terça-feira, 30 de outubro de 2018

Ontem tivemos carências afectivas

Fui buscá-la e o indice de loucura era o habitual, jantou normalmente, mas já deitada na cama deu-lhe para o sentimento e desatou a chorar. E aí vêm os disparates do costume do género "mãe, não quero que tu morras", "mãe, eu gosto muito de ti", "mãe, anda dormir comigo".

Lá andei a acalmar a cria, milhões de beijos, festinhas, cócegas...acordou a reclamar porque não dormi com ela!

Sem comentários: