quarta-feira, 14 de março de 2012

Mas que raio de moda é esta

da utilização do conceito de semi-novo nos carros, pneus e afins!?

Será que é menos pindérico para algumas pessoas referirem-se a uma pechincha como isso mesmo, algo usado e então dizem semi-novo porque parece chique?

Dá-se um pouco de verniz e uma coisa que é usada passa a ser chamada de semi-nova...porque sim???

É novo, é novo! É usado, é usado. So what????

Eu por acaso gosto mais das coisas novas e no que toca a carros, pneus, peças, por questões de segurança não sou propriamente adepta do usado.
Mas se tiver que adquirir algo usado, assumo-o...agora dizer que é semi-novo, tenham dó!

Por acaso esta temática dava pano para mangas se fosse buscar alguns conceitos da Antropologia, da raça e etnicidade, da mestiçagem e por aí.
Mas creio que nesse caso Claude Lévi-Strauss na sua obra clássica "Raça e História" deixa tudo muito explicado.

Mestiçagem temos mas em questões raciais; agora a mistura de usado, com "novo" nas minhas mãos ser igual a semi-novo, é ridículo!

Sem comentários: