segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

É muito expressiva



A minha princesa é demais; eu sei que me repito, mas a realidade é que a adoro. Gosto de tudo nela, até do feitio a tender para o "soviético"; é torcida como só ela. Tem personalidade e quero acima de tudo educá-la de forma a ser uma pessoa honesta, leal e verdadeira, porque para mentiras e desonestidades já nos basta o que nos aconteceu e que infelizmente nos vai "acompanhar" para o resto da vida.

Mas voltando ao que é importante, ou seja, eu e Ela dou comigo a rir só de admirar as caretas que faz e que sabe serem engraçadas, as poses, as risadas, o arregalar do olho e ar de Popeye sempre que não quer comer mais. É uma criança de muito alimento; costumo dizer em tom de brincadeira que daqui a nada tenho que arranjar 2 part-times só para a alimentar, mas também quando não quer mais, não quer e pronto!

Eu não insisto; aliás, mesmo quando acho que o apetite não está em alta, tão pouco insisto. Quando a bébé não quer, não se insiste, mais vale digerir o que conseguiu comer, do que vomitar a totalidade e ficar aí sim, mal alimentada - de qualquer modo é raro sentir-lhe falta de apetite.

Mas a cara que ela faz quando não quer mais, é de facto de ir às lágrimas, just like him, Popeye the sailor man.

PS: Sem cachimbo como é evidente;-)

2 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Vês uma das vantagens de seres mãe e pai? Os sorrisos são só para ti, o carinho é só para ti, só tu terás o prazer de a ver dar os primeiros passos, dizer as primeiras palavras. O que é uma vaca comparado com isso?

Beijoca!

Brown Eyes disse...

Mais uma vez uma bela interpretação das coisas ;-)

Bjs