segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Não sei se é o meu lado de mulher, ser humano, mãe...

Mas o caso da criança que caiu pelo buraco baixo em Málaga está a tirar-me o sono. Se já andava com palpitações e falta de ar, de há uma semana a esta parte, ainda estou pior.

Confesso que logo que soube da notícia lhe antevi a morte, mas reinava sempre aquela esperança infíma de que "Ao menino e ao borracho mete Deus a mão por baixo". Mas obviamente que mais de uma semana volvida, já nem essa esperança existe, e apoderou-se de mim uma sensação de impotência face a estas tragédias da humanidade. Parece que o pequeno Julen é também um pouco meu, podia ser meu filho, meu sobrinho, meu afilhado - não é, nem sequer o conheci, mas tenho um profundo pesar pela tragédia que aconteceu a esta família.

Estejas onde estiveres bebé Julen, que estejas em paz e que te consigam encontrar rapidamente.

Sem comentários: