quarta-feira, 8 de março de 2017

É daquelas coisas

O homem pode ser um grande jogador de futebol, pode ser amado e odiado, pode ser muito solidário, levar o nome do país além fronteiras - vale o que vale. É que levar o nome porque se tem jeito para pontapear uma bola é uma coisa, levar o nome porque se descobre a cura para o cancro ou se devolve a Liberdade a um país, é outra.

Para mim é um perfeito disparate que o Aeroporto da Madeira passe a chamar-se Cristiano Ronaldo, como também é um perfeito disparate alguns inquilinos recentes do Panteão Nacional.

São os tais exageros que nos expõem ao ridículo.

Sem comentários: