quinta-feira, 12 de março de 2020

Não fiquemos petrificados com pânico mas...

Há que ter bom senso. As pessoas criticam o facto de ainda não se ter decidido fechar as escolas - ontem ao passar pelas praias de Carcavelos, Santo Amaro de Oeiras e afins até gelei ao ver a quantidade de pessoas em idade escolar e afins ali no meio da multidão. Ok, uma escola encerrar por questões preventivas, não é o mesmo que mandar uma série de almas de quarentena, mas, dadas as proporções que isto está a tomar, há que ter uma certa dose de pragmatismo e evitar aglomerados de gente desnecessários.

Ah, e tal, desinfectar as mãos. Até me causa arrepios ver a loucura com os desinfectantes, quando certas pessoas não têm sequer o hábito de lavar as mãos com água e sabão. Portanto substituem os hábitos normais de higiene que deveriam ter sempre, por alcool. Daquele género que não se lava, mas põe perfume - vai dar ao mesmo.

Portanto, cá do meu lado continuo a ter os hábitos de higiene que sempre tive, lavo as mãos várias vezes ao dia, uso a solução com alcool quando por qualquer motivo não tenho água e sabão por perto. A miúda, embora eu estranhe que a piscina dela ainda não tenha suspenso as suas actividades, até minha indicação em contrário que surgirá quando este surto acalmar, não vai à natação, nem a festas de anos, nem ao cinema e as Guias também cancelaram as actividades dos próximos tempos, acampamento de Páscoa incluído.

Eu por meu turno optei por cancelar reuniões fora, o que tiver que ser urgente será por Skype, e se em última instância tiver que trabalhar em casa, fá-lo-ei. Não vou deixar de viver, mas os tempos são de precaução, por mim, e pelos outros.

Recuso-me a entrar em histeria e a ir ao supermercado mais próximo açambarcar papel higiénico e rolos de cozinha!

Sem comentários: