quinta-feira, 2 de abril de 2015

Manoel de Oliveira

Viveu...sim, muito, fez o que gostava...e partiu, como todos nós partiremos um dia.

RIP

Sem comentários: