quinta-feira, 7 de abril de 2011

Tempestade do Deserto

De há uns dias a esta parte que noto que apesar do calor que veio em boa hora, a atmosfera está apresenta-se com um ar sujo, encardido.
Qual céu azul, qual quê.

Pois ao que parece os ventos vindos do deserto estão a trazer para cá estes resíduos e no meu caso nem o Zyrtec está a ajudar.

Ando extremamente atrapalhada com a minha sinusite, que se traduz em espirros constantes, dor de cabeça, os olhos rejeitam as lentes de contacto e a minha falta de paciência vai aumentado.
Dias e dias assim, é obra.

Sem comentários: