sábado, 29 de dezembro de 2012

A mamã multiplica-se

Na cabeça das crianças por vezes deve reinar uma balbúrdia e devem certamente pensar que algo de estranho se passa à sua volta.

Levei-a comigo ao escritório e ela deparou-se com uma fotografia minha afixada no placard dos prémios de reconhecimento; olhou para a fotografia, olhou para mim e disse:

 - "É igual à mamã!"

Curiosamente aqui em casa, ou na casa da avó ou de outras pessoas que tenham fotografias minhas, identifica-me claramente, e parte logo da certeza de que sou eu, ou uma "outra eu" - não tem dúvidas.

No escritório, talvez por ser um território desconhecido achou que a retratada era igual a mim, mas não eu.

E eu lá lhe ia dizendo que era a mamã, mas acho que a Bébécas ficou com duvidas.

Sem comentários: