sábado, 23 de março de 2019

Mein Kampf - a minha, não a do Adolf

Como tem sido presente nalguns dos meus desabafos e para os que me seguem e têm também o desprazer de me conhecer sabem que me vi obrigada a abraçar uma luta desigual, uma pequena Brown Eyes contra vários Golias papões da vizinhança na demanda da reparação do prédio onde vido.

O prédio tem quase 30 anos, nunca havia sido reparado, eu apenas cá estou há 13 e, infelizmente como moro no último andar já tive problemas em casa ocasionados por esse desleixo. Quando me dirigi à administração da altura, fui literalmente engonhada, tive que colocar a situação nas mãos do tribunal, porque eu não deixo os meus créditos por mãos alheias, mas não me livrei de insultos, ameaças, má vizinhança, etc. O problema que me afectava foi colmatado, mas sabia-se que mais ano menos ano, outros surgiriam e perante a minha "demonstração de coragem" acharam por bem alguns condóminos colocar-me à frente do barco. Estávamos em meados de 2016 e levei com tudo: como a administração anterior não devolveu documentação alguma, ainda estou à espera que justifique em que situações utilizou acima de 6000€ da conta, etc, eu assumi a pasta sem documentos e com activos no valor de pouco mais de 50€. Foi brilhante.

Tratar do Cartão de Contribuinte foi uma odisseia, em que da Câmara Municipal me diziam que não podiam passar a certidão de alteração de toponímia porque não havia registo que esta rua alguma vez tivesse outra denominação, no Registo das Pessoas Colectivas diziam que não podiam emitir segunda via do cartão sem esse documento, até que tive que enveredar pela via da força. Chego ao Gabinete de Apoio ao Munícipe estrategicamente perto da hora limite de atendimento, e disse que ou me resolviam o problema da Certidão que teria que ser emitida por eles, ou eu não sairia dali e claro, via-me forçada a chamar a TVI e a CMTV. A verdade é que a chefe da secção resolveu fazer um telefonema e em 5 minutos me diz que afinal descobriram um papel mar arquivado em que constava a tal informação para me ser emitida a certidão. E como esta tive muitas outras, inclusivamente processos de execução para quem se recusava terminantemente a comparticipar para as obras. Foi um duelo de titãs e a verdade é que me vi a braços com burocracias e pessoas de má índole e sem educação durante estes últimos anos sem ajudas. Tem sido uma luta em que já desabei várias vezes em pleno desespero, porque a minha vida é muito mais do que isto, tenho que me desdobrar em vários papéis e por muita vontade que tenha, sou humana.

Mas a verdade é que I really fucking did it! And I'm very proud of myself.


Sem comentários: