terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Era algo que andava a adiar, talvez por um desejo mórbido de querer que o tempo tivesse parado lá atrás e ela estivesse prestes a nascer.

51,5 cm de gente, 4190 gramas, muito cabelo e os olhos rasgados achinezados como os da mãe.

A roupa de recém-nascido nem chegou a vestir, sabe-se lá o porquê de ter nascido como se de uma bebé de quase 1 mês se tratasse.

E eu continuava a conservar como se as fosse utilizar amanhã, aquelas peças mimosas que com tanto gosto lhe fui comprando enquanto ela crescia no meu ventre.

Pois que hoje, como me comentou o meu amigo P. "todas as grandes viagens começam com um primeiro passo".

E foi de facto o dia em que retirei das gavetas e do roupeiro peças pequeninas, muito pequeninas e que tão presentes estão ainda na minha memória.
Sapatinhos, meinhas, gorros, lençóis de alcofa, os primeiros brinquedos...tudo religiosamente tratado para o seu destino.

...e assim começou a fase de encaixotar, porque a grande viagem está a começar.

Sem comentários: