quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Quando os papéis se invertem e percebemos que o tempo de facto não volta atrás

Estava eu a dormir profundamente esta madrugada - onde? No sofá, claro. Longe vão os tempos em que devorava as minhas séries preferidas, ia para a caminha munida do meu livro e não adormecia antes de devorar no mínimo uma dezena de páginas.

Espero regressar em breve a esses tempos, mas não tem sido fácil.

Adiante. Eis se não quando acordo sobressaltada com a Milady Bébécas à minha frente a reclamar que eu não lhe fui dar o beijinho e apagar a luz do candeeiro. Sim, a minha casa àquela hora da madrugada tinha tanta luz que mais parecia o Palácio de Versailles em pleno dia de festa.

Sessão de beijinhos àquela hora, apagar luzes e voltar a dormir.

Sem comentários: