quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A "Naínhas" desapareceu, a mãe deixou de ser mestiça e virou branca como a cal da parede, a cria com cara de parva e boca à banda, fazer o percurso ao contrário, olhar para o chão que nem uma tonta, voltar atrás e à frente e para o lado, remexer pela segunda vez a casa e lá estava ela enrodilhada no edredon.

Pela segunda vez em pouco tempo é demais para o meu coração.


Sem comentários: