segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Conflito de gerações

Que ela acorda sempre com mais genica do que eu, é um facto e é inevitável.

Isto de ter menos 32 anos que eu tem que se notar de alguma maneira.

Mas daí a acordar uns segundos antes do despertador tocar e começar a enaltecer a sua presença com gritos estridentes, fez-me pensar por momentos que estava ainda no meio de um pesadelo.

Mas não, era mesmo a Bébécas e era tudo real, até o raiar do dia.

E disse-lhe eu assim em jeito de desabafo: "Ai filha, que chata".

E ela utilizando exactamente a mesma entoação (que é o que tem muita piada) - "Dáta"

Que é como quem diz - Chata, à sua bela maneira atabalhoada mas cheia de ternura.