quarta-feira, 10 de setembro de 2014

As estratégias da minha filha

Embirrou com as ervilhas do jantar, deu-lhe para ali e nestas coisas eu não cedo - nos tempos que correm devemos honrar as refeições que temos e deixar as esquisitices de lado.

Começa a pôr a mão na cabeça em toque de desmaio típico Shakespeariano e diz assim:

 - Mamã, estou a sentir-me mal.

Eu olhei assim de lado para ver se de facto era verdade, estava com  melhor aspecto que eu; depois entre choros e dramas quis dar-me um abraço, provocou vómitos, enfim. Lá jeito para ser actiz tem ela.

1 comentário:

Sei lá disse...

São uns pequenos génios e uns grandes artistas, as crianças de hoje...