terça-feira, 31 de julho de 2018

Dejá vù

Não é segredo que a minha filha tem um feitio bastante torcido, sempre chorou a plenos pulmões e por vezes embirra com coisas que nem ela sabe explicar; embirra porque sim, porque lhe apetece, porque consegue ser uma grande chata.

Hoje decidiu, mesmo com todo o meu carinho a acordá-la com beijinhos, fazer uma valente birra; não, não tinha lá uma Rita a chorar, tinha uma sala inteira do Jardim de Infância e isto ao abrir o olho, coloca logo uma pessoa de neura para o resto do dia.

E nisto fica sentada em cima da cama, pernas à chinês, a chorar literalmente baba e ranho, a puxar os próprios cabelos....e eu...o que fiz eu!?

Exactamente o que fazia quando ela tinha 3 anos:

"Minha cara amiga, quando estiveres disponível e parares de chorar, a mamã volta."

E assim foi, passados uns 10 minutos calou-se, sim, tive que a ouvir 10 minutos a berrar ainda assim, olhou para mim como se nada fosse, tinha a cara a pingar ranho por tudo quando era sítio, o cabelo todo despenteado, lágrimas, suor...só faltava o sangue.

Limpei-a, e recebi uns belos beijinhos a seguir. Vá-se lá perceber um louco!

Sem comentários: