sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A parte cómica e surreal do dia

A páginas tantas a minha colega da recepção passou para mim uma chamada de um Sr. que necessitava do contacto telefónico de uma empresa nossa sub-contratada no norte do país.

Por não ser comum nem expectável eu dar esse contacto, questionei-o qual o assunto e sendo eu responsável por essa área, em que poderia ser-lhe útil.

Diz-me o homem assim:

 - "Ah, é que eu trabalho numa empresa mesmo ao lado da vossa e aconteceu-me um problema e preciso de ajuda...a senhora está no Porto?"

 - Não - disse eu, estou em Lisboa, mas em que sentido necessita da nossa ajuda? - longe de mim imaginar o que estava para vir.

 - "É que eu estou aqui mesmo ao lado da vossa empresa e fiquei preso dentro da minha carrinha e não consigo sair, e era para ver se alguém podia vir aqui tirar-me de dentro da minha carrinha."

Confesso que me deu vontade de rir, ao mesmo tempo que lhe ditava algarismo a algarismo o número de telefone de um colega e grande amigo que estava nesse local, tive que me conter para não me desmanchar....mas longe do que ainda estava para vir!

Dei uns 5 minutos e lá liguei ao meu amigo a saber se alguém o tinha contactado e tal, ele começa com interjeições e meio a rir disse-me que eu não tinha bem a noção do sítio em que o homem tinha ficado "preso".

Palavras do meu amigo:

 - "Naquela rua em que ele está que não tem saída e é estreita, não foi lá fazer coisa boa!"....e ria, ria.

Eu, ainda longe do desfecho perguntei se afinal o homem estava preso dentro do carro ou não conseguia tirar o carro da rua...mas fui esclarecida que ele estava preso dentro do carro, aliás, carrinha.

O meu amigo, que já adivinhava o que se passava, pediu a terceiros para irem destrancar o homem...e foram, só que de dentro da carrinha, saiu o homem......e uma....."amiga". LOL

Portanto o homem foi para a carrinha "divertir-se" e ficaram trancados lá dentro. LOL ao quadrado.

Depois de muito me rir, não resisti....como tinha ficado gravado no meu telefone o número do dito, resolvi ligar-lhe e perguntei-lhe do modo mais afável possível se já estava livre e que tinha ficado preocupada porque cheguei a pensar que ele poderia ter sido assaltado e preso dentro da própria carrinha.

Ahahahahahahaha....e ele a dizer que tinha passado para a parte de trás para ir buscar uns papéis e tinha ficado preso...não falou foi de que tipo de "papéis"se tratava.
Lá terminei a conversa, dizendo que melhor assim, que não tinha passado de um susto - porco!

Há pessoas mesmo muito badalhocas!

Sem comentários: