/10.

É uma das duas semanas horribilis da minha vida, mas ao fim de tantos anos, a serenidade e o conformismo da distância física, são compensados com a presença espiritual.

Tive o gosto de perpetuar a memória dela num dos apelidos da minha filha e tenho a alegria de, mais uma vez sendo o veículo a minha filha, ver nela atitudes da minha avó. E são aquelas atitudes que eram mais hilariantes, aquelas expressões no rosto tão dela....e que agora vejo na Bébécas.
É maravilhosa a genética.

Agradeço-lhe acima de tudo todas as coisas que fez por mim e pela mãe, se não fosse a avó nada seria como é e agradeço-lhe hoje e sempre o facto de ser a minha avó, minha, muito minha. Privámos apenas 20 anos fisicamente, mas a avó jamais desaparecerá da minha memória.
Continuo a gostar muito de si, cada vez mais. Esteja onde estiver a avó está no meu coração e é uma pessoa irrepetível na minha vida.

Até breve avó!


Gilberto Gil - Sítio do pica-pau amarelo

Traz-me muitas saudades; a Narizinho, o Saci, a Cuca....o que eu adorava ver isto e a música....a minha filha também vai começar a familiarizar-se com estas coisas.
Contava-me há uns dias um colega que estavam a dar a repetição dos "Morangos com Açúcar" série -1!
Repitam estas coisas! Isto é que vale a pena!

Memórias (as minhas)

É engraçado que no meu compêndio de memórias já vão figurar alguns factos históricos, interessantes para partilhar com a minha filha, sobrinhos, netos, etc.

 - Nasci na década de 70
 - Andei de eléctrico a sério, auto-motora, sentei-me ao colo do "Fernando Pessoa" na Brasileira
 - Conheci o Luis Figo (ahahahahah)
 - Usei calças à boca de sino, deixei de usar porque passaram a estar fora de moda e voltei a usá-las outra vez
 - O mesmo com os óculos de massa e afins
 - Andei num Cessna, num Boeing e sentei-me no Spitfire
 - Andei de jetsky sem saber nadar, ia sendo engolida pelo mar numa ilhota deserta (foi divertidíssimo) porque estava distraída a apanhar conchinhas
 - Já ia perdendo o avião várias vezes (mas quem é que perde uma coisa tão grande), sendo que uma vez fui recebida pelo comandante à porta (que vergonha!)
 - Usei galochas, passei a detestar galochas e agora adoro galochas

Mas há mais....

 - No meu tempo, ou seja, até aos meus 34 anos de vida o 5 de Outubro era feriado e depois deixou de ser
 - Atingi a etapa de estudante universitária aos 17 anos - precisava de fazer um trabalho de 1º semestre que implicava umas horas na Biblioteca Nacional e não me deixaram entrar - ninguém menor de idade está na faculdade. Ahahahahah - e claro, em plena faculdade ainda tinha encarregado de educação!
 - Passei por uma mudança de moeda
 - Por uma mudança de milénio
 - Por uma mudança de século
 - Em pleno século XXI, ainda há quem diga que eu sou "uma preta de merda" - de gritos
 - A minha filha vê uma compilação de fotos minhas e diz "ahhhh, mamã", e a seguir "ôta mamã"...."ôta mamã", até acabar a exposição
 - Rendi-me ao peixe cru...oups, desculpem, ao Sushi
 - Assisti à atribuição do grau de Mestre da minha mana má....numa ciência obscura de seu nome "Sociologia" - onde é que eu já vivi isto
 - Lia livros de Kafka, Nietszche, Eco e pus-me a aprender Mandarim
 - Levei com a sociopatia de um maneta

Oh meu Deus, a procissão ainda deve ir no adro na igreja, e eu já tenho tanto para contar.




27 Meses

É hoje! É hoje!

Mais um mesinho de vida para a minha Bébécas, e eu aqui toda atrapalhada com o influenza; às tantas mamã com influenza = Bébécas com influenza e vice versa.

Só estou assim meia triste, porque ao que me tinham dito a surpresa dela já cá devia ter chegado na semana passada, e todos os dias oiço assim; é amanhã, é amanhã....ora que treta!
Assim não tem piada.

Parabéns filhota; o coração da mamã é teu.

E porque hoje é o dia dele

Aqui vai a minha homenagem a todos os animais, mas animais mesmo (daqueles chamados irracionais, mas que conseguem ser mais fiéis e coerentes do que certa gente).

E a este "animal" em especial, que é um dos meus "Marretas" preferido!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

...porque será # 1

que a minha filha decide portar-se pior exactamente naquelas alturas em que não é nada oportuno?

Hoje até posso dizer que dormi bem; descansei, mas ironicamente acordei cansada. Adormeci a ver o Body of Proof, lembro-me de serem para aí umas 4 e tal e acordar toda encolhida no sofá, e entre ir para o quarto e a criança acordar, acabei por ficar mesmo pela sala.

De manhã, a rotina do costume, às tantas lá dei por ela já desperta, entrei e lá estava sua Exa. em pé na cama a dar-me os melhores "bons dias" do mundo e a esticar os bracitos para mim.

Com a decoração do quarto dela, a cesta da roupa para passar a ferro está provisoriamente no meu quarto, ou seja, em frente à cama dela, e não é que embirrou que queria levar hoje um vestido extraordinariamente estival? Com alcinhas, tecido fininho - enfim, houve choro, gritaria, porque queria o "vtido" e o "vtido" para ali e o "vtido" para aqui e eu já estava a ficar em desespero, pois não a conseguia arranjar; as crianças têm uma capacidade de se soltarem dos nossos braços que é impressionante.

Implorei que descessem até mim as lições de pedagogia e educação na primeira infância, para não piorar o cenário; contrariar por contrariar nem sempre resolve e a palmada na fralda quando se atingiu o pico da auto-gestão também não resolve.

"Pronto filha, chora, a mamã não percebe a bebé, ai, ai, ai" - mas nisto fui ao quarto dela buscar nem sei bem o quê, até que:


Ci fu luce! Espera lá que eu já sei.

Pego no Nenuco da praia, agarro-me a ele, e faço um número digno de circo.

"Oh, este bebé é tão meiguinho e amigo da mamã da Bébécas. Ele vai vestir a roupinha linda que a mamã escolheu e vai ser muito lindo"

Não foi preciso muito mais; a Bébécas passou de "demóniozinho" a "querubim" num ápice. Lá consegui vestir-lhe o que estava destinado para hoje, sobretudo de acordo com a estação do ano e as mudanças de temperatura.


Impõe-se um braço de ferro; não que ela não tenha direito a fazer valer a sua vontade, cá em casa reina o sistema democrático, mas....há que manter as devidas ressalvas e regras. E ceder a birras de uma bebé de 2 anos que acha que manda em si própria, é algo que mais cedo ou mais tarde iria dar um péssimo resultado.
Portanto neste caso há que saber contornar os episódios; por vezes consegue-se. Hoje foi o dia!

PS: a minha letargia da manhã já está explicada. Adeus Verão, olá influenza!

Escalões do IRS passam de oito para cinco - Economia - DN

Escalões do IRS passam de oito para cinco - Economia - DN

Bem, já não bastava este sistema ser muito injusto, pois está muito focalizado para os rendimentos e pouco para as despesas básicas, se o que eu desconto, já é uma brutalidade, sendo assim...não sei.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Destruição by Bébécas

Quando lho comprei há dias atrás, dei-lho com direito a embrulho e tudo e estava assim:

Adorou, identificou os animaizinhos, enfim, foi uma festa; meia dúzia de dias depois, após a sesta do costume, entrei no quarto e primeiro vi o chão com uma espécie de flocos de neve (não tive presença de espírito suficiente para registar o momento para a posteridade e compôr a cena do crime), mas o que é facto é que o livro, ou o que resta dele, agora está assim:

Resumindo, tenho um "pequeno roedor" em formato Bébécas cá em casa e não tinha percebido; mas como é que ela surripiou o livro para a cama dela sem eu ver?...mas parece que aprendeu - recentemente ofereceram-lhe uma colecção semelhante, e à hora do óó ela diz assim:

 - "O ivo não"

É uma boa discente a minha filha, mas apenas quando lhe convém;-)

Hoje ia sendo....por várias vezes!

Desculpem-me os meus amigos benfiquistas, mas de facto parece que estava tudo histérico para ir ver o jogo...que perderam. Oups!

Aos de quem eu não gosto, é só mais um defeito....auchhhh!

Mas o que é facto é que de regresso a casa, sem e depois com Bébécas eu ia levando com uma série de carros em cima, e tive que fazer um esforço por me conseguir desviar por vezes e não ser abalroada por uma máquina/condutor assassinos.

Enquanto viajo sozinha não penso muito nisso, mas quando a Bébécas está comigo todo o cuidado e pouco; e vai daí, em associação de ideias lembrei-me do jipe do Avô Z. L. (igual ao da foto) e das aventuras que passámos com ele.

Jamais me esqueço daquela vez em que ficámos atolados em plena Lagoa da Albufeira, a desesperar, quanto mais se tentava pôr o jipe a andar, mais ele se enterrava e depois termos a ajuda no resgate e a partilha de informação tão útil...esvaziar um pouco os pneus e hasta la vista baby.

Andar lá atrás sem cintos de segurança e os bancos de lado, os saltos, os amortecedores que não nos traziam qualquer conforto, os passeios em todo o terreno, os alguns anos que já lá vão...e a vontade de se eu descobrisse onde é que ele está....comprá-lo!

...mas a associação de ideias também trouxe alguma crueldade à mistura...imaginei aqueles camaradas que iam histéricos para casa para ver um mero jogo de futebol e a porem em risco o percurso descansado dos outros, levarem com apenas um toquezinho ao de leve com aquele maravilhoso pára-choques.

Shame on me...que maldade!
O outro vai falar ao país amanhã às 15h.....MEDO!!!!!

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O "pôco"

Para ela o "pôco" era um destes, igual ao da camisola que os tios trouxeram da Bélgica:

Mas, aquando da nossa recente visita à Quinta Pedagógica dos Olivais eu mostrei-lhe este e disse-lhe que era um porco!

Muito desconfiada, primeiro queixou-se do odor e fazia assim: pfuuuuuuu; depois ora exclamava, ora perguntava, ora ria e dizia: é o pôco, é o pôôôôôôco!
Entretanto olha para o da camisola e vê uma coisa fofa cor-de-rosa.

Não baralhem as crianças for Christ sake!

"Unionista"

O conceito de Unionismo, juridicamente falando, é interessante.

Talvez seja mesmo a melhor forma de descrever....um Unionista!
.....agora foi buscar a caixa do "lego das escovinhas" e está a deitar as peças todas para o chão! Mas que raio de prazer é que isto lhe dá!!!!


Socorro!

Vamos jantar!


....que a seguir tenho que andar em baixo dos móveis a apanhar peças! Porque é que a Bébécas não constrói em vez de destruir??
Ai que ela está a trazer os brinquedos em peso para a sala e eu daqui a nada não sei para que lado me vire.

Uma grande questão:

"At this point, an urgent question arises: ... Is it our duty to seek to become a thorough and complete human being, one quite sufficient unto himself; or, on the contrary, to be only a part of a whole, the organ of an organism? Briefly, is the division of labor, at the same time that it is a law of nature, also a moral rule of human conduct; and, if it has this latter character, why and in what degree?"

Émile Durkheim

The Division of Labor in Society (1893)

Portraits

São maravilhosos estes dias em que há momentos para tudo, sobretudo para a ternura, a brincadeira, a liberdade e embora não se veja, estamos a sorrir.

Uns morrem, outros nascem...e nós vamos vivendo o nosso dia-a-dia com um amor cada vez mais crescente; e o que me preocupa neste momento é fazê-la sorrir sempre, e que o "nosso" amigo Gaspar deixe as teorias académicas para a faculdade e pare de fazer experiências com as contas públicas, que afectam negativamente a nossa vida.