terça-feira, 6 de setembro de 2016

E a vida é feita de alguns sacrifícios

Hoje foi daqueles dias em que me levantei da cama sem forças para nada; perante a perspectiva de ter que me arranjar a mim e à Lady Tinkerbell e ir trabalhar, chorei com algum desespero.

Noites mal dormidas, falta de ar com mais uma gripe de Verão daquelas fortes, tensão baixa, o dente que saiu mas que ainda incomoda, o calor....a missão de ser mãe e não lhe poder faltar, foi duro.

Não sei onde fui buscar as forças.

Ah, e tal, não vás trabalhar, e eu penso, isso é para os "fracos" - é para quem uns dias a faltar ao trabalho não faz falta, mas a mim faz. Sei que sou de extrema necessidade na função que exerço e sei que uma Baixa me daria cabo do orçamento, e não posso faltar a mim e acima de tudo à miúda.

Arrastei-me para almoçar e comecei a sentir uma dormência no braço esquerdo que me acompanhou quase toda a tarde, o ar não ia ao fundo e estava com uma sensação estranha. As desculpas do costume, o calor extremo mata-me, somado com gripe e afins.

Rumar até casa, recebê-la à porta do colégio com um sorriso sobre o qual fiz um esforço sobre-humano para que me saísse.

E aqui vim para o sofá, a febre já vai nos 39º. Quer dizer, nem o antibiótico nem o Brufen que estou a tomar por ter arrancado o dente aliviam estes sintomas.

Sempre as valorizei, nunca pensando que me ia acontecer a mim, ou pelo menos da forma como foi; realmente ser Mãe sozinha, não é fácil. É amor a rodos, orgulho, satisfação, mas por vezes não deixa de ser uma missão árdua.

Ok, tinha que ir às compras e não fui; deixei acabar o leite natural dela. Acho que se lhe fizer um dia a papa com o meu Mimosa do colesterol, não lhe vai fazer mal.

Sem comentários: