segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Do sacrifício que foi sair de casa

Depois do que passei nos últimos dias, hoje de manhã confesso que me foi difícil sair de casa para ir trabalhar, mas teve que ser.
Ainda meia a cambalear, com umas dores ligeiras, mas sobretudo num estado de fraqueza grande.

A miúda cheia de energia a tirar-me do sério logo de manhã e no limite tive mesmo que me mexer.
Bem, pensei que ia ser pior, mesmo assim - havia muito para fazer e muitas respostas pendentes que deixei com a saída precoce na semana passada que me fez rumar ao hospital.

Agora, parece-me que aos poucos lá vou recuperando qualquer coisa, oxalá se mantenha assim.

Sem comentários: