sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Agora quer ir no carro dela

E de há 3 dias a esta parte tem sido uma grande aventura conseguir sair de casa.

Tenho que usar do meu tamanho e da minha pouca força para a demover de trazer o carro dela para baixo...é que durante a semana, não dá muito jeito; aliás, não dá jeito nenhum.

O carrinho é apelativo, os filhotes dos meus amigos têm todos um exemplar igual e faz de facto as delícias das crianças, mas de manhã, depois da correria que é arranjar uma mulher e uma menina tão ou mais vaidosa que a mãe e ainda ter que lhe dizer que o carro dela tem que ficar estacionado à porta, porque por vários motivos temos que ir no grande (Bob)...é complicado.

Ela deve pensar que eu sou uma grande chata...mas creio que um dia vai perceber.

O pior é que a surpresa que tenho preparada para ela para o próximo Natal (caso o Sr. Gaspar não meta a "pata" no nosso subsídio) mete 4 rodas e de uma dimensão bem maior....eu vou arrepender-me, eu vou arrepender-me, eu vou arrepender-me....

Mas depois de entrarmos finalmente no Bob, e do bóguinhas dela ter ficado estacionado lá em casa à espera que ela chegue mais logo, prendi-a na cadeirinha ela dá-me um beijinho e diz "apenas":

Mamã é amiga!

Que ternura.

Sem comentários: