domingo, 5 de agosto de 2018

Como quem não quer morrer ignorante

Há uns anos atrás seria impensável experimentar algo que só de olhar me remoesse as vísceras, mas talvez por saber que a probabilidade de viver outros 40 seja nula, estou naquela de não negar à partida algo que desconheço, por muita que me faça confusão.

Eu que aprecio caracóis, caracoletas nem cheirá-las; sempre me causaram algum nojo, é essa a verdade. Mas para não morrer estúpida, experimentei...e não gostei. Só de pensar já me estão a dar vómitos; aquela viscosidade, aquele tamanho e o sabor estranho, não me fizeram ficar fã.

Mas experimentei...ainda me vão ver a comer lampreia :(


Sem comentários: