segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Hoje, num local em que as pessoas são tradicionalmente tratadas como máquinas, perante um imprevisto, que é humano e um quase estado de sítio, uma pessoa com quem em muitas coisas me identifico atira:

"É chato, mas temos que cuidar das pessoas!"

Parei uns segundos, bolas, não é hábito de facto encontrar pessoas assim - eu que luto para que as pessoas sejam tratadas enquanto seres humanos, pelo menos se de seres verdadeiramente humanos se trata, fiquei reconfortada com aquele comentário.

O trabalho cá continua, havemos de encontrar soluções, mas se uma pessoa desaba e precisa de respirar, deixai-a respirar.

Infelizmente o sistema em que vivemos trata tudo de forma contrária...infelizmente. Mas não deixemos de cuidar das pessoas, quanto mais não seja porque é assim que deve ser.

Sem comentários: