terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

O Amor é...

Chegar a casa, tentar pôr as coisas em ordem, começar a aspirar e de repente, o aparelho como que, por artes mágicas, desligar-se; olhar para trás e ter a minha menina a olhar para mim e dizer assim: Mamã, quero dar-te um beijinho e fazer-te uma festinha.

Termina o episódio com o "mamã, és tão lindinha", volta a ligar-me o aspirador e vai a cantarolar pintar os livros.


Sem comentários: