terça-feira, 13 de novembro de 2018

Arte Rupestre

Não, nunca desejei que a minha casa tivesse qualquer semelhança com as grutas de Altamira, mas de facto os meus problemas não têm fim, não têm.

A saga que tem sido a problemática "condomínio", o que me tenho indisposto e enervado, as chatices, o que já consegui resolver...pois que no meio disto tudo, com o telhado supostamente arranjado, eis que a mancha até há dias inexistente, se alastra pelo tecto da minha sala, como uma sanguessuga a querer esmifrar-me o sistema nervoso.

Eu não estou interessada a ver arte rupestre em casa outra vez; eu não quero voltar a representar o "Serenata à Chuva" na minha sala, tenham dó!

Sem comentários: