terça-feira, 15 de outubro de 2019

Disse-me hoje a professora do Centro de Estudos

Que ela é uma conversadora nata. Não me deu qualquer novidade. Cá em casa, dialoga sozinha. Chego a um ponto em que suplico por silêncio. Claro que quando a tenho longe sinto falta do estrilho que faz, mas isso já são outros quinhentos.

Disse-me também que a capacidade e dedicação ao trabalho estão ao mesmo nível da conversa. E sim, esta é a minha miúda e desejo que nunca perca este brio e vontade de ser melhor. Sinto um orgulho enorme pelas conquistas dela, ao mesmo tempo que sinto um peso enorme também. Se algo falha, fui eu a falhar. A vida é assim, raras vezes é justa.

Sem comentários: