segunda-feira, 18 de março de 2013

Para amanhã...

Ah e tal é dia de S. José, vulgarmente conhecido como dia do Pai; então e para quem concentra em si as duas vertentes, como é que é??

Não é só não ter com quem partilhar as angústias, incertezas, noites mal dormidas, as doenças próprias, as quedas, aqueles momentos em que os nossos filhos nos fazem duvidar de algumas das nossas capacidades (porque fazem, sem dúvida que o fazem); mas as partes boas, que são imensas e que suplantam em larga escala as piores fases, não sei dizer se compensam, porque então em famílias comuns era um esbanjar de felicidade que tão pouco é real, mas ajudam a que tudo se desenrole com equilíbrio.

Ora que fui ao shopping à hora de almoço e olhava para a esquerda e via cartões enormes a aludir ao dia do pai, para a direita a mesma coisa....caramba, também sou pai, mãe, a doidinha que rebola no chão com ela, portanto, venha de lá a prenda - valeu o pretexto!




Eheheheheh, e curiosamente a minha filha nunca se engana, sabe sempre como agradar à mamã :)

Sem comentários: