segunda-feira, 7 de julho de 2014

Sem dúvida...

Aqui há uns anos atrás, uma pessoa de quem eu até gostava e por quem nutria respeito disse-me que, apesar de estar completamente do meu lado e do lado da razão, e que não conseguia conceber como é que alguém era capaz de ter feito aquilo que fez e que despoletou uma série de coisas, essa pessoa e a sua outra parte tinham decidido assumir uma posição neutra, com a desculpa de não sofrerem mais, mas que eu era sempre bem-vinda, blá blá blá - claro que foi o mote para eu perceber que a falta de sentimentos, personalidade e por aí fora imperavam e que com gente assim não vale a pena...trata-se do vulgar "ordinário", no sentido vulgar da palavra e não ofensivo.

Hoje deparo-me com esta frase e é isto mesmo; não teria escrito melhor:


Sem comentários: