sexta-feira, 27 de abril de 2012

Assombrações e Más assombrações

Pior do que uma casa assombrada, só mesmo uma mal-assombrada, e com todo o respeito que estas questões me merecem, yo no creo en brujas, pero que las hay, hay!

Reitero que respeito muito estas coisas e se pudesse dar uma sova a esses bruxos que aí andam que a troco de dinheiro fazem ou tentam ou invocam o que quer que seja para prejudicar a vida dos outros, dava e a seguir atirava-os para a fogueira como se fazia com os hereges na Idade Média.

Então quando me aparecem panfletos de bruxos na caixa do correio a minha vontade é mesmo essa; infelizmente conheço seres terrenos que se dão ao luxo de contratar gente desta para praticar o mal perante outros, que a maior parte das vezes não tem culpa nenhuma, portanto, o melhor castigo é enredarem-se na própria teia que construíriam.

Já aquelas pessoas que tentam tudo por tudo para se salvarem a elas próprias, ou aos filhos, que tentam apesar de tudo recorrer a meios alternativos para o bem infundem-me respeito, embora pena ao mesmo tempo, porque muitas das vezes são enganadas.

E tudo isto veio à baila porquê!? Primeiro porque embora cietificamente nada esteja provado, há casas que me assustam e que não me parece que tenham boas energias e o mesmo se passa com alguns seres.

Resumindo e baralhando, por vezes dou comigo perante uma assombração e um determinado local que eu até achava simpático transformou-se numa "Casa Mal-Assombrada".

Eu até já me esconjuro quando lá entro; pffffff, sai de baixo!

1 comentário:

Anónimo disse...

Há estudos científicos que provam a influência que o pensamento de alguém pode ter sobre outro, mesmo à distância. Não me refiro a estudos New Age em que se justificam factos com teorias convenientes; refiro-me a factos que foram provados em Laboratório e que têm sido interpretados através da Ciência, tendo obrigado os mais cépticos a admitir que há muito por descobrir no que diz respeito às ligações existentes na Natureza. Se tiveres curiosidade, encontras um livro de um Engenheiro (Dean Radin) que aborda uma série de estudos num livro chamado «Mentes Entrelaçadas».
Beijinho!