terça-feira, 27 de março de 2012

Esclerose múltipla: Primeiro medicamento oral aprovado - Ciência - DN

Esclerose múltipla: Primeiro medicamento oral aprovado - Ciência - DN

Sempre que me deparo com notícias relacionadas com avanços científicos na batalha contra esta doença, fico bastante esperançada de que em breve haja uma nova realidade para quem dela padece.

Infelizmente é-me "familiar" pois tenho um amigo de quem gosto muito a braços com a EM há cerca de 20 anos e desde que o conheço, já lá vão quase 10 que testemunho as mazelas e as "cicatrizes" que ela lhe vai deixando.

Lá digo e penso eu, cá para comigo, que é injusto, que ele não merece, é uma excelente pessoa, um bom marido, um bom amigo, extremamente inteligente e com aquele sentido de humor raro que me consegue arrancar sorrisos, risos e gargalhadas...aliás, pensando é mesmo um dos 3 seres humanos com quem tenho o gosto de privar que tem dos humores mais acutilantes e inteligentes de que há memória.

Mas a dignidade com que ele vive a doença, a coragem com que ele enfrenta cada limitação física que se vai manifestando, a força de vontade...enfim, fazem dele das poucas pessoas vivas por quem tenho de facto o mais profundo dos respeitos.

Há cerca de 2 anos consegui que ele fosse consultado por um médico do HSM que tem dado passos muito positivos com estes doentes, tem feito tratamentos pioneiros e a verdade é que decorridos 20 anos e apesar de tudo, continua a ser um guerreiro e um resistente.

Espero sinceramente que tal como para o cancro e tantas outras doenças mortais e degenerativas haja progressos e que as mentes que se dedicam a engendrar atentados e armas químicas se dediquem a causas verdadeiramente nobres, já que a inteligência quando aplicada para o bem é e será sempre bem vinda.

Tenho esperança por ti meu amigo H.

1 comentário:

A Menina dos Louboutin disse...

Excelentes notícias! cm dizes é bom ver/saber que a inteligência humana qd bem aplicada pode conduzir a vitórias imensas.