quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A minha filha tem destes dias

Em que está terrível para comer e quase me faz sair do sério; mas como quando quero ser perseverante, o sou, passadas 2 horas e 50 minutos, o almoço estava no sítio certo, ou seja, na barriga dela.

Há alturas em que não posso ceder mesmo, por muito que me custe e por todos os motivos - acredite-se que não é fácil estar quase 3 horas a insistir com uma criança para almoçar e essa criança a olhar para nós com cara de tonta e boca aberta.

Já ganhei o meu lugar no céu por hoje!

1 comentário:

nobady listening disse...

Já passei por isso ... Mas com tempo deixei de nos torturar a ele e a mim. Por muito que nos custe absorver isso a verdade é que uma criança nao morre de fome numa casa com comida nem fica doente ... A fruta, o leite e os iogurtes ajudam nestas fases. Está calor, estão de férias e mexem-se menos logo precisam menos de calorias e há aqueles dias em que nao apetece (como a nos) ... Hoje come muito bem e esta no percentil correcto. Mas houve dias em que até chorei ... Mas tive que mudar de atitude ... Ele já estava a ganhar fobia a hora da refeição ... Beijinhos Brown E.