quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Aproveitar a noite

Foi exactamente isso que a minha filha decidiu fazer. Já há uns bons tempos que eu não tinha experiências destas, eis se não quando, às 4 da madrugada ela acorda com uma espertina que me ia "matando".

Lá tentei acalmar a pequena fera que tinha despoletado na criança, mas qual quê, quis ler, fazer puzzles, conversas, e eu a dizer mal da minha vida.

Desde o início do desfralde nocturno que não sei o que é uma noite sossegada e seguida, e esta noitada pôs-me completamente de rastos - quase não consigo abrir os olhos de tão ensonada que estou.

E assim foi...a cria não dormiu mais e eu estou desesperada de cansaço.

Sem comentários: