quinta-feira, 31 de julho de 2014

Não me perguntem como

Mas lembro-me perfeitamente de estar a começar a adormecer sozinha e hoje de manhã quando o despertador tocou, senti um peso em cima de mim, e era a minha filha que estava ali esparramada a dormir de boca aberta e a ressonar em cima de mim.

Como é que ela lá foi parar...não faço ideia!

Sem comentários: