quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Os filhos não são nossos, não são um objecto, um bem...são cidadãos do mundo

E devemos proporcionar-lhes o nosso melhor e mostrar-lhes que apesar das adversidades estaremos cá sempre para os amparar.

Estou chocada com aquele ser humano que assassinou a ex-sogra e a filha de 2 anos. É preciso ser-se muito perturbado, muito egoísta, para se ser capaz de deixar este rasto de sangue e ceifar a vida a um filho. Como é que é possível.

Caso não se tivesse suicidado, a Defesa ainda iria apostar na tese do surto psicótico para internarem o homem. Em termos de senso comum é um monstro, em termos científicos vou mais para o perfil do Borderline, mas com a perfeita noção daquilo que está a fazer, não me venham com tretas. Foi um crime de uma brutalidade atroz com o único intuito de magoar a mulher, ou ex-mulher, ou o que fosse. Depois bastou juntar 2 + 2 - um tipo destes não dura muito numa prisão.

Sem comentários: