segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Dias infelizes de grande saudade

Não me lembro de ter estado tão calada face às saudades que sinto da minha avó em época de aniversário da sua partida, como este ano. Não que tenham esmorecido, muito pelo contrário, pois na verdade estes 20 anos bateram forte.

Já vivi tanto tempo sem ela, quanto o que com ela convivi e a verdade é que não obstante estes 20 anos, em que tanta coisa mudou, a presença dela em mim continua tão real.

A voz ecoa nos meus ouvidos, o cheiro no meu nariz, os gostos dela na minha memória, as coisas que dizia, as piadas que contava, o sentido de humor, e o feitio especial com o qual era preciso saber lidar - não era fácil.

Tinha a beleza em jovem da Elizabeth Taylor, os olhos de um azul magnífico, a tenacidade, o sentido de justiça, a vida - aquela vida que hoje revejo na minha filha que, em boa hora, foi buscar tantas coisas à Avó Isabel.

Tenho saudades de tudo, até das nossas zangas e será sempre aquela pessoa importante, irrepetível e inesquecível, cuja dor da sua perda não apazigua - aprendi a fazer o exercício de, nos momentos mais críticos tentar sorrir e lembrar as coisas boas, as sestas que dormia com ela, os beijinhos que me dava na ponta do nariz, o carinho com que me entrançava o cabelo, os passeios que fiz com ela e até a cicatriz na testa que, pelo seu excesso de zelo de enfermeira à antiga, decidiu dar-me "um pontinho" para ficar com a testa perfeita depois de um pedaço de gravilha a ter furado ligeiramente. Tenho-a em mim e apesar de todos os desaires que passei na vida, orgulho-me de a ter tido como avó, pois não me poderia ter calhado pessoa melhor na vida.

Obrigada pelas noções de ética, pela educação, pelas palmadas que me deu na altura certa, pelos valores, por me ter mostrado in loco no que se deve reger a ajuda ao próximo de uma forma desinteressada, por me defender dos miúdos maus que me batiam e me chamavam preta naquelas alturas em que nos dói tanto ouvir isso, por tudo e mais alguma coisa que vivemos nos nossos 20 anos de avó e neta.

Tenho esta certeza, foi de facto uma grande mulher e uma grande avó.

Sem comentários: