sábado, 28 de junho de 2014

E é assim, a criança ganhou um adereço novo em cada orelha!

Em minha opinião, em crianças pequenas deveria ser mesmo assim; ao mesmo tempo, quando se arrependessem já era tarde.

Depois de mais de um ano a pedir, implorar, começar a colocar colares, pulseiras, molas de roupa nas orelhas, depois de lhe explicar como se faziam os furos, que ardia um bocadinho, blá blá blá, enfim, lá me convenceu e lá fomos os 3 fazer esta maldade. O Honey e eu ecolhemos os brinquinhos, ao início a situação correu bem, depois do 1º...ai, ai, ai....foge!!!!

Contorcia-se, dizia para eu soprar a orelha já furada, eu dizia que tinha "avisado", mas que agora tinha que fazer o resto; às tantas já dizia eu à senhora da ourivesaria para não furar a 2ª, comecei-me a sentir mal, o Honey a agarrá-la...e enfim, a obra ficou feita, está linda e vaidosíssima.

Não me deixa lá tocar, portanto fazer agora a manutenção de os rodar diariamente e colocar alcool, não vai ser fácil...mas é que a miúda fica mesmo bonita com os brincos :)

3 comentários:

Anónimo disse...

Por falar na beleza da tua filha, lembrei-me de vocês numas pesquisas que andei a fazer. Pode nem interessar, mas interessando aqui fica a dica!

Começam-me a aparecer cabelos brancos, mas como tenho madeixas naturais não me vou preocupar em tapá-los com tinta. Vou usar uma coisa chamada Cassia obovata conhecida como henna neutra (conheces a henna que as indianas usam para enfeitar as mãos e tal?) que, com um determinado tratamento (acrescentar um ácido à solução) tinge levemente os cabelos brancos de dourado. Nas minhas pesquisas fiquei a saber que há quem use sem a solução ácida para tirar um pouco do volume e relaxar ligeiramente o encaracolado. Não tinge, não é agressivo, cheira a erva acabada de cortar. É bom testar-se sempre para ver as alergias, mas é muito raro dar problemas. Há imensa gente a falar nisto no YouTube (a maioria meninas de ascendência africana, mas elas aproveitam também para tingir o cabelo, é raro encontrar quem não queira aproveitar o efeito). Três conselhos: usar água destilada para fazer a pasta de Cassia (até à consistência de iogurte) e para a primeira passagem de cabelo por água; não fazer a pasta com qualquer tipo de utensílio de metal (usar recipiente e agitador de plástico, vidro ou madeira); usar 100% Cassia obovata, sem mais nada nos ingredientes (esquecer a marca Lush). (Caso vás por um produto que não seja 100%, cuidado que existem primas desta planta que tingem o cabelo, apesar de no cabelo escuro deixar só um leve reflexo). Se quiseres o procedimento detalhado envio-te mail, porque a pasta precisa de repousar x tempo, ser aquecida em banho maria e tal.

Eu ainda não experimentei, mas estou a comprar a coisa agora. Tenho medo de ficar com o cabelo lambido, por isso ando à procura de ervas que contrariem o efeito de controlar o volume. Se depois me arrepender de te ter falado nisto, aviso. hahaha

Já agora: uma vez (há dois anos ou três!) disse-te que ia experimentar deixar de usar champô e que partilhava contigo a experiência que ia fazer naquele mês. Pois que ando desde então em experiências e sinto que quase, quase cheguei ao sítio. (Acreditas que ando a lavar o cabelo só com chá?! Às vezes uma solução de limão.)
Para dizer que não está esquecido, está só meticuloso. hehe

Brown Eyes disse...

Ahahah, tu és o máximo; já tinha ouvido falar nessa henna, mas apenas como forma de "tingir" o cabelo, em termos de relaxamento não sabia :) Fala-me lá da tua experiência para eu ver se arrisco isso ou não ;)

Ai meu Deus, tenho um receio dessas mézinhas que nem te digo nada ;)

Bjs

Anónimo disse...

Confio mais nas mezinhas que estudo e das quais conheço cada ingrediente do que nas mistelas que nos vendem. :) Vou experimentar no cabelo, vou lamber, espetar aquilo no olho, que é para testar como deve ser e depois te dizer.
Aqueles cuidados todos são só para não esverdear a Cassia, não acontece nada de mal e dá para tirar o verdete, se for o caso.