domingo, 17 de fevereiro de 2008

O Amor por José Luís (Peixoto)

O mês de Fevereiro é para alguns o mês em que se celebra o Amor.

Não concordo particularmente, o Amor deveria ser celebrado sempre, sem ter que se cair no consumismo e nas "tradições" impostas por estratégias de marketing.

O que é facto é que a maioria das pessoas não sabe o que é o Amor, e quando falo em amor, não me refiro apenas ao amor entre um homem e uma mulher, refiro-me ao sentimento em geral. O amor manifesta-se de várias formas e, quanto a mim, implica sempre uma grande entrega da parte de quem o sente, para aquilo ou aquele (s) a que (m) se dedica.

Fiquei fascinada com uma explicação dada por José Luís Peixoto que passo a citar:

"Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor. Eu sei exactamente o que é o amor. O amor é saber que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer. O amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte de nós que não é nossa. O amor é sermos fracos. O amor é ter medo e querer morrer."

José Luís Peixoto

E...mais palavras para quê?

1 comentário:

Pipas disse...

Boa tarde, o "Amor" é aquele sentimento que todos (ou quase)temos por alguém ou algo e ninguém até hoje soube explicar. Estados de alma? Hormonas? Seja o que for é uma coisa bonita mas terrível ao mesmo tempo.
Em relação ao Luis Peixoto, a meu ver é o melhor escritor Português da actualidade, tenho vários livros dele, que são de uma beleza e sensibilidade extrema, recomendo a leitura a toda a gente.
Beijo Pipas