segunda-feira, 2 de junho de 2014

A saga da compra das sandálias para a minha filha - Episódio II

Todos os anos é a mesma conversa; a dificuldade em encontrar umas sandálias decentes para uma criança que faço questão que continue a aparentar ter os seus 3 anos, embora tenha altura de 5, é demais!

Só vejo coisas pirosas, com brilhos, tachas, padrões tigreses, leopardeses, zebreses e comandita com aberturas enormes à frente o que, quanto a mim é contraproducente para uma criança tão pequena; penso sempre que numa queda ou alguém mais distraído me pode levantar uma unha do pé da criança.

As do ano passado eram um amor, já fui à mesma sapataria, o modelo deste ano cheira muito a ortopédico, também não gostei. Ontem até ao Corte Ingles fui - uma desilusão; menorquinas só tem até ao número 26, depois encantei-me com umas Melissa, só fazem a partir do 28.

A criança ainda calça a linha de bebé, e no Corte Ingles dos modelos de bebé, só tinham até ao 26, as que tinham em 27 eram pirosas!

Depois temos as Ballerinas, e fiquei apaixonada por umas em especial, para ela estrear no dia dos anos, que não tiram a vez das sandalocas com pézinho ao léu.

Mas acabei por vir de mãos a abanar, porque as Ballerinas são de facto um encanto mas o budget está muito acima do suposto, depois vem o Honey a dizer que compra, e a avó...e eu nestas coisas sou muito pragmática - sustento dentro daquilo que eu posso, os milagres não os faço e ela tem que sentir que se eu não sou capaz, as coisas não caem do céu. Se o outro cumprisse com uma terça parte do que são as despesas da minha filha...mas enfim, à razão de um filho a cada 2 anos, o homem qualquer dia abre uma academia de futebol - enfim, desgraças humanas.

Resta-me ir às lojas que sei que têm as Menorquinas mas que têm horário de loja de rua, em plena Lisboa e eu trabalho em Oeiras e não tenho tempo para fazer piscinas com a criança atrás, e os sapatos dos anos...veremos....faz contas à vida Brown Eyes, faz continhas!


Sem comentários: