terça-feira, 16 de agosto de 2011

Brinquedos revivalistas

Posso dizer que neste momento em termos de espólio lúdico a minha Bébécas é uma felizarda. Não se pode ter azar em tudo e se há coisas que são para esquecer ou mesmo fazer de conta que não existem, outras fazem-me sorrir.

Não sei como será o amanhã, mas neste momento por vezes até acho que dada a conjuntura, se lhe proporcionasse um pouco menos, ela seria uma felizarda na mesma.

Mas por um lado, com a idade dela eu não tinha nem um terço, por outro para compensar as lacunas e o sofrimento que o progenitor causou, eu estrago-a com mimos...admito que sim, mas não sou só eu.

Há toda uma família apostada em que nada lhe falte, os amigos, a família do honey...enfim, todos nos preenchem o coração.

Mas as crianças são geniais e é de facto impressionante como elas nos surpreendem desde tão tenra idade. A Bébécas tem tantos brinquedos, tantas coisas com que se entreter, desde jogos didáticos, bonecas, bonecos, carrinhos, cavalo de baloiço, carro de quatro rodas, livros...e não é que agora adoptou como companheira de brincadeiras uma Pantera cor-de-rosa em peluche, já "carcomida" pela portentosa idade de mais de 30 anos que a seu tempo fez as minhas delícias?
Agarra-se a ela, abraça-a, ri-se, adormece com ela e com os restantes bonecos que tem desde o nascimento, mas a pantera é que ela não larga.

E no fundo é tudo tão simples.

Sem comentários: