segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Tal não é a loucura em ir para a escola

Confesso que a sede de brincadeira suplanta a sede de saber, mas pode ser que eu me engane, que hoje, à saída do prédio, deu de caras com a professora - o que já é habitual, pois dado o facto de morarmos a meio minuto a pé da escola, a professora passa invariavelmente à nossa porta.

Pois bem, eufórica por ver a professora, mas a armar-se ao mesmo tempo em difícil, desata a andar em passo acelerado, algo que se confundia com marcha rápida ou corrida lenta, mas...a olhar para trás, com a cabeça de lado.

Resultado, por uma unha negra não embateu com a cara na mini-vivenda que serve de sede aos Escoteiros - a professora deu um grito enquanto eu saltei e consegui alcançá-la com o meu braço (valha-me a sorte de ser bem comprido), mesmo a tempo de evitar um acidente, que, a deixava com a cara num bolo.

E começou assim a minha manhã.

Sem comentários: